Curiosidades

O que é esmegma? O que tem a ver com a higiene masculina?

Sabia que a má higiene das partes íntimas masculinas pode ocasionar diversos problemas, como a retenção de esmegma e câncer? Confira dicas

O esmegma trata-se de uma combinação de células da pele e gordura. Geralmente, ele se acumula embaixo do prepúcio, nas pessoas com pênis, e em volta do clitóris e nas dobras dos pequenos lábios, nas pessoas com vagina.

A produção do esmegma é natural e acontece durante o passar do dia, no entanto, é importante que, durante o banho, se dê a devida atenção ao higienizar os órgãos genitais, pois o acúmulo de tal substância forma um ambiente propício para a proliferação de fungos e bactérias.

Contudo, o esmegma, pode facilitar a relação sexual, uma vez que atua como um lubrificante para a glande e, segundo pesquisadores, a substância pode conter algumas enzimas antibacterianas, porém, o seu acúmulo não é indicado, nem para homens nem para mulheres.

Relação entre o esmegma e a higiene íntima masculina

Conforme já mencionado, o esmegma é secreção normal e começa a ser produzida desde o início da vida. No entanto, é de suma importância que não haja seu acúmulo no pênis, sendo, então, necessário fazer uma higienização completa do órgão frequentemente.

Caso o esmegma não seja retirado adequadamente ele pode causar inflamações e desequilíbrio de pH. Assim, com o tempo vão surgindo irritações e feridas constantes, ardência, coceira e tudo isso pode ser fator de risco para que se desenvolva o câncer no pênis.

Além disso, o acúmulo de esmegma no pênis também gera mau cheiro e aumenta a espessura da pele.

Higiene adequada

Para que o pênis fique bem limpo, é preciso lavá-lo de forma adequada, retraindo o prepúcio (a pele que cobre a glande) e higienizando com sabonete e água. Nesse processo, é ideal que se tire todo o acúmulo de esmegma presente no órgão.

Consequências da falta de higiene íntima masculina

A falta de uma higiene íntima masculina adequada pode gerar uma série de problemas. Isso porque, em casos mais extremos, pode levar ao câncer de pênis, que em algumas situações pode necessitar a amputação do órgão ou causar a morte do paciente.

Quem não possui a fimose operada e tem a cabeça do pênis encoberta corre mais riscos, já que o local pode reter esmegma e bactérias. Neste caso, a resolução ideal é a cirurgia para a retirada de excesso de pele. Porém, uma higiene adequada já ajuda bastante a evitar este tipo de problema.

O que acontece se você não lava seu pênis regularmente?

Um exemplo de como a má higiene íntima masculina pode causar problemas é o de Zach. Ele tinha 24 anos quando participou do The Sex Clinic, um programa de saúde britânico.

O homem estava preocupado, porque seu pênis estava inchado e o prepúcio estava muito para frente. Além disso, estava exalando um cheio ruim. Sua última parceira sexual tinha relatado que parecia que seu órgão havia crescido.

Na verdade, Zach estava com sintomas de balanite, inflamação do pênis e do prepúcio. Ademais, ele não conseguia puxar o prepúcio para trás. Então, a médica que o atendeu colocou a pele para trás, e o paciente expressou desconforto.

Por fim, Zach disse que nunca havia tirado seu prepúcio por cima da glande, isso em 24 anos de vida. Ou seja, ele tinha muito esmegma acumulado. O tratamento dele foi simples, já que tudo foi resolvido com o ato de lavar a glande todos os dias.

Leia mais:

Fonte: Revista Galileu, Drauzio Varella, Infoescola.

Bibliografia

ANDRADE, Bruno Santos. Câncer de pênis: aspectos epidemiológicos, psicológicos e estratégias de prevenção. Disponível em: https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/14276/5/Monografia%20-%20Bruno%20%28ENF%29%20OK%20%282%29.pdf 

BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. Câncer de pênis. 2018a. Instituto Nacional de Câncer. Disponível em: https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/cancer/tipos/penis.

MODESTO, Antônio Augusto Dall’Agnol et al. Um novembro não tão azul: debatendo rastreamento de câncer
de próstata e saúde do homem. Interface – Comunicação, Saúde, Educação, v. 22, n. 64, p. 251–262, mar.
2018. Disponível em: https://www.scielo.br/j/icse/a/TrYYNXDvDGM4zXbv5CwmX6D/abstract/?lang=pt.

Próxima página »

Escolhidas para você