Descubra qual a dieta ideal para seu tipo de sangue

Todo mundo sabe que o tipo de sangue que temos no corpo precisa ser conhecido e respeitado, caso contrário, coisas muito ruins podem acontecer, especialmente no caso de uma transfusão, como você já viu por aqui. Mas, segundo estudiosos por aí, há coisas mais “comuns” em nosso dia-a-dia que são regidas por nosso tipo de sangue, como nossa alimentação.

Existe até mesmo uma dieta, desenvolvida há 20 anos, e divulgada pelo livro Eat Right For Your Type (Alimente-se Corretamente de Acordo com Seu Tipo de Sangue) que afirma que é preciso comer de acordo com as “tolerâncias” de nosso tipo sanguíneo, sabia? Essa doutrina alimentar, escrita por Peter J. d’Adamo, mostra como funciona o corpo humano segundo cada um dos 4 tipos sanguíneos que existem: O, A, B, AB.

1

De acordo com o médico que criou a dieta, todos os tipos de sangue contam com alimentos com os quais reagem melhor, chamados de alimentos benéficos, capazes de prevenirem e até mesmo de doenças. Existem ainda os alimentos neutros, que embora não façam mal também não trazem qualquer benefício e os nocivos, que podem agravar ou causar danos à saúde.

Obviamente, esse é um daqueles tipos de dietas polêmicos, que contam com admiradores incondicionais e haters. Mas, mesmo se tratando de algo um tanto restritivo e, em alguns casos até mesmo extremista, há pessoas que relatam benefícios à saúde depois que passaram a seguir a dieta do tipo sanguíneo.

6

Quer ver como tudo isso acontece? Pegue os exames que apontam seu tipo de sangue e confira a lista abaixo.

Descubra qual a dieta ideal para seu tipo de sangue:

Tipo O

Conforme o livro, pessoas com esse tipo de sangue são naturalmente carnívoras e contam com o aparelho intestinal forte. Elas precisam de uma alimentação mais “pesada” ou podem desenvolver doenças gástricas, devido à alta produção de suco gástrico.

3

Alimentos benéficos: carnes de boi, carneiro, vitela e cordeiro, bacalhau, badejo, sardinha, linguado, salmão, queijo de leite de cabra, queijo de soja, ameixa, nozes, figo, semente de abóbora, abóbora, brócolis, espinafre, alface romana, acelga, salsa, trigo germinado (apenas) e azeite de oliva.

Alimentos neutros: frango e peru, atum, camarão, lagosta, noz-pecã, castanhas, avelã, pinha, abobrinha, agrião, inhame, farelo de arroz, farinha de trigo integral.

Alimentos nocivos: carne de porco e derivados, queijos, creme de leite, iogurte, leite, sorvete, caviar, salmão defumado, polvo, laranja, morango, coco, amora, amendoim, castanha-do-pará, pistache, castanha de caju, abacate, berinjela, batata-inglesa, champignon, milho, repolho, aveia, trigo, cuscuz e pão branco, óleo de milho, óleo de amendoim.

Tipo A

Ao contrário dos descritos anteriormente, as pessoas desse tipo de sangue têm o aparelho intestinal sensível e têm dificuldades em digerir proteína animal, já que contam com produção de suco gástrico limitada. Logo, elas são vegetarianas natas e não sentem falta de alguns alimentos, com um belo bife.

4

Alimentos benéficos: bacalhau, salmão vermelho, salmão, sardinha, truta, queijo de soja, abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, amora, damasco, abóbora-moranga, alface romana, acelga, brócolis, cenoura, alcachofra, cebola, farinhas de centeio, arroz, soja e aveia, pão de farinha de soja, alho, molho de soja, missô, melado de cana, gengibre, chá verde, café normal, vinho tinto.

Alimentos neutros: frango e peru, atum, pescada, iogurte, muçarela, ricota, iogurte com frutas, coalhada, queijo-minas, melão, passas, pera, maçã, morango, uva, pêssego, goiaba, kiwi, agrião, chicória, milho, beterraba, fubá de milho, flocos de milho, cevada, açúcar branco, chocolate, alecrim, mostarda (seca), noz-moscada, manjericão, açúcar mascavo, orégano, canela, hortelã, salsa, sálvia.

