Curiosidades

Hanukkah, o que é? História e curiosidades sobre a celebração judaica

Muitos acreditam que o Hanukkah é apenas uma forma diferentes dos judeus comemorarem o natal. Entretanto, a celebração tem outro motivo.

O Hanukkah nada mais é do que o natal judaico. Surpreendentemente, diferente do resto do mundo, os judeus não comemoram o aniversário de Cristo.

A data existe para comemorar a vitória da luta dos judeus contra seus opressores e também da luz contra toda a escuridão. Diferente do natal, a comemoração dura em torno de 8 dias.

Enfim, o Hanukkah também pode ser conhecido como Festival das Luzes. Ele começa depois do pôr-do-sol do dia 24 do mês judaico de Kislev.

Ou seja, começa no nono mês do calendário hebraico. Isso significa que ele coincide com os meses de novembro ou dezembro no nosso calendário comum – o gregoriano.

Continua após a publicidade

Celebração do Hanukkah

Hanukkah, o que é? Toda a história do natal judaico
Fonte: abc7news

Para os judeus, comemorar o Hanukkah é uma forma de comemorar a vitória do bem sobre o mal, da espiritualidade sobre o materialismo e também da pureza sobre a degeneração. Mas acima de tudo, a data comemora a vitória dos judaicos pela liberdade de conseguir praticar a sua religião sem julgamentos externos.

Aliás, mesmo que a data seja a mais famosa do calendário judaico, ela não é mais importante. Pelo contrário, é uma das menos importantes. Contudo, por ser conhecida como o natal judaico, o Hanukkah acabou ganhando uma maior visibilidade.

Assim como no natal cristâo, as famílias se juntam e trocam presentes. E a cada dia de comemoração é um presente diferente, ein?! Além disso eles também servem pratos típicos para a data – assim como nós temos os famosos chester e pernil.

A história

Hanukkah, o que é? Toda a história da celebração judaica
Fonte: Revistagalileu

A história do Hanukkah começa em 168 a.C os selêucidas – os greco-sírios – invadiram Jerusalém e, em seguida, tomaram o Templo Sagrado. O templo acabou sendo transformado em um local de adoração das divindades gregas, como por exemplo, Zeus. Para piorar a situação, o Imperador dos selêucidas ainda proibiu a leitura do Torá.

Continua após a publicidade

Ou seja, a única prática religiosa do local deveria ser a deles. Quem fosse pego praticando o judaísmo era condenado a morte. Por fim, todos eram obrigados a adorar deuses gregos, as circuncisões e o Shabbat foram abolidos e, durante o 25º dia do Kislev, porcos deveriam ser sacrificados no altar do Templo.

Enfim, um convite para uma revolta, né?! O estopim foi quando o pessoal do vilarejo de Modiin começou uma resistência contra os invasores. como castigo, os soldados selêucidas juntaram toda a população, forçando-os a comer carne de porco e se curvar diante de um ídolo – duas práticas proibidas entre os judeus.

A revolta

Hanukkah, o que é? Toda a história do natal judaico
Fonte: Myjewishlearning

Contudo, o Sumo Sacerdote do vilarejo, conhecido como Mattathias, enfrentou os soldades e se recusou a obedecer. Além disso, conseguiu atacar e matar alguns dos inimigos. O acontecimento fez com que Mattathias e sua família tivesse que fugir para as montanhas.

Felizmente (para o Hanukkah e para os judeus) o movimento ajudou a encorajar outros homens que se uniram ao sacerdote para lutar contra os selêucidas. Judah, um dos filhos de Mattathias, foi o líder do grupo de rebeldes que posteriormente seria conhecido como Macabeus.

Continua após a publicidade

Ao total foram 3 anos de lutas e batalhas para que os Macabeus conseguissem expulsar todos os selêucidas de Jerusalém e finalmente reconquistar suas terras. Em seguida o Templo foi purificado pelos judeus, já que o local havia sido profanado com as mortes dos porcos e com a adoração a outros deuses.

Um milagre durante a purificação

Hanukkah, o que é? Toda a história do natal judaico
Fonte: Wsj

Para purificar o Templo, um ritual foi conduzido. Nele, a Menorah – aquele candelabro com sete braços – deveria ficar acesa durante oito dias. Entretanto, os Macabeus logo perceberam que o azeite conseguiria queimar durante um dia. Mesmo assim eles tentaram.

O que aconteceu em seguida foi considerado um milagre. Mesmo sem azeite suficiente para os oitos dias, o óleo durou e queimou por todo o período. E é este milagre que é comemorado durante o Hanukkah todos os anos. Atualmente o Hanukkiyah, um candelabro especial, é utilizado.

O Hanukkiyah possui nove braços e é utilizado durante o período para cerebrar o milagre e a libertação dos judeus das forças dos selêucidas.

Continua após a publicidade

Outras curiosidades sobre o Hanukkah

Escritas do Hanukkah

Hanukkah, o que é? Toda a história do natal judaico
Fonte: Abc7news

A grafia mais comum é Hanukkah. Contudo é possível encontrar outras formas de se referir ao natal judaico. Como por exemplo:

  • Chanucá
  • Hanukah
  • Chanukah
  • Chanukkah

Em hebraico, a pronúncia certa de Hanukkah seria algo semelhante a: rranucá.

Pratos tradicionais do Hanukkah

Latkes – Jocooks

Como dito anteriormente, o Hanukkah também possui alguns pratos típicos da comemoração. São eles as latkes – panquecas de batata – e os sufganyots – sonhos recheados de geleia. Além disso, é comum comer alimentos fritos para celebrar o milagre do azeite.

Mudança nas tradições

Fonte: Theconversation

Anteriormente, segundo a tradição, era comum as crianças ganharem dos pais e de parentes dinheiro. Contudo, principalmente nos Estados Unidos, a tradição mudou. Atualmente, durante o Hanukkah, os presentes costumam ser brinquedos e moedas de chocolate.

Continua após a publicidade

Jogo do Hanukkah

Haaretz

O Dreidel é um jogo muito comum que costuma reunir os judeus durante as comemorações do Hanukkah. O jogo tem algo semelhante a um pião que possui quatro letras – Nun, Gimel, Hei e Shin – do alfabeto hebraico. Juntas elas formam um acrônimo que significa: Nes Gadol Haya Sham – um grande milagre aconteceu lá.

A frase se refere, obviamente, ao milagre do templo. Enfim, o jogo consiste em fazer apostas, girar o peão e obedecer o que condiz a cada letra que cair. Então o jogar pode, por exemplo, não ganhar e não perder, ganhar só metade, ganhar tudo o que tiver na mesma e, até mesmo, repetir a aposta feita no começo.

Então, gostou de saber mais sobre o Hanukkah? Em seguida leia: Curiosidades sobre o Natal – Fatos intrigantes no Brasil e no mundo

Imagens: History, Abc7news, Myjewishlearning, Wsj, Abc7news, Jocooks, Theconversation, Haaretz e Revistagalileu

Continua após a publicidade

Fontes: Megacurioso e Significados

Próxima página »

Escolhidas para você