Curiosidades

Diarreia verde, o que pode ser? Causas e tratamento

A diarreia verde (fezes verdes) pode ser consequência de remédios ou alimentação. Apesar disso, o cocô esverdeado também pode significar doenças.

O que você faz após ir ao banheiro fazer o número dois? Você costuma reparar na cor das suas fezes? Estar atento nesse aspecto pode ser importante para saber se há algo errado com a saúde. Isso porque, se o caso for de diarreia verde, por exemplo, pode ser um indício de situações como a síndrome do intestino irritável.

Contudo, há outros motivos que podem causar a diarreia verde. Por exemplo, devido ao excesso de ingestão de alimentos verdes, devido a uma rápida passagem das fezes pelo intestino, ingestão de corantes alimentares, suplementos de ferro, ou devido a uma infecção ou doença.

No entanto, há outros fatores que precisam ser observados em relação às fezes. Por exemplo: tamanho, textura e formato. No geral, o cocô é composto por por água, fibras, bactérias fecais, células intestinais e muco, e a sua cor e consistência está geralmente relacionada com a alimentação. Por isso, é importante observar as características das fezes, a fim de identificar as possíveis causas da diarreia verde.

Possíveis causas da diarreia verde

1 – Ingestão de alimentos verdes ou corantes pode deixar as fezes da mesma cor

Fonte: Viva Bem

A priori, a diarreia verde pode ser resultado da ingestão de muitos alimentos da mesma cor. Isso porque, alimentos verdes são ricos em clorofila, sobretudo vegetais e folhagens. No entanto, nesses casos, as fezes voltam ao normal assim que essas substâncias são eliminadas do organismo.

Continua após a publicidade

Além disso, consumir suplementos alimentares em excesso também pode causar uma diarreia verde. Isso porque, esses medicamentos costumam conter corantes ou grandes quantidades de ferro.

2 – O uso de laxantes também pode mudar a cor das fezes

Fonte: Bulário

Primeiramente, é necessário compreender o que é a bile, líquido verde acastanhado, produzido no fígado cuja função é digerir a gordura da comida. Sendo assim, a bile digere as gorduras e os nutrientes podem ser absorvidos no intestino pelo sangue. Enquanto isso, a bile continua o caminho no intestino, mudando gradualmente de cor de verde para castanho, o que pode demorar horas ou mesmo alguns dias.

No entanto, em alguns casos, como o uso de laxantes, o trânsito intestinal está mais rápido. Desse modo, as fezes podem tornar-se mais líquidas, não dando tempo à bile para mudar de cor.

3 – Cocô verde pode ser sinal de infecções intestinais

Fonte: Opas

Além disso, a diarreia verde também pode indicar infecções intestinais causadas por Salmonella sp. ou por Giardia lamblia.

Continua após a publicidade
  • Primeiramente, a infecção Salmonella sp. é causada pela ingestão de comida contaminada. Sendo assim, a diarreia verde é um dos principais sintomas, mas que pode estar acompanhado por enjoos e vômitos, dor abdominal, febre, sangue nas fezes, dor de cabeça e do músculo.
  • Em segundo lugar, a infecção por Giardia lamblia, ou giardíase, é normalmente causada pela ingestão de água contaminada. Além da diarreia verde, a giardíase tem como sintomas: gases, dor e distensão abdominal, febre, enjoos e vômitos, perda de apetite ou desidratação.

4 – Intestino irritável ou doença de Crohn também são causas de cocô esverdeado

Fonte: Farmale

Além disso, a doença de Crohn e a síndrome do intestino irritável também podem deixar o cocô esverdeado. Isso porque, essas condições de saúde causam a má digestão das gorduras e a inflamação da mucosa intestinal.

5 – Uso de antibióticos deixa as fezes verdes

Fonte: Viva Bem

A resposta é sim. Isso porque, medicamentos como os antibióticos acabam matando bactérias benéficas no intestino. Sendo assim, o trato gastrointestinal funciona mais rápido que o normal e os pigmentos amarelo esverdeados da bile não são processados, causando uma diarreia verde.

Por isso, nesses casos, recomenda-se o uso de probióticos, que são microrganismos vivos de várias cepas de bactérias e leveduras que já vivem naturalmente no corpo. Desse modo, as bactérias boas do intestino são restabelecidas.

6 – Suplemento de ferro causa fezes verdes

Fonte: Viva Bem

Outra medicação que pode ser responsável pelas fezes verdes é a suplementação de ferro. De acordo com especialistas, o cocô em tom de preto pode ser um bom sinal de que o organismo está absorvendo o medicamento. Contudo, no caso de diarreia verde, o corpo não está absorvendo totalmente esses nutrientes. Por isso, nesses casos é importante procurar o médico que receitou a suplementação férrica.

Continua após a publicidade

Diarreia verde em bebês, o que é?

Fonte: Pais e Filhos

A priori, nos primeiros dias após o parto, e enquanto o bebê é alimentado exclusivamente com leite materno, é normal apresentar fezes moles esverdeadas. No entanto, o cocô do recém nascido costuma se tornar amarelas e castanhas durante o primeiro ano de vida.

Contudo, no caso de bebês alimentados com suplementação, a diarreia verde pode permanecer por mais tempo. Isso porque, as fórmulas dessas substâncias costumam ser ricas em ferro.

O que fazer em caso de cocô esverdeado?

Fonte: Tua Saúde

Como dito anteriormente, a diarreia verde pode ter muitas causas. Por isso, é importante atentar-se aos motivos que podem estar causando a cor verde nas fezes a fim de decidir o que fazer. De maneira geral, mudança na alimentação e a ingestão de probióticos pode ajudar.

No entanto, se a diarreia verde persistir por mais de três dias é preciso procurar um médico. Além disso, a orientação médica é importante caso as fezes esverdeadas estejam associadas a outros sintomas como:

Continua após a publicidade
  • enjoo
  • perda do apetite
  • presença de sangue nas fezes
  • dor de cabeça
  • tonturas

Saiba mais sobre sua saúde lendo essa matéria: Parar o soluço, como fazer? Características e principais causas do soluço

Fonte: Tua Saúde, Istoé

Imagens: Viva Bem, Farmale

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você