Listas

As 10 cobras mais venenosas do mundo

Cobra mais venenosa do mundo é australiana, e pode matar até 100 homens ou 250 ratos com veneno produzido em um só picada, cerca de 110 mg.

A cobra mais venenosa do mundo é a taipan interior. Ela é nativa das regiões semi-áridas da Austrália. Com base na dose letal média em camundongos, o veneno desta serpente é de longe o mais tóxico.

Além disso, ela tem o veneno mais tóxico de qualquer réptil quando testado em uma cultura de células cardíacas humanas. Aliás, este é o parâmatro para classificar as cobras mais venenosas do planeta, ou seja, conforme a ação do seu veneno.

10 cobras mais venenosas do mundo

1. Taipan Interior

Taipan interior, também chamada de taipan ocidental é uma cobra pequena escamada e incrivelmente venenosa da classe Taipan (Oxyuranus). Como lido acima, ela é endêmica em áreas semi-secas do leste da Austrália.

Com efeito, os nativos australianos que vivem nesses distritos chamaram a cobra Dandarabilla. Tendo em vista a porção média mortal um incentivo em camundongos, seu veneno, gota a gota, é de longe o mais letal de qualquer cobra; portanto, significativamente mais do que cobras oceânicas.

Aliás, um estudo publicado pela National Library of Medicine concluiu que essa cobra deve ser vista como potencialmente perigosa para humanos e animais domésticos, devendo ser abordada com cautela.

As cobras desta espécie vivem em habitats abertos, como desertos, planícies aluviais e pastagens. Contudo, as cobras taipans costeiras também são vistas em florestas de savana, florestas secas de esclerófilo, plantações de dendezeiros e campos de cana.

Continua após a publicidade

Sua dieta é principalmente mamíferos, de camundongos e ratos. Por fim, todas as três espécies de Taipan são ovíparas, as espécies para as quais existem ninhadas documentadas produzem 3-20 ovos.

2. A Cobra do Mar Dubois

Sua distribuição geográfica inclui Papua Nova Guiné, Nova Caledônia e as regiões costeiras do norte, leste e oeste da Austrália, que são o Mar de Coral, o Mar de Arafura, o Mar de Timor e o Oceano Índico.

Elas vivem em profundidades de até 80 metros em recifes de coral. Além disso, essas cobras se alimentam de moreias e diferentes peixes que vivem no fundo do oceano, com até 110 cm de tamanho.

Esses répteis são vivíparos, produzindo cobras jovens vivas em vez de botar ovos. Com efeito, elas têm força média, ou seja, morderão sempre que forem incitados, mas não de repente.

Os dentes têm 1,8 mm de comprimento, geralmente curtos para uma cobra, e o rendimento do veneno é de 0,43 mg. É uma categoria de animais crepusculares, o que implica que eles são mais ativos ao amanhecer e ao anoitecer.

Então, esta é a cobra oceânica mais venenosa e a segunda entre as cobras mais venenosas do mundo.

3. Serpente Marrom Oriental

A serpente marrom oriental (Pseudonaja textilis), regularmente aludida como a cobra de cor escura básica, é uma cobra incrivelmente venenosa da família Elapidae, local do leste e focal da Austrália e do sul da Nova Guiné.

A serpente marrom oriental adulta é uma cobra fina de até 2m de comprimento; com partes superiores variáveis ​​que podem ter diferentes tons de mais escuro, indo de cor escura pálida a praticamente escura. Sua parte inferior é amarelo-creme pálido, regularmente com manchas laranja ou escuras.

Por causa da crescente urbanização, ela tornou-se cada vez mais regular nas terras agrícolas e nas bordas das regiões urbanas, lucrando com o agronegócio por causa da quantidade excessiva de sua principal presa, o rato doméstico. Portanto, neste ranking, ela ocupa a 3ª posição entre as cobras mais venenosas do mundo.

4. Cobra-do-mar-pelágio

A Cobra-do-mar-pelágio é um tipo de réptil da subfamília Hydrophiinae (as cobras oceânicas) encontrada em águas marítimas tropicais em toda parte, com exceção do Oceano Atlântico. Aliás, é o principal indivíduo da espécie Pelamis.

Como o nome indica, esta cobra tem um padrão bicolor distinto com barriga amarela e dorso marrom, tornando-a facilmente distinguível de outras espécies de cobras marinhas.

As cobras-do-mar-pelágio são carnívoras (piscívoras) e comem apenas peixes. Ela tem a capacidade de produzir veneno altamente tóxico que causa dor muscular, rigidez, sonolência, vômito e até paralisia. Portanto, as mortes podem até ocorrer em um pequeno número de casos graves não tratados.

5. Serpente marinha de Perón

Geralmente conhecido como a cobra do mar com cabeça farpada, a serpente marinha de Perón é endêmica do Oceano Pacífico tropical ocidental. Como diferentes indivíduos da família Hydrophiidae ou Elapidae, é altamente venenosa.

As cobras marinhas possuem glândulas excretadoras de sal especializadas presentes sob a língua para evitar uma quantidade excessiva de acúmulo de sal. A região dos olhos desta espécie de cobra é coberta por escamas pontiagudas, ou seja, estruturas semelhantes a chifres ou espinhos.

Além disso, ela é venenosa o suficiente para matar alguém se não receber cuidados médicos logo depois, pu seja, a quantidade de neurotoxina presente em seu veneno pode causar sérios danos à saúde, bem como falência de órgãos e até morte.

