Curiosidades

Efeito cobra – Origem do termo e o que ele significa

O efeito da cobra remete a uma ideia colocada em prática na Índia, que teve uma consequência indesejada e oposta ao plano inicial.

Você já ouviu falar do ‘efeito cobra’? O termo foi cunhado por Horst Siebert, um economista alemão. Para esclarecer, este é uma expressão que se refere a uma tentativa de conter um problema de cobras em Nova Déli, a capital da então Índia Colonial, que resultou em algumas consequências não intencionais bastante irônicas.

Em outras palavras, houve uma série de reclamações sobre o número de cobras venenosas na cidade e as autoridades britânicas decidiram que a melhor maneira de reduzir a população de cobras era pagar uma recompensa pelos répteis. Ou seja, criaram um incentivo para matar as cobras, resultando na redução da população de cobras. Assim, o problema deveria ser resolvido.

No entanto, as coisas não funcionaram exatamente como planejado. A recompensa inicialmente parecia estar funcionando e os relatos sobre cobras na cidade diminuíram. Mas, por outro lado, o número de recompensas sendo reivindicadas aumentou conforme a população de cobras foi reduzida. Ou seja, apesar de as cobras não serem apanhadas na cidade, elas continuavam a aparecer de alguma forma, e o governo seguia pagando por cada animal capturado.

O que aconteceu é que algumas pessoas ambiciosas e empreendedoras descobriram que era mais fácil criar cobras do que pegá-las nas ruas da cidade. E dessa maneira, os oficiais britânicos descobriram que a solução que eles propuseram teve efeito contrário, isto é, acabou incentivando a criação de cobras.

Continua após a publicidade

Por conseguinte, como muitas pessoas estavam entregando cobras em troca de dinheiro, a recompensa foi cancelada. Consequentemente, os criadores dos répteis se viram com um produto que não tinha mais demanda no mercado e terminaram soltando as cobras. O resultado final foi uma população de cobras muito maior do que relatado inicialmente.

Efeito cobra ou lei das consequências indesejadas

Fonte: The Better India

Neste sentido, o efeito da cobra é um exemplo claro da chamada lei das consequências não intencionais ou indesejadas, isto é, de resultados que não são os previstos ou pretendidos por uma ação. Consequências não intencionais podem resultar em um benefício ou desvantagem inesperado, mas às vezes eles simplesmente são tiros que saem pela culatra. Como no caso do efeito cobra, o resultado é exatamente o oposto do que se pretendia originalmente.

O efeito cobra ainda nos lembra que não podemos controlar totalmente o mundo ao nosso redor. Não importa o quanto planejemos, algo inesperado pode acontecer. Às vezes, exatamente o oposto daquilo que foi planejado.

Isso não significa que você deva desistir de planejar, mas significa que você ocasionalmente poderá ser mordido por uma cobra.

Continua após a publicidade

Exemplos de Efeito Cobra

Incontáveis ​​exemplos dessa teoria podem ser observados na vida cotidiana. Muitas políticas que foram postas em prática para resolver um problema apenas o tornaram ainda pior. Na política, o Efeito Cobra simplesmente implica que a solução mais óbvia pode não ser tão fácil quanto parece, e boas intenções nem sempre levam aos resultados esperados. Confira alguns exemplos do Efeito Cobra:

Ratos no Vietnã

Efeito cobra: saiba qual é a origem do termo e o que ele significa
Fonte: Pinterest

Um exemplo desse fenômeno aconteceu durante a ocupação do Vietnã pela França. A cidade de Hanói, no Vietnã, estava cheia de ratos. Da mesma forma, um programa de recompensas foi oferecido para cada rato morto. De acordo com o governo local, as pessoas seriam pagas para fornecer rabos de rato como prova. Novamente, as pessoas começaram a criar ratos. Além disso, eles não matavam ratos, apenas cortavam suas caudas como prova, e os ratos sem cauda eram então liberados para se reproduzir e aumentar a receita dos ’empreendedores’.

Guerra contra as drogas

Efeito cobra: saiba qual é a origem do termo e o que ele significa
Fonte: Pinterest

A guerra contra as drogas da América começou para valer em 1971, quando Richard Nixon, então presidente dos Estados Unidos, na época declarou o uso de drogas como “inimigo público número um”. Com a intenção de suprimir o comércio ilegal de drogas, o tiro saiu pela culatra da mesma forma que a proibição, mas com consequências de maior alcance. Desse modo, a medida proibitiva criou uma subclasse permanente ao tornar os crimes de drogas um delito federal, privando assim os infratores dos direitos ao voto e eliminando suas oportunidades de educação e emprego. Para esclarecer o efeito cobra, isso alimentou a violência dos cartéis, sobretudo nos países mexicanos.

Lei Seca

Efeito cobra: saiba qual é a origem do termo e o que ele significa

Continua após a publicidade

Originalmente, a Lei Seca foi promulgada na década de 1920 para suprimir o comércio de álcool nos Estados Unidos. O que realmente acabou fazendo foi tirar do mercado muitas pequenas empresas e seus fornecedores, ao mesmo tempo que consolidava o controle do crime organizado sobre o mercado ilegal de álcool. Como o álcool ainda era popular, as organizações criminosas produtoras de álcool foram bem financiadas. Isto é, elas puderam aumentar suas outras atividades ilegais como prostituição e tráfico de armas, por exemplo.

Porcos em Fort Benning

Fonte: Pinterest

Em Fort Benning, nos Estados Unidos, os porcos selvagens estavam se tornando um problema. Então, o governo local ofereceu uma recompensa pelos animais. Desse modo, as pessoas só precisavam entregar um rabo de porco para receber uma determinada quantia. Isso levou aos chamados “caçadores de recompensas”, a cortarem os rabos dos porcos e alimentarem os animais que continuavam vivos, aumentando seu número a fim de continuar o ciclo.

Campanha antipoluição no México

Efeito cobra: saiba qual é a origem do termo e o que ele significa
Fonte: Pinterest

Em 1989, o México emplacou uma campanha de conscientização ambiental chamada Hoy No Circula (“Você não dirige hoje”), que proibia uma certa porcentagem dos carros da cidade de dirigir em determinados dias. Dessa forma, eles organizaram por rodízio de placas e de acordo com o número final, era dada ou não a permissão para dirigir o carro. Todavia, apesar da iniciativa Hoy No Circula, as pessoas passaram a utilizar carros como táxis que poluíam ainda mais o meio ambiente. Como resultado, um estudo mostrou que os níveis de poluição do ar aumentaram expressivamente após a implementação da campanha. Após o ‘efeito cobra’ ter se mostrado nítido nesse episódio, a campanha existe até hoje, contudo com as devidas alterações para que realmente funcione como esperado.

Se gostou desse conteúdo, clique e leia a seguir: Curiosidades sobre a Índia, o 2º país mais povoado do mundo

Continua após a publicidade

Fontes: BBC, IEEP, Extra Classe

Fotos: The Better India, Pinterest

Próxima página »

Escolhidas para você