Cientistas encontram vacina contra o ebola 100% eficaz

Em 2014, o mundo inteiro ficou chocado com a epidemia de ebola, que teve início da África. Em pouco tempo, um número enorme de pessoas infectadas com a doença acabaram morrendo, não sem antes ver em seus corpos os sintomas tenebrosos do problema.

Para que outro surto da doença nunca mais pegue o mundo de surpresa, os pesquisadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) conseguiram chegar a uma vacina 100% eficaz de proteção contra uma estirpe perigosa do ebola. Chamada de VSVD-EBOV, a vacina foi desenvolvida no final de 2016.

Eficácia contra o Ebola

De acordo com os pesquisadores responsáveis pela descoberta, a vacina preveniu o desenvolvimento da doença em todas as pessoas dentre as 5.837 que receberam a dose de prevenção durante os testes, na Guiné.

Por outro lado, 23 casos de ebola foram registrados em pessoas que não receberam a vacina.

Vacinação em anel

Com relação aos testes, aliás, os médicos administraram a vacina usando um método chamado vacinação em anel. Nessa técnica, assim que uma pessoa contrai a doença, todas as outras que tiveram contato com ela recebem a vacina.

Diante de tanto sucesso, os pesquisadores agora estão em busca de aprovação para que a vacina contra o ebola possa ser usada amplamente.

Efeitos colaterais

Mas, mesmo assim, a Ciência ainda está longe de se livrar completamente da doença, já que o remédio só previna um dos cinto tipos da enfermidade. Ou seja, os estudos ainda continuam.

Além disso, os efeitos colaterais da vacina não agradaram os cientistas. Quem recebeu a dose, embora tenha ficado inume ao ebola, sofreu com fadiga, dores de cabeça e nas articulações por alguns dias.

Houve ainda dois efeitos adversos mais sérios – uma reação febril e uma alérgica – e um terceiro possível (síndrome gripal), mas com recuperação nos três casos, sem efeitos a longo prazo.

Isso sim é um boa notícia, não? Agora, falando em vacinas, você precisa conferir também: Médico brasileiro descobre a cura da rinite alérgica.

Fonte: Mistérios do Mundo, G1