Ciência & Tecnologia

NASA se manifesta sobre a quantidade de incidentes com lixo espacial

A quantidade de incidentes com lixo espacial chamou a atenção dos cientistas da Estação Espacial Internacional (ISS).

A quantidade de incidentes com lixo espacial chamou a atenção dos cientistas da Estação Espacial Internacional (ISS). Sendo assim, o último caso que envolveu a explosão de um satélite da Rússia causou o espalhamento de aproximadamente 1500 fragmentos rastreáveis no espaço. 

O incidente com o lixo espacial aconteceu durante uma tentativa de experimentação com armas, feita pelas autoridades da Rússia. Segundo a ISS, os equipamentos com grande força de elaboração que ficam em órbita terrestre devem apresentar danos. Portanto, as funções podem ficar prejudicadas.

De acordo com o setor administrativo da NASA, o incidente com o lixo espacial aconteceu após a explosão do teste antissatélite (ASAT). Por isso, houve um aumento de 10% de vários pedaços de descarte de foguetes e satélites que orbitam próximo ao nosso Planeta. 

Resposta da NASA sobre a Rússia

Continua após a publicidade

A NASA pronunciou por meio de nota outro incidente com lixo espacial envolvendo a explosão do espião Kosmos-1408. Esse, portanto, não estava em uso desde a década de 1990. Sendo assim, a NASA julgou como uma ação de descuido e perigosa.

Além disso, interpretou como um descaso para a tranquilidade espacial. Dessa forma, abre uma brecha para que mais situações semelhantes tardem o trabalho de limpeza para mais adiante da atmosfera.

Continua após a publicidade

O representante da NASA, Bill Nelson, comunicou que foi uma atitude totalmente irresponsável porque colocou em risco também a vida de quem estava a bordo da estação espacial da China de Tiangong.

Realmente é perigoso para os astronautas?

NASA se manifesta sobre a quantidade de incidentes com lixo espacial

Continua após a publicidade

Segundo a professora da Escola de Estudos Aéreos e Espaciais da Força Aérea dos Estados Unidos da América (EUA), Wendy Whitman Cobb, os resíduos espaciais não oferecem perigo. Sendo assim, ressalta ainda que o aumento desse lixo só irá criar um acúmulo maior dele. 

Hoje, esses pedaços de descarte do Kosmos-1408 viajam a mais de 27 mil quilômetros por hora e percorrem a cada 90 minutos próximo à Estação Espacial Internacional. No entanto, não oferece risco para os astronautas dentro desta instalação. 

Poluição espacial

Contudo, apesar de não oferecer um risco real para os astronautas, existe o alerta para a dimensão de preservar o ambiente estelar. Por isso, é importante evitar incidentes com lixo espacial. Principalmente, porque é um ambiente onde contém várias tecnologias de diversos países.

Continua após a publicidade

Além disso, o Tratado do Espaço Sideral em 1967 impede o atrito entre as nações para reivindicar território espacial. Sendo assim, cada País o usa da forma que quiser, sendo de forma benéfica para o mundo ou somente para descarte, como foi o caso da Rússia. 

Portanto, com a quantidade de incidentes com lixo espacial há aproximadamente mais de 100 milhões de pedaços de destroços com um tamanho superior a milímetro² em órbita. No entanto,  27 mil desses pedaços têm a capacidade de oferecer algum tipo de ameaça aos equipamentos e estações devido a grande velocidade que conseguem atingir.

Veja também sobre NASA analisa possibilidades e parcerias para inserir reator nuclear na lua!

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você