Cientista prova a existência de Deus e ganha prêmio

Você, provavelmente, ouviu a vida inteira que Ciência e Religião não se misturam, não é mesmo? Mas não é bem isso que o padre polonês e Ph.D em Cosmologia, Michael Heller, pensa. Como você vai conferir ao longo dessa matéria, ele conseguiu construir uma teoria e provar a existência de Deus de uma forma brilhante.

E, embora tenha sofrido duras críticas, o trabalho do polonês, batizado de Teologia da Ciência, faturou um dos prêmios mais cobiçados do meio científico, o Prêmio da Fundação Templeton. A conquista aconteceu em 2008, em Nova York, nos Estados Unidos, e rendeu ao cientista 1,6 milhão de dólares.

Como se prova a existência de Deus?

Mas, afinal, do que se trata a teoria que prova a existência de Deus? Se você também está se perguntando isso, fique sabendo que a ideia é original, mas se baseia em uma outra teoria da criação do mundo bastante conhecida e aceita: a Teoria do Big Bang.

De acordo com o padre cientista, a explosão que deu origem ao Universo foi criada por Deus. Conforme explicou na teoria levantada, ninguém, até hoje, conseguiu explicar como o Big Bang se formou e nem o que havia ante dela. Foi, nesse momento, que ele aproveitou a brecha.

Conforme Heller, em todo processo físico, uma coisa sempre se origina de outra coisa. “Um estado precedente é uma causa para outro estado que é seu efeito. E há sempre uma lei física que descreva esse processo”, comentou.

Deus e as leis da física

E, se você acha que a explicação é ousada, espere até ouvir o restante. Isso porque, para o cientista, como Deus deu o ponta pé inicial, ele ainda rege as leis da física. Ele chegou a essa conclusão pelo mesmo princípio, uma vez que sabemos como elas funcionam, mas não sabemos o seu sentido.

E então, o que você acha disso? Será que isso prova a existência de Deus? Se isso não convenceu você, talvez essa outra matéria ajude a enfiar essa teoria em sua “cachola”: Cientistas registram exato momento em que homem viu Deus.

Fonte: Fotos Desconhecidos