Conheça os 10 smartphones mais potentes do mercado

Como você classificaria o funcionamento do seu smartphone? Para você, a potência dele é alta, média ou baixa? Se você nunca parou para pensar sobre o assunto, fique sabendo que uma empresa de Hong Kong tomou a frente no assunto, listou e divulgou, na segunda-feira (6 de junho), uma lista com os smartphones mais potentes do mercado mundial nos últimos meses.

A AnTuTu, empresa responsável pelo aplicativo de mesmo nome que avalia a performance de smartphones, levou em consideração, para montar a seleção, a opinião de mais de 2 mil usuários. A avaliação que você vai conferir abaixo é o resumo da média de pontos que cada um dos celulares, considerados os smatphones mais potentes do mundo, receberam.

A potência dos três primeiros

Agora, se você esta aí, tentando imaginar o que torna os primeiros colocados da lista os mais potentes, muito provavelmente é o processador. Pelo menos é isso que eles têm em comum.

Os três primeiros smatphones mais potentes da lista usam o Snapdragan 820, da Qualcomm. Além disso, todos eles têm 6GB de memória RAM.

1

Brasileiros x potência

Agora, a má notícia para os brasileiros é que, da lista inteira, apenas três são vendidos por aqui: o Galaxy S7 Edge, da Samsung (5ª posição); o iPhone 6s (6ª posição) e iPhone SE (7ª posição), ambos da Apple.

O 8º entre os smartphones mais potentes, o LG G5, infelizmente, não é a mesma versão vendida aqui, no Brasil, o G5 SE. Conforme quem entende do assunto, o modelo vendido aos brasileiros é bem mais modesto, enquanto o estrangeiro é considerado top de linha.

Mas, existe uma boa notícia. O Meizu Pro 6, o 9º entre os smartphones mais potentes do mundo no ranking, está chegando ao Brasil. A expectativa é que até julho ele já esteja por aqui.

Conheça os 10 smartphones mais potentes do mundo:

2

E então, seu smartphone está entre os mais potentes do mundo?

Mas, como nem tudo são flores, confira essa outra matéria para manter seus olhos abertos a respeito do consumo excessivo de tecnologia: 6 formas como seu smartphone destrói sua saúde.

Fonte: Catraca Livre, Olhar Digital