Curiosidades

Manobra de Heimlich – Como fazer em situações de asfixia

A Manobra de Heimlich é uma manobra de emergência que pode ser utilizada para salvar pessoas em situação de asfixia e sufocamento.

Atualizado em 07/10/2020

A manobra de Heimlich é uma técnica de emergência utilizada em pessoas vítimas de asfixia por engasgamento. Ou seja, quando a falta de ar surge pela presença de algum pedaço de alimento ou objeto preso nas vias respiratórias.

A manobra de emergência é uma invenção do médico estadunidense Henry Heimlich, em 1974.

A técnica pode ser feita por qualquer pessoa, já que não precisa de nenhum equipamento especial. Sendo assim, apenas com a força das mãos e uma pressão feita de maneira correta, é possível realizar a manobra.

Como fazer a manobra de Heilimch

Manobra de Heimlich - como fazer e em que situações de asfixia utilizar
PEBMED

O primeiro passo é tentar medidas simples, como pedir para a pessoa com asfixia tentar tossir com força. Em seguida, você pode aplicar até cinco pancadas secas nas costas do paciente. Caso as medidas iniciais não funcionem, é hora de aplicar a manobra de Heimlich.

A pessoa responsável pela manobra se posiciona atrás da vitima e a envolve com seus braços. A partir daí, fecha uma das mãos e a coloca na região do abdômen entre o umbigo e a caixa torácica. Nesse momento, é importante que punho fique bem fechado, com o polegar por cima.

Logo após o posicionamento da mão fechada, deve-se colocar a outra mão sobre ele. Com o punho agarrado, então, é só puxar com força, para dentro e para cima. A manobra de emergência deve ser feita até cinco vezes seguidas.

Cuidados e alertas

Manobra de Heimlich - como fazer e em que situações de asfixia utilizar
Emergency Physicians

Para eliminar a asfixia com a manobra de Heimlich, alguns cuidados devem ser observados. A manobra não pode ser feita em situações em que o paciente consegue falar, tossir com força ou respirar.

A região pode ser de difícil acesso em pessoas com muito volume no abdômen, como obesos ou grávidas, por exemplo. Nesses casos, então, deve-se fazer compressões torácicas.

Além disso, é importante ressaltar que a manobra induz vômitos. Ainda que vomitar possa ajudar a mover o objeto que esteja obstruindo as vias, não significa que o ato elimine a asfixia.

Mesmo que a manobra seja feita com sucesso, o paciente ainda deve ir a um pronto-socorro após o episódio.

Casos específicos

Manobra de Heimlich em pessoas desmaiadas

Manobra de Heimlich - como fazer e em que situações de asfixia utilizar
Prevention

Quando o paciente está desmaiado ou inconsciente, mas em asfixia, a manobra não pode ser aplicada. O primeiro passo é chamar ajuda médica profissional e, então, fazer massagem cardíaca. Isso porque a pressão da massagem também pode ajudar a colocar o objeto sufocador para fora. Ao mesmo tempo, a massagem garante a circulação de sangue pelo corpo.

Manobra de Heimlich em si mesmo

Manobra de Heimlich - como fazer e em que situações de asfixia utilizar
Fabiana Scaranzi

Uma pessoa que se engasga sozinha também pode fazer a manobra de emergência em si mesmo. Para isso, cerre o punho de sua mão dominante e coloque-o na parte superior do abdômen, assim como na manobra tradicional. Depois é só segurar a mão com a outra, para ter um apoio melhor, e empurrar com força e velocidade.

Nesses casos, é possível repetir o movimento quantas vezes for preciso. No entanto, é importante fazer o movimento com cada vez mais força, para alcançar o sucesso.

Manobra de Heimlich em bebês

Manobra de Heimlich - como fazer e em que situações de asfixia utilizar
Magalu

Primeiramