Curiosidades

Inalar fumaça – Riscos para o organismo e o que fazer nesse caso

Inalar fumaça é uma má ideia, uma vez que pode causar efeitos mais ou menos graves, conforme o nível de exposição à substâncias tóxicas.

Atualizado em 14/10/2020

Em caso de incêndio, as queimaduras são as consequências mais óbvias. No entanto, inalar fumaça também é um grande perigo nessas situações, que pode inclusive causar problemas de saúde sérios. Isso porque, o  monóxido de carbono e outras partículas que entram no organismo são arrastadas pela fumaça até aos pulmões. Desse modo, esse órgão pode ser prejudicado de maneira permanente.

Os danos causados variam de acordo com a quantidade de fumaça inalada, bem como ao tempo de exposição à essa substância. As consequências podem variar entre intoxicação respiratória leve à parada respiratória em poucos minutos. Por isso, ao inalar fumaça, a pessoa precisa passar por atendimento médico com urgência.

Além disso, inalar fumaça pode causar problemas à saúde de diversas maneiras. Pode haver, por exemplo, intoxicação por monóxido de carbono. Outro caso é o envenenamento do organismo por substâncias tóxicas. Além disso, a fumaça pode danificar a traqueia, as passagens respiratórias e/ou os pulmões , bem como causar queimaduras na boca e na garganta.

Sintomas

Fonte: Bing

Inalar fumaça pode causar sintomas imediatos no organismo. Os principais são:

Riscos de inalar fumaça

Fonte: Bing

Queimadura das vias respiratórias

A queimadura das vias aéreas acontece porque o calor prejudica o interior do nariz, laringe e faringe. Essas queimaduras, comumente, acontecem com quem está mais perto do fogo. Além disso, a queimadura pode provocar o inchaço das vias respiratórias impedindo a passagem do ar. Desse modo, a pessoa atingida precisa inalar fumaça por apenas 10 minutos para ter o sistema respiratório comprometido.

Asfixia

A asfixia acontece porque, o fogo consome o oxigênio presente no ar. Desse modo, torna-se cada vez mais difícil respirar, o que provoca um acumulo de CO2 no sangue. Por isso, a vítima acaba ficando desorientada e pode desmaiar. Além disso, quanto mais tempo sem oxigênio, maiores as chances de morte.

Intoxicação

A fumaça de um incêndio pode conter diversas substâncias tóxicas. Dessa maneira, inalar fumaça significa ingerir também essas substâncias como: cloro, cianeto e o enxofre. Por isso, pode haver inchaço das vias aéreas, extravasamento de líquido e consequentemente, dificuldade respiratória.

Bronquite

O calor e as substâncias tóxicas dos incêndios podem causar problemas de saúde mais sérios como a bronquite. Isso porque, a fumaça e as substâncias causam  uma inflamação das vias aéreas, impedindo a troca de oxigênio.

Pneumonia

A pneumonia acontece, nesses casos, porque há uma maior facilidade de entrada e proliferação de vírus, fungos ou bactérias no organismo. Contudo, esse quadro respiratório pode não ser imediato, e se manifestar até 3 semanas depois de se inalar fumaça.

O que fazer ao inalar fumaça

Fonte: Tua saúde

Em situações de incêndio, algumas medidas urgentes são necessárias:

  • levar a vítima para um local arejado;
  • observar se a vítima está consciente, caso não esteja, é preciso chamar socorro imediatamente

No entanto, algumas medidas podem ser tomadas durante o incêndio, a fim de evitar inalar fumaça:

  • agachar-se e proteger nariz e boca;
  • evitar respirar pela boca;
  • cobrir frestas das portas com tecidos.

Tratamento

Fonte: Bing

Independente do caso, é necessário buscar ajuda médica ao inalar fumaça. No hospital, a vítima pode ser tratada com toalhas molhadas em soro fisiológico e pomadas. Além disso, pode ser necessário administrar oxigênio e respiração mecânica, a fim de que a pessoa consigo respirar normalmente.

Em um período de 4 a 5 dias, o tecido queimado das vias aéreas começa a se soltar, o que pode causar secreção. Desse modo, remédios podem aliviar os sintomas. Além disso, a pessoa pode precisar de aspiração das vias aéreas para não se sufocar com os resíduos dos tecidos.

Saiba tudo sobre o corpo humano, leia também essa matéria: Doenças que mais matam – Conheça um pouco sobre cada uma delas

Fonte: Tua Saúde, Manual MSD, Gifel

Imagens: Bing, Tua Saúde

Por <a href='https://segredosdomundo.r7.com/author/amandasales/' rel='dofollow' class='dim-on-hover'>Amanda Sales</a>
Por Amanda Sales
Jornalista, escritora, redatora e social media. Gosto de coisas demais para caber aqui. Instagram: @tobemcansada