Cientista descobre técnica capaz de ressuscitar os mortos

Apesar de toda tecnologia que dispomos hoje em dia, a inteligência humana ainda não foi esperta o suficiente para driblar a morte e ressuscitar os mortos. Mas, ao que tudo indica, essa pequena “questão” poderá ser resolvida muito em breve.

Muito mais que uma simples massagem cardíaca, usada para a reanimação cardiorrespiratória desde 1960, pesquisadores da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, alegam ter descoberto uma técnica capaz de ressuscitar os mortos. O mais interessante de tudo é que o procedimento já foi testado em animais de laboratório e se mostrou bem eficiente.

De acordo com os médicos responsáveis pelo estudo, Peter Rhee e Samuel Tisherman, o princípio de tudo é criogenia, técnica de congelamento que mantém os corpos sem vida em até 20 graus abaixo da temperatura normal. Isso, como comprovaram os cientistas, mantém o corpo durante horas em um estado entre a vida e a morte.

Como funciona a técnica para ressuscitar os mortos?

Se você ficou assustado com essa possibilidade, fique sabendo que a técnica de ressuscitar os mortos, digamos assim, não tem nada de sobrenatural. O que tudo indica, o primeiro passo é o congelamento, que em retirar do corpo todo o sangue e injetar uma solução salina que reduz a temperatura corporal.

Para o processo de reanimação o sangue é reinserido no corpo e, bombeando, vai reaquecendo o organismo de forma gradativa. Segundo os médicos, quando o corpo atinge de novo os 30 graus, o coração volta a bater normalmente.

Proibido em humanos

Os cientistas ainda não conseguiram permissão para testar o procedimento para ressuscitar os mortos em seres humanos, mas os testes em porcos tiveram sucesso em cerca de 90% dos casos. De acordo com a equipe, os animais que “ressuscitaram”, se recuperaram bem e não sofreram qualquer dano cerebral depois da reanimação, mesmo depois de ficaram uma hora sem vida.

Além das questões éticas, que impedem esse tipo de teste em humanos, ainda existe o problema de não saber como os pacientes reagiriam ao sangue de outra pessoa na reanimação. Nas experiências feitas com animais, cada um recebeu o próprio sangue. No caso dos humanos, entretanto, a técnica exigiria a utilização de banco de sangue.

Animador, mas nem tanto

Agora, se você está aí, animadinho, já imaginando que poderá se congelar para voltar a viver depois da morte, fique sabendo que não será bem assim. Até agora, os médicos não falaram em reanimação de todo tipo de cadáver, mas de pessoas que tenham morrido de ataques cardíacos ou por lesões graves, como facadas e arma de fogo.

E aí, o que você pensa sobre esse assunto? Apoia a ressuscitação de pessoas mortas ou acha que isso é errado? Não deixe de nos contar sobre isso nos comentários.

Agora, falando em assuntos fúnebres e um tanto mórbidos, não deixe de ler ainda: O que as pessoas sentem na hora da morte?

Fonte: Vix