Como observar o eclipse mais longo do século, nessa sexta-feira (27)

Dessa vez, o Brasil não ficará de fora. O eclipse mais longo do século e a Lua de Sangue, previstos para essa sexta-feira (27 de julho), poderão ser observados em boa parte do país.

Na parte leste do território nacional, como os estados do Rio de Janeiro e Bahia, por exemplo; onde o eclipse lunar deve ser total. Isso quer dizer que a Lua cheia será 100% encoberta pela sombra da Terra. Essa vai ser a primeira vez, desde 2015, que um eclipse total da lua será visto daqui.

Enquanto isso, na parte oeste, o eclipse mais longo do século será apenas parcial, ou seja, apenas uma meia-lua luminosa poderá ser vista no céu quando o evento estiver no ápice.

Eclipse mais longo do século

E, quando falamos que esse será o eclipse mais longo do século 21 não estamos exagerando. De acordo com especialistas, o evento astronômico terá duração total de 1 hora e 43 minutos.

Quando a Lua aparecer no céu do leste brasileiro, no início da noite, ela já estará eclipsada. Somente a metade final do eclipse lunar poderá ser visto de nosso território.

O início do evento está previsto, oficialmente, para as 16h30, quando a Lua ainda não estará visível para nós, no Brasil. O primeiro local onde o espetáculo será visível é em Recife, onde a Lua deve aparecer por volta de 17h15. Aos poucos, outras cidades nas regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sudestes e Sul também poderão acompanhar o eclipse.

O ápice do evento acontece quando a Lua entrar na fase penumbral, quando a Lua entra na sombra mais clara. Seu final está previsto para 20h29.

Abaixo, você confere o horário do nascer da Lua para algumas capitais brasileiras, durante o eclipse mais longo do século:

. Vitóri – 17h18

. Belo Horizonte – 17h34

. Fortaleza – 17h36

. Rio de Janeiro – 17h26

. Brasília – 17h57

. Natal – 17h19

. Salvador – 17h22

. Curitiba – 17h47

. Porto Alegre – 17h46

. São Paulo – 17h39

. Florianópolis – 17h40

. Recife – 17h15

Lua de Sangue

Embora o nome impacte, a Lua de Sangue só é uma espécie de apelido dramático dado ao nosso satélite natural duante um eclipse lunar total. Sim, porque no dia 27 de julho um evento desses também se fará visível no céu.

Nesse caso, o que vai acontecer é que a posição da Lua e a da Terra vão se alinhar, deixando nosso planeta exatamente entre a Lua e o Sol. O resultado é que a lua perde sua transparência corriqueira e ganha um tom avermelhado, fazendo jus ao apelido que acabamos de citar.

Como observar o eclipse mais longo do século?

E, o fato do eclipse lunar poder ser observado em boa parte do país não é a única boa notícia. A Lua de Sangue, bem como a cobertura da Lua pela sombra da Terra, também poderão ser observadas a olho nu, no céu.

A dica dos especialistas, no entanto, é para que os observadores busquem um local aberto, sem a interferência das luzes urbanas, para admirar o horizonte sem obstáculos. Na verdade, quanto mais escuro o local, melhor será a observação do evento astronômico.

Mas, as boas novas não param por aí. Marte ainda dará um bônus para os apreciadores do eclipse mais longo do século e aparecerá no céu com brilho máximo no início da noite. Embora o destaque seja para o planeta vermelho, outros planetas também estarão visíveis no céu a olho nu, como Vênus, localizado a oeste; Júpiter, no alto do céu; e Saturno, a leste.

E então, preparado para apreciar um evento astronômico tão singular? Não deixe de nos contar para onde você pretende ir para observar o eclipse e, depois (se quiser), nos envie suas fotos para publicarmos!

Agora, falando em eventos astronômicos, fique sabendo que o ano de 2018 ainda conta com vários outros, também muito interessantes, como você poderá checar nessa outra matéria: 9 melhores eventos astronômicos que serão vistos no céu em 2018.

Fonte: Veja, Folha Vitória