Alimentos nocivos: bovina, carneiro, cordeiro, pato, porco e derivados, vitela, mexilhões, lagostim, salmão defumado, caviar, ostra, lagosta, camarão, caranguejo, creme de leite, sorvete, leite magro e integral, manteiga, requeijão, caqui, carambola, coco, repolho, tomate, inhame, batata, berinjela, batata-doce, creme e germe de trigo, farinha de trigo integral, pão preto, pão integral, farinha branca, granola, alcaparra, gelatina pura, pimenta em grão, vinagre, cerveja, licor, chá preto, refrigerante.

Tipo B

Pessoas desse tipo de sangue suportam uma alimentação bem mais permissiva e variada. Aliás, uma das “especialidades” no cardápio desse tipo sanguíneo são os laticínios de modo geral.

5

Alimentos benéficos: carneiro, cordeiro, coelho, bacalhau, salmão, linguado, badejo, caviar, sardinha, iogurte, muçarela, coalhada, leite, queijo, ovos, ricota, abacaxi, banana, mamão, uva, ameixa fresca, batata-doce, cenoura, berinjela, inhame, beterraba, brócolis, couve, repolho, arroz integral, aveia integral, gengibre, salsa, açafrão, hortelã, pimenta, ginseng, gengibre, sálvia.

Alimentos neutros: carne bovina, peru, vitela, arenque, truta, atum, lula, leite de soja, queijo parmesão, queijo de soja, manteiga, requeijão, leite integral, morango, laranja, kiwi, passas, pera, abóbora, agrião, alface, acelga, aipo, cogumelo, espinafre, granola, café, vinho branco, cerveja, chá preto, chá de amora, hortelã, camomila.

Alimentos nocivos: frango, pato, porco, presunto, lagosta, camarão, anchova, caranguejo, polvo, ostra, polvo, mexilhão, queijo fundido e roquefort, sorvete com leite, caqui, carambola, coco, alcachofra, azeitona, tomate, broto de feijão, milho verde, farinha de trigo, milho, centeio, canela, maizena, pimenta branca, pimenta-do-reino, gelatina pura, refrigerante, bebidas destiladas.

Tipo AB

Embora as pessoas com esse tipo de sangue estejam bem próximas às tipo B, a dieta delas precisa ser um pouco mais equilibrada. Mas, de forma geral, pessoas do tipo AB podem comer um pouco de tudo.

2

Alimentos benéficos: carneiro, coelho, cordeiro e peru, atum, bacalhau, cavala, sardinha, garoupa, truta, coalhada, iogurte, muçarela, ricota, queijo cottage, abacaxi, ameixa, cereja, figo, limão, kiwi, uva, framboesa, aipo, alho, beterraba, berinjela, brócolis, couve-flor, pepino, arroz, farinha de centeio, farinha de trigo, aveia, curry, alho, missô, gengibre, camomila.

Alimentos neutros: faisão, fígado, arenque, linguado, carpa, leite e queijo de soja, leite desnatado, requeijão, ameixa seca, pera, passas, mamão, maçã, pêssego, broto de bambu, cebolinha, escarola, agrião, vagem, cevada, germe de trigo, granola, açafrão, mel, açúcar, melaço, chocolate, vinho.

Alimentos nocivos: bovina, frango, porco, presunto e vitela, anchova, camarão, caranguejo, lagosta, linguado, ostra, mexilhão, siri, leite integral, creme de leite, queijo parmesão, brie, provolone, roquefort, manteiga, banana, caqui, goiaba, laranja, manga, alcachofra, milho verde, nabo, pimentão, rabanete, farinha de cevada, de milho, trigo-sarraceno, cereais matinais, amido de milho, alcaparra, tapioca, vinagre, mel de milho, anis, maizena, malte de cevada, pimenta-do-reino e pimenta vermelha.

E, por falar em sangue, você vai ficar impressionado com esta outra matéria: Veja como os mosquitos sugam o sangue de suas “vítimas”.

Fonte: Cura pela Natureza