Saúde

Efeitos da respiração no cérebro: descubra quais são eles!

A respiração consciente não só melhora a capacidade do corpo e cérebro de funcionarem de maneira adequada, mas também ajuda na saúde em geral.

O cérebro é um dos órgãos mais importantes do corpo e, por sua vez, um dos mais sensíveis. Está sujeito a todas as mudanças que ocorrem em nosso corpo, como níveis de glicose, frequência cardíaca, etc. Assim, o efeito da respiração no cérebro também é muito importante.

Nos últimos anos, os efeitos da respiração no cérebro têm sido investigados. Então, vamos conferir mais sobre este assunto a seguir.

Quais são os efeitos da respiração no cérebro humano?

A respiração é o processo pelo qual obtemos oxigênio e eliminamos o dióxido de carbono pelos pulmões. Aliás, o oxigênio é essencial para todas as reações que nos permitem viver e funcionar bem.

Todavia, é um mecanismo automatizado. Isso significa que geralmente fazemos isso inconscientemente, sem prestar atenção em como fazemos isso. No entanto, podemos ser capazes de controlar conscientemente nossa respiração.

Continua após a publicidade

Estudos apontam que o controle da respiração ativa o sistema nervoso parassimpático e neutraliza a luta do nosso sistema nervoso simpático contra o estresse diário.

Com efeito, a resposta de relaxamento é a luta contra a resposta de luta ou fuga. Pesquisas subsequentes apoiaram e expandiram esse argumento, trazendo alguns dos efeitos da respiração consciente para o cérebro humano, que incluem:

1. Reduz o estresse

Essa é a aplicação mais direta do controle da respiração e a mais comentada. Nosso cérebro está rotineiramente em alerta para ameaças do nosso ambiente.

Estamos programados para reagir defensivamente a qualquer coisa que ameace nosso corpo físico ou psicológico. Desse modo, a respiração controlada pode ser a ferramenta mais poderosa que temos para evitar que nosso cérebro fique em estado de estresse.

Continua após a publicidade

2. Controla a ansiedade

O meio pelo qual a respiração controlada ativa o sistema nervoso parassimpático está ligado à estimulação do nervo vago. Aliás, este é o nervo que vai da base do cérebro ao abdômen e é responsável por mediar as respostas do sistema nervoso e diminuir a frequência cardíaca, entre outras coisas.

O nervo vago libera um neurotransmissor chamado acetilcolina que catalisa o aumento do foco e da calma. Dessa forma , um benefício direto de liberar mais acetilcolina é uma diminuição da sensação de ansiedade.

3. Reduz a pressão arterial e a frequência cardíaca

Pesquisas sugerem que, quando praticada de forma consistente, a respiração controlada levará a uma pressão arterial e frequência cardíaca mais baixas, o que, por sua vez, resulta em menos desgaste nos vasos sanguíneos.

Com o tempo, usar a respiração controlada para diminuir a pressão arterial e a frequência cardíaca pode ajudar a prevenir o derrame e diminuir o risco de aneurisma cerebral.

Continua após a publicidade

4. Faz o cérebro aumentar de tamanho

A respiração controlada, quando usado para facilitar a meditação, pode resultar no aumento real no tamanho do cérebro. Especificamente, o cérebro experimenta um crescimento em áreas associadas à atenção e ao processamento de informações sensoriais.

Contudo, o efeito parece ser mais perceptível em pessoas mais velhas, o que é especialmente uma boa notícia porque é o oposto do que geralmente acontece quando a massa cinzenta diminui com a idade, normalmente reduzindo seu volume.

5. Muda a expressão gênica

Outra descoberta inesperada da ciência é que a respiração pode alterar a expressão de genes envolvidos na função imunológica, metabolismo energético e secreção de insulina.

6. Promove o relaxamento muscular

O ritmo lento e o enchimento dos pulmões permitem que os batimentos cardíacos diminuam e, portanto, os músculos se soltem.

Continua após a publicidade

7. Regula as emoções

Respirar conscientemente, controlando o ritmo e a profundidade, ajuda a mente a se concentrar no próprio corpo, o que permite que você se ancore no presente e se acalme. Com efeito, esse processo permite que você regule suas emoções e não seja dominado por elas.

8. Promove a concentração

Observar conscientemente a respiração é um treinamento da mente para poder colocar toda a sua atenção em uma ação quando necessário.

9. Melhora a oxigenação

Aproveitando cada inalação nasal, você terá mais ar nos pulmões e será de melhor qualidade. Este oxigênio é melhor transmitido pelo corpo e seus músculos terão mais energia.

10. Elimina toxinas

Quando o oxigênio atinge cada um de seus órgãos, ele é trocado pelas substâncias tóxicas que você não precisa. Assim, o fluxo constante e poderoso permite que você mantenha seu corpo livre de toxinas.

Continua após a publicidade

Respiração consciente x respiração inconsciente

A respiração consciente é aquela que fazemos atentamente, inspirando e expirando de forma leve e pausada. Em suma, respiramos cerca de vinte mil vezes por dia, mas respiramos mal, muitas vezes sem saber, ou seja, incoscientemente.

Como sociedade respiramos com 30% de nossas capacidades. Ao contrário dos adultos, os bebês respiram fundo contraindo a barriga, sendo essa a respiração abdominal e com o diafragma, que é onde há mais desempenho para absorver energia e oxigênio.

Os adultos respiram mais pela parte superior da caixa torácica, que é onde há menor desempenho respiratório. Assim, as tensões se acumulam na região abdominal e nos impedem de respirar como os bebês, livres de preocupações.

Como praticar a respiração consciente?

Por fim, para praticar a respiração consciente, basta inspirar por 4 segundos, segurar o ar por 2 segundos e expirar por 4 segundos. Ao inspirar, sentimos como se o ar estivesse enchendo o estômago. Podemos colocar a mão nele, para sentir como ele se move.

Continua após a publicidade

Portanto, esse tipo de respiração nos ajuda a nos acalmar e nos centrar. Também não é usado para sair de estados de ansiedade e estresse ou emoções negativas como raiva ou medo. No yoga, diz-se que a prática de pranayama (exercícios respiratórios) promove uma percepção clara.

Fontes: A mente é maravilhosa, BBC, Megacurioso, Braim Latam, Você mais centrado

Bibliografia

Richard P. Brown, Patricia L. Gerbarg & Fred Muench (2013) “Práticas Respiratórias para Tratamento de Condições Médicas Psiquiátricas e Relacionadas ao Estresse” Clínicas Psiquiátricas da América do Norte, 36 (1): 121-140.
Yackle K., Schwartz AL, Kam K., et al (2017) “Neurônios do centro de controle da respiração que promovem a excitação em camundongos” . CIÊNCIA. 355(6332):1411-1415.
Zelano C., et al., (2016) “ A respiração nasal arrasta as oscilações límbicas humanas e modula a função cognitiva” . Journal of Neuroscience.36 (49) 12448-12467.

Leia também:

Continua após a publicidade

Conheça 10 exercícios que ajudam a melhorar a respiração

Respiração – Como funciona, importância e e relação com as emoções

Gordura sai pela respiração? Veja o que acontece quando perdemos peso

Benefícios da meditação – Quais são e como aproveitar

Continua após a publicidade

Meditação para dormir – Técnicas de relaxamento para melhorar o sono

Próxima página »

Escolhidas para você