Cientistas descobrem água em Marte (em estado líquido)

Pesquisadores italianos anunciaram, nessa quinta-feira (25), a possibilidade de terem descoberto água em Marte, em estado líquido. Os dados foram coletados por radares da Agência Europeia do Ambiente (AEA), que apontaram um reservatório de água líquida abaixo de camadas de gelo e de poeira na região polar sul do planeta.

Conforme os cientistas, a empolgação da notícia está relacionada à possibilidade de encontrar vida em Marte, já que a água líquida é essencial para os seres vivos. Aliás, não é de agora que estudiosos estão tentando provar que existe água em Marte.

Em entrevista à BBC, o astrônomo Roberto Orosei, pesquisador Universidade de Bolonha e principal autor da descoberta, disse que foram anos de debate e de investigações a respeito dessa possibilidade ser real. “Mas agora podemos dizer: descobrimos água em Marte”.

Detalhes ainda inconsistentes

Mas, ainda será necessário mais tempo de estudos para entender melhor esse reservatório de água em Marte. Os cientistas ainda não sabem dizer, por exemplo, a profundidade dessa porção de água líquida, nem se é uma piscina subterrânea, um tipo de aquífero ou somente uma cada de lodo.

Os dados que apontaram a presença da água foram coletados entre maio de 2012 e dezembro de 2015. Eles vieram da Mars Express, sonda espacial lançada em 2003, pela Agência Espacial Europeia e pela Agência Espacial Italiana.

Os cientistas que interpretaram os dados coletados pelo radar apontaram reflexos característicos da presença de água em uma área aproximadamente 20 quilômetros. A água está a quase 1 quilômetro da superfície.

Água em Marte pode ser salgada

Sobre a presença de água em Marte, a própria Nasa já havia apontado outras evidências em 2015. O robô Curiosity descobriu sinais da existência de salmouras na superfície do planeta, formadas quando os sais no solo absorvem vapor de água da atmosfera.

Mapa da área investigada com uso de radares por pesquisadores italianos

Nessa época, os cientistas americanos disseram que o planeta era muito frio para conseguir manter água líquida em sua superfície, devido à sua distância do sol, mas que os seis no sol poderiam diminuir esse ponto de congelamento, permitindo a formação de camadas de água bem salgadas.

E então, será que em breve descobriremos a presença dos marcianos? Não deixe de comentar o que você acha desse assunto!

Agora, falando em vida fora do planeta Terra, você pode se interessar em conferir ainda: EUA divulgam vídeo de óvni e admitem investigação que durou 5 anos.

Fonte: G1