Extinção das bananas pode acontecer em 5 anos

A fruta mais amadas e popular do mundo pode estar com os dias, ou melhor, os anos contados. Segundo a Ciência, a extinção das bananas é algo muito possível e que não deve demorar muito, no máximo em 5 ou 10 anos. Assustador, não?

Conforme cientistas, a notícia apocalíptica e que pode extinguir as amarelinhas das feiras e dos supermercados tem ligação aos problemas nas plantações. Estudos mostraram que as pragas da banana, fungos chamados Sigotoka, se tornaram mais letal que nunca.

Estas infestações, conforme as amostras, estão se espalhando em três espécies diferentes e extremamente resistentes, capazes de causar doenças que reduzem a quantidade de folhas da planta e atrapalha na fotossíntese. Como consequência, os cachos das bananas ficam menores, deformados e as frutas ficam cremosas e ácidas, muito longe da textura e do sabor agradáveis que conhecemos.

2

Fungos x extinção das bananas

Mas, estas não são as únicas fragilidades que os fungos podem causar na fruta e em suas plantas. A extinção das bananas pode estar próxima porque a Sigatoka está mais forte e agressiva que no passado, sendo capazes de bloquear o sistema imunológico (ou seja, a defesa) da banana e até mesmo de se adaptar para que seu metabolismo imite o da planta. O resultado é que estes fungos extraem os nutrientes da bananeiras e destroem as paredes celulares da planta.

3

E, se você não entendeu porque ninguém está fazendo nada até agora contra estes monstros que podem desencadear a extinção das bananas, fique sabendo que o problema é maior do que parece. Os fungos, além de mais infecciosos; também estão se tornando mais resistentes aos agrotóxicos. Então, o combate da forma tradicional, com produtos químicos,  não funciona.

1

E não para por aí…

Quer mais uma notícia ruim? As bananas nanicas, o tipo mais consumido da fruta em todo o mundo, não conseguem se “reproduzir” da forma tradicional. Para que novos cachos surjam, é preciso plantar um pedaço cordado da bananeira anterior, o que torna a planta que vai nascer em um clone. Em outras palavras, isso significa que as futuras bananeiras acabam sendo igualmente ou mais vulneráveis às tais pragas.

Bananas

Sentiu um medinho aí? Talvez seja o caso de começarmos a fazer um estoque de bananas… ou de ter fé na ciência para que novos métodos de controle, mais eficientes que os atuais, sejam descobertos o quanto antes pelos cientistas!

E, enquanto isso, talvez você goste de conferir também: Como seriam legumes e frutas sem a seleção artificial.

Fonte: Superinteressante, BBC