Curiosidades

Criança sobrevive a queda de 21 metros nos Estados Unidos

Nos Estados Unidos, uma criança sobrevive a queda de 21 metros durante trilha com seus pais no estado de Kentucky, no popular Red River Gorge

Uma criança sobreviveu à queda de 21 metros, de um penhasco no estado de Kentucky, Estados Unidos. Em resumo, estamos falando de uma criança de quatro anos que sofreu essa grande queda enquanto realizava uma trilha com seus pais. A família praticava a atividade em Red River Gorge, uma área geológica popular.

Basicamente, a queda de 21 metros equivale a um prédio de sete andares, o que tornou a situação ainda mais surpreendente e chocante. Além disso, a equipe de resgate na região declarou à imprensa que a criança teve somente arranhões e hematomas. Portanto, ficou bem após o acidente e teve acompanhamento profissional.

Em resumo, a família relatou nas redes sociais que estavam caminhando na região quando a criança escorregou e atingiu rochas instáveis. Como consequência, houve a queda imediata. Curiosamente, a criança perguntou aos socorristas se eles eram super-heróis no momento do resgate, emocionando a todos os envolvidos.

Ademais, o caso entrou em destaque por ser visto como um milagre que uma criança sobreviveu a queda de 21 metros ileso e vivo. Apesar disso, as autoridades locais criaram alertas aos praticantes de trilha na região. Em especial durante o período de chuvas e aumento da umidade, quando os acidentes são mais comuns.

Criança sobrevive a queda de 21 metros nos Estados Unidos
Família envolvida no acidente

Como uma criança pode sobreviver a uma queda de 21 metros?

No geral, eventos extremos como quedas, atropelamentos, terremotos ou explosões são fenômenos específicos. Ou seja, os ferimentos similares ou reações do organismo que surgem nessas situações são pouco comuns. Por exemplo, uma pessoa atingida por um raio tende a ter toda a descarga elétrica passando pelo coração, o que causa uma parada cardíaca imediata.

Porém, caso sobreviva, existem riscos de lesões internas graves, assim como queimaduras intensas. Por outro lado, no caso da criança que sobreviveu à queda de 21 metros, seria natural que os ferimentos envolvessem fratura dos ossos e falta de circulação sanguínea. Apesar disso, há reações no organismo para proteção instintiva.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, diante de uma situação de estresse, o sistema nervoso simpático começa a agir por uma série de mecanismos biológicos para preservar o funcionamento de órgãos vitais. Além disso, existem relatos de casos chocantes como esse em que o corpo da pessoa simplesmente desliga por alguns segundos na intenção de proteger o que for possível.

Sendo assim, se trata de um verdadeiro instinto de sobrevivência e ferramenta de preservação, o que ajuda muito em eventos extremos. Ademais, a liberação de hormônios relacionados ao estresse nesse momento também entra como mecanismo para preparar todos os sistemas diante da situação.

Desse modo, especialistas estimam que o corpo da criança que sobreviveu a uma queda de 21 metros reagiu rapidamente, apesar da pouca idade. Comumente, essa é uma etapa de desenvolvimento onde o organismo ainda está estabelecendo um ritmo e suas funções. Entretanto, o sistema nervoso simpático é um dos primeiros a se estabelecer, principalmente por conta de suas funções vitais.

Criança sobrevive a queda de 21 metros nos Estados Unidos

Cuidados para se tomar na prática de trilha

Por fim, para evitar acidentes como o da criança que sobreviveu a queda de 21 metros, precisa-se estar atento durante a prática da trilha. Ainda que seja uma atividade popular, em especial aos espíritos aventureiros, a segurança é essencial quando se está explorando lugares desconhecidos ou naturais. Nesse sentido, o primeiro passo é justamente planejar o percurso.

Porém, o planejamento envolve estudar o percurso, conhecer os arredores, pesquisar relatos de outros praticantes, mapear pontos em situações de emergência e afins. Também é fundamental reconhecer a própria limitação física diante dos desafios, e aceitar que nem toda trilha pode ser feita com facilidade.

Continua após a publicidade

No geral, as trilhas são mais vazias logo cedo, e planejar o percurso antes do pôr do sol diminui o risco de acidentes por falta e iluminação. Ademais, é importante planejar o tempo do trajeto com uma margem de tempo extra, sobretudo levando em conta emergências.

Por outro lado, no que diz respeito ao preparo físico, é fundamental se alimentar bem antes da trilha e manter-se hidratado durante o trajeto. Mais ainda, carregar consigo alimentos extras, kits de primeiros-socorros e o que mais for preciso é indispensável. Em adição, tenha em mente que você precisa de equipamentos básicos, como um bom calçado e jaquetas específicas.

Finalmente, não se esqueça de manter seu celular carregado e avisar a alguém sobre o trajeto. Desse modo, diante de emergências, demoras prolongadas ou acidentes extremos, fica mais fácil manter-se seguro por meio da garantia de que alguém estará te esperando.

E aí, entendeu sobre o caso da criança que sobreviveu a queda de 21 metros? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência

Próxima página »

Escolhidas para você