História

Haj, o que é? Importância do ritual islâmico sagrado

O Hajj é uma peregrinação à cidade mais sagrada para os muçulmanos que ocorre durante o Dhu Al-Hijja, o último mês do calendário islâmico.

O Haj, Hajj ou Haje é uma peregrinação e um dos cinco pilares do Islã, e todos os muçulmanos saudáveis ​​são obrigados a realizá-lo uma vez na vida. O ritual é visto como uma renovação tanto para o corpo quanto para o espírito, ou seja, uma oportunidade de começar de novo.

Todos os anos, milhões de muçulmanos viajam para Meca para realizar o Haj, e muitos também viajam para o norte, para a cidade de Medina. Dessa forma, alguns chegam a caminhar milhares de quilômetros a pé até a Arábia Saudita, levando meses para chegar. Assim, o haj é realizado anualmente durante o Dhu al-Hijja, o último mês do calendário islâmico.

Origem do Haj

Fonte: Reuters

Para os muçulmanos, o Haj não é apenas um ritual de conexão com Deus, mas também com os profetas passados. Desse modo, a peregrinação reconstitui a jornada do profeta Muhammad em 632 d.C., que estava, por sua vez, refazendo a jornada do patriarca Ibrahim (Abraão), sua esposa Hajar (Hagar) e seu filho Ismail (Ismael). Portanto, com participantes viajando de todo o mundo, o Haj também conecta os muçulmanos à comunidade global do Islã.

Os muçulmanos acreditam que a fé de Abraão foi testada quando Deus ordenou que ele sacrificasse seu único filho Ismael. Abraão estava preparado para se submeter ao comando, mas então Deus ordenou que ele erguesse a mão, poupando a vida de seu filho. Na versão cristã e judaica da história, Abraão recebe ordens de matar seu outro filho, Isaac.

Nesse sentido, peregrinos de todas as partes, também traçam o caminho da esposa de Abraão, Hagar, que os muçulmanos acreditam ter corrido entre duas colinas sete vezes em busca de água para seu filho moribundo. A tradição afirma que Deus então produziu uma fonte que permanece no local até hoje. Acredita-se que a fonte, conhecida como o poço sagrado de Zamzam, possui poderes de cura, e os peregrinos frequentemente retornam do Haj carregando garrafas com água benta da fonte.

Importância da Kaaba

Fonte: Reuters

A Kaaba (ou Cubo) é uma construção de granito com cerca de 13 metros de altura e é a ela que os muçulmanos recorrem em oração cinco vezes por dia. Para esclarecer, a tradição islâmica afirma que a Kaaba foi construída por Abraão e Ismael como um templo, há milhares de anos.

Continua após a publicidade

No entanto, ao longo dos séculos, a Kaaba foi reconstruída e atraiu diferentes tipos de peregrinos, incluindo os primeiros cristãos que viveram na Península Arábica. Nos tempos pré-islâmicos, a Kaaba era usada para abrigar ídolos pagãos adorados por tribos locais. Assim, os muçulmanos não adoram a Kaaba, mas a consideram o local mais sagrado porque representa o templo dedicado a Deus no Islã.

O interior do Cubo é revestido de mármore com três pilares, um pequeno altar e uma pedra negra colocada no canto, que tem sido identificada como uma laje de ágata antiga ou um pedaço de meteorito. O exterior é coberto por uma cortina de seda preta chamada Kiswa, bordada com 15 quilos de fios de ouro. Ele é substituído a cada ano durante o Haj, com o antigo Kiswa sendo cortado e oferecido aos muçulmanos como presentes sagrados.

Como é o ritual do Hajj?

Haj - o que é? Importância do ritual islâmico sagrado
Fonte: Reuters

Durante o haj os peregrinos entram em um estado de pureza espiritual conhecido como “ihram”, com objetivo de desapegar do materialismo e dos prazeres mundanos, e voltar ao estado de graça e conexão interior.

Nesse sentido, a vestimenta dos homens envolve o uso de duas peças de tecido branco sem costuras ou bordados e para as mulheres envolve um manto branco que cobre o corpo, além do rosto e das mãos. O uso de perfume ou maquiagem é proibido e não há segregação de gênero durante a peregrinação. O objetivo é eliminar distinções de status social e gênero, prefigurando o Dia do Juízo.

Além disso, durante o hajj, os muçulmanos ficam proibidos de ter relações sexuais, cortar o cabelo ou aparar as unhas. Também é proibido aos peregrinos qualquer tipo de violência, agressão ou estresse. No entanto, as multidões massivas e a exaustão física da jornada testam a paciência e a tolerância dos peregrinos. Em outras palavras, um quarto da população mundial é muçulmana, e por isso não há espaço para todos neste pequeno pedaço do deserto.

Agora que você sabe o que é Hajj, clique e leia também: Ramadã, o que é? Origem e características do mês sagrado

Continua após a publicidade

Fontes: Euronews, História do Mundo, Estado de Minas

Fotos: Reuters

Próxima página »

Escolhidas para você