6. Taipan-costeira

A taipan-costeira ou taipan-comum, são tipos de cobras substanciais e muito venenosas da família Elapidae. A espécie é local para as áreas costeiras do norte e leste da Austrália e da ilha da Nova Guiné.

De acordo com a maioria dos exames toxicológicos, esta espécie é o terceiro animal terrestre mais venenoso do planeta, depois do taipan do interior e da cobra marrom oriental.

Elas frequentam uma variedade de ambientes de florestas tropicais, piquetes gramados, canaviais e até dunas de areia. Assim, estes répteis usam seu veneno muito eficaz para subjugar presas de sangue quente, como roedores e alguns marsupiais.

Essas cobras impressionantes são frequentemente identificadas por seu corpo esbelto e marrom claro e barriga creme amarelada! Com efeito, suas cabeças são geralmente de uma cor cremosa mais clara e muitas vezes são confundidas com a cobra marrom oriental altamente venenosa.

7. Krait Malasiana

A Krait Malasiana é um tipo profundamente venenoso de cobra presente no sul da China e sudeste da Ásia. Aliás, a espécie foi retratada pela primeira vez pelo pesquisador Edward Blyth em 1861.

Esta espécie tem duas subespécies conhecidas, o Bungarus multicinctus e o Bungarus multicinctus wanghaotingi. Portanto, é uma das cobras mais venenosas do mundo.

A cobra é noturna, quando pode ser mais defensiva. É, no entanto, uma espécie de cobra tímida que se alimenta de roedores, enguias, sapos e, ocasionalmente, lagartos. Elas são ovíparas, desse modo as fêmeas geralmente depositam de 3 a 15 ovos, embora até 20 ovos possam ser produzidos.

8. Naja

A naja uma espécie de cobra altamente venenosa nativa do sul e sudeste da Ásia. Essas cobras perigosas e potencialmente mortais podem ser encontradas na China, Índia, Vietnã, Nepal e Camboja. Por outro lado, também é visa na Malásia, Bangladesh, Butão, Laos, Mianmar e Tailândia.

Assim, a espécie prefere habitats associados à água, como pântanos, manguezais e arrozais, mas essas cobras também podem ser encontradas em florestas, pastagens e matagais. As cobras monóculas são encontradas em terras agrícolas e também em assentamentos humanos, incluindo cidades.

Seu veneno altamente tóxico é um dos venenos de cobra de ação mais rápida do mundo. Ademais, pode causar a morte em apenas uma hora após o envenenamento.

9. Serpente-tigre

As cobras-tigre são grupos de animais de cobras profundamente venenosos encontrados nos distritos do sul da Austrália, incluindo suas ilhas à beira-mar, por exemplo, a Tasmânia.

Essas cobras possuem listras que lembram um tigre e são espécies inconfundíveis, bem como subespécies. As cobras-tigre são ovovivíparas (segurando os ovos em seu abdômen até a eclosão e dando à luz filhotes vivos). Portanto, o tamanho médio da ninhada é de cerca de 30.

Além disso, o veneno da cobra tigre contém neurotoxinas pré-sinápticas e pós-sinápticas, miotoxinas e pró-coagulantes. As mordidas resultam em paralisia, sangue incoagulável e danos musculares, que podem levar à insuficiência renal.

10. Mamba-negra

Por fim, a Mamba-negra é famosa por seu grande tamanho, rapidez e veneno extremamente potente, tornando-os uma das cobras mais mortais do mundo; encontradas mais frequentemente no sul da África. O interior da boca desta cobra é preto, daí o seu nome – Mamba-negra.

Além disso, elas têm uma cabeça em forma de caixão e podem variar em cores de verde-oliva, marrom-amarelado, cáqui e bronze, mas raramente são pretos. Uma Mamba Negra média tem de 2 a 2,5 metros de comprimento, com um comprimento máximo de 4,3 metros.

Embora tenham a reputação de serem agressivas, as Mambas-negras geralmente são tímidas e nervosas. Assim, elas comem principalmente pequenos mamíferos e pássaros.

Seu veneno é extremamente tóxico e apenas duas gotas são suficientes para matar a maioria dos humanos. O veneno de uma Mamba Negra ataca tanto o sistema nervoso quanto o coração, e a maioria das mordidas é fatal, tornando-a uma criatura temida em sua região nativa, bem como uma das cobras mais venenosas do mundo.

Então, quer ler mais sobre cobras? Pois, veja também: Sucuri é venenosa? O que come, quanto mede, como se reproduz?

Fonte: CPT, Ncbi

Bibliografia

Wüster W., Dumbrell AJ, Hay C., Pook CE, Williams DJ, Fry BG Snakes through the Strait: relações filogeográficas transtorresianas em três gêneros de cobras da Australásia (Serpentes: Elapidae: Acanthophis , Oxyuranus e Pseudechis . Mol . Phylogenet. Evol. 2005; 34 :1–14. doi: 10.1016/j.ympev.2004.08.018.

Brennan KEC, Morley T., Hutchinson M., Donnellan S. Redescrição do taipan do deserto ocidental, Oxyuranus temporalis (Serpentes: Elapidae), com notas sobre sua distribuição, dieta e variação genética. Aust. J. Zool. 2012; 59 :227-235. [ Google Acadêmico ]

Doughty P., Maryan B., Donnellan SC, Hutchinson MN Uma nova espécie de taipan (Elapidae: Oxyuranus ) da Austrália central. Zootaxa. 2007; 1422:45-58.

Karité GM Um possível segundo registro da Herpetofauna da Serra Central Taipan, Oxyuranus temporalis (Elapidae) . 2007; 37 :95-97.

Próxima página »

Escolhidas para você