Notícias

Geleira gigante na Antártida deve sumir em poucos anos, aponta estudo

Uma geleira gigante na Antártida pode sumir nos próximos 5 a 10 anos. A Thwaites é uma das maiores geleiras do mundo.

Uma geleira gigante na Antártida pode sumir nos próximos 5 a 10 anos. A Thwaites é uma das maiores geleiras do mundo. Sendo assim, cientistas afirmam que uma parte flutuante poderia quebrar a qualquer momento. 

Portanto, estudos feitos por especialistas nos Estados Unidos da América (EUA) e também no Reino Unido apontam o alto nível de derretimento da geleira gigante na Antártida. 

Vale lembrar que a Thwaites despeja aproximadamente 50 bilhões de toneladas de gelo no oceano todo ano. Por isso, é um efeito negativo no limite mundial do nível do mar atualmente. Contudo, ainda existe uma grande quantidade de gelo preso na bacia hidrográfica da geleira para subir em 65 centímetros os níveis dos oceanos caso derreta. 

Aquecimento global

A geleira gigante na Antártida sente o impacto do aquecimento mundial em alta velocidade. Essa informação é do glaciologista e coordenador-chefe dos EUA para a Colaboração Internacional da Geleira Thwaites (ITGC), Ted Scambos.

De acordo com Ted, este derretimento está mais veloz nos últimos 30 anos. Sendo assim, pode ser extremamente perigoso já que Thwaites é do mesmo tamanho da Grã-Bretanha ou da Flórida.  

Continua após a publicidade

O ITGC, portanto, revelou também que a temperatura da água está maior e isso é mais um fator que auxilia no derretimento da base da geleira.  

Previsão sobre Thwaites

Geleira gigante na Antártida deve sumir em poucos anos, aponta estudo

De acordo com o grupo de estudiosos do ITGC, a parte leste da gigante geleira na Antártida deve se separar da crista nos anos seguintes. Por isso, Thwaites deve se desestabilizar. O motivo disso acontecer é o surgimento de diversas rachaduras na estrutura da geleira que vai causar o rompimento. 

Segundo o cientista da Oregon State University, nos Estados Unidos da América (EUA), Erin Pettit, isso seria somente uma pequena parte da Thwaites. Porém, seria o pontapé para um desastre maior.  

Hoje, a geleira possui aproximadamente 40 quilômetros de largura no sentido oriental e perde cerca de 600 metros todo ano. No entanto, com a rapidez do derretimento, deve saltar para 2 quilômetros por ano. Sendo assim, o lado oeste que possui 80 quilômetros de largura também pode sofrer o mesmo processo.

Pesquisa com submarino

Os estudos sobre a geleira gigante na Antártida vão durar cerca de 5 anos. Portanto, irão contar com o auxílio de satélites e navios. Além disso, no começo do próximo ano os cientistas utilizarão um pequeno submarino amarelo chamado de Boaty McBoatface. 

O veículo irá passar por baixo de Thwaites para capturar informações sobre a temperatura da água, turbulência, direção da corrente e qualquer dado referente ao derretimento da geleira. Sendo assim, a missão deve durar 4 dias. De acordo com o Centro Nacional de Oceanografia do Reino Unido, a região é extremamente perigosa devido à queda de grandes pedaços de gelo na água.

Por isso, existe uma grande chance do submarino não conseguir voltar para os cientistas. Contudo, existem alguns planos de emergência para o veículo se esquivar e aguentar vários impactos.

Confira também sobre Peixes “cantam” em recifes na Indonésia e cientistas registram momento!

Próxima página »

Escolhidas para você