Notícias

CNSA usa sonda chinesa para identificar cabana misteriosa na Lua

Para identificar o que poderia ser este artefato, Yusu-2 irá até o local para fazer uma análise desta cabana misteriosa na Lua.

Um objeto estranho na cratera Von Kármán no nosso satélite natural teve o registro feito no último mês pela China. Sendo assim, os pesquisadores da agência China National Space Administration (CNSA) o nomearam como “cabana misteriosa na Lua”.

Portanto, para identificar o que poderia ser este artefato, a sonda chinesa Yusu-2 irá até o local para fazer uma análise desta cabana misteriosa na Lua.

Desde 2019, o robô chinês está no satélite natural para explorar o lado escuro da Lua. Por isso, para chegar até o objeto, a sonda Yusu-2 deve demorar cerca de 3 meses. 

Sobre a cabana misteriosa na Lua

Continua após a publicidade

Os pesquisadores da CNSA identificaram o objeto por meio da sonda que tirou fotos da cabana misteriosa na Lua. Atualmente, Yusu-2 está a 80 metros de distância da estrutura. No entanto, os especialistas precisam que o robô da China chegue ainda mais perto para fazer uma avaliação melhor.

Até o momento, o objeto tem o formato de um cubo. Por isso, a principal suspeita é que a cabana misteriosa na Lua seja uma rocha. Sendo assim, recebeu essa forma devido aos impactos na superfície do Satélite natural. Como, por exemplo, a queda de meteoritos.

Continua após a publicidade

Além disso, os pesquisadores cogitam a possibilidade também de serem restos de uma espaçonave terrestre de outras missões. Contudo, para saber o que o objeto realmente é, será mesmo necessário a aproximação da sonda chinesa. Ademais, os engenheiros do Yusu-2 afirmam que esta expedição pode levar até 3 meses.

Sonda Yusu-2

CNSA usa sonda chinesa para identificar cabana misteriosa na Lua

Continua após a publicidade

O robô chinês aterrissou no território lunar no dia 3 de janeiro de 2019. Desde então, explora a cratera Von Kármán no lado escuro do satélite natural. Sendo assim, já vasculhou cerca de 186 quilômetros da superfície da Lua

A sonda da China, Yusu-2, tem formato de cubo também. Além disso, se locomove por conta de algumas rodinhas embaixo do equipamento. 

Veja também sobre Nasa analisa possibilidades e parcerias para inserir reator nuclear na lua!

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você