Curiosidades

Dente separado – Principais causas, risco para a saúde e tratamentos

Chamada de diastema, a condição que provoca dentes separados pode ser motivada por diferentes causas e pode oferecer riscos à saúde.

Por P.H Mota

Os dentes separados na parte da frente da boca podem surgir em um paciente por diversos motivos. Chamada de diastema, a condição odontológica pode ser apenas estética, mas também representa risco de problemas de saúde.

Por outro lado, o dente separado também é a marca visual de algumas pessoas. Em celebridades como a atriz Brigitte Bardot e a cantora Madonna, por exemplo, o visual se tornou uma marca registrada.

Em casos em que o espaço provoque danos na autoestima ou na saúde, um dentista pode sugerir um tratamento. Ele pode ser feito de maneiras variadas, de acordo com a gravidade do problema ou orçamento disponível.

Causas para dentes separados

Dentes de tamanhos diferentes

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
SPA Odontológico

O principal causador de dentes separados tem origem genética. Isso porque a mistura de genes pode provocar uma desproporção no tamanho de alguns dentes em relação à arcada, criando o espaçamento.

Continua após a publicidade

Falta de um ou mais dentes

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
Revista News

Quando há ausência de algum dente, é natural que haja um espaço onde ele deveria nascer. Isso pode acontecer tanto por causas naturais ou pela perda acidental de um deles. Ainda que o corpo tente corrigir o alinhamento, pode provocar um desarranjo que deixa o dente separado.

Uso de chupeta ou mamadeira

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
Blog Leiturinha

Quando a criança usa chupetas ou mamadeiras de forma excessiva, durante a infância, pode prejudicar o desenvolvimento da dentição. Da mesma forma, chupar o dedo também pode influenciar diretamente no crescimento e posicionamento dos dentes.

Continua após a publicidade

Pressão sobre os dentes

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
Dental Diagnóstico

Assim como as chupetas e mamadeiras, a própria língua também pode acabar deixando os dentes separados. Isso porque quando há hiperatividade lingual, pode haver um excesso de pressão sobre os músculos da arcada dentária e afetando diretamente na posição dos dentes.

Respiração

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
Golden Cross

Em casos em que a respiração é feita com frequência pela boca, também pode ocorrer influência sobre os dentes. Geralmente, esse tipo de respiração é sintoma de alguma condição que afeta as narinas. Com menos pressão dos lábios sobre os dentes, a arcada fica mais vulnerável a alterações, provando a diastema.

Continua após a publicidade

Outras causas para dentes separados

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
Lugão & Lima

Existem ainda outras causas que podem provocar os dentes separados, como a queda dos dentes de leite antes da hora ou alguma disfunção no freio labial. Além disso, a condição pode ser causada por descontrole do hormônio de crescimento na fase adulta, doença de Paget e síndrome de Down.

Risco para a saúde

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
serafina

Por algum tempo, o dente separado foi visto apenas como que estão estética, até que efeitos colaterais mais graves foram percebidos. Em casos mais graves, por exemplo, a condição pode gerar problemas na fala e no sistema digestivo.

Quando há impactos na fala, pode ser fundamental fazer acompanhamento com fonoaudiólogo, a fim de evitar problemas na formação da voz. O acompanhamento é especialmente importante durante a infância, durante o desenvolvimento da voz e da fala.

Já no sistema digestivo, a diastema pode prejudicar diretamente a mastigação. Além disso, o espaçamento entre os dentes pode facilitar o acúmulo de sujeira na região, aumentando o risco de placa bacteriana e infecção na gengiva.

Continua após a publicidade

Tratamentos para dentes separados

Dente separado - o que é, causas e principais tratamentos
COIB

O tratamento para a condição vai depender de sua origem. Dessa maneira, é fundamental consultar um especialista para escolher o tratamento mais adequado. Ao mesmo tempo, cada tratamento varia em custo e tempo, o que também pode ser determinante para a indicação.

Aparelho fixo: os dentes separados podem ser corrigidos por aparelhos ortodônticos em cerca de três anos. O equipamento ajuda a reposicionar os dentes na boca, reduzindo os espaços.

Prótese: o uso da prótese fixa é indicada para adultos que possuem os dentes separados. Por meio do implante de lentes, é possível acabar com os espaços e recuperar a aparência e o funcionamento da boca.

Resina: assim como a prótese, a resina preenche o espaço entre os dentes separados, mas é menos resistente. Por causa disso, então, é indicada para casos em que o grau do problema seja menor.

Continua após a publicidade

Existem ainda outros tratamentos para casos específicos, como a diastema provocada pela ação da língua. Nesses casos, o tratamento mais indicado é com fonoaudiólogos, para promover uma reeducação muscular.

Fontes: Odonto Company, Saúde Bem Estar, Terra

Imagens: Dental Diagnóstico, Golden Cross, Blog Leiturinha, Revista News, SPA Odontológico, Golden Cross, Lugão & Lima, COIB, serafina

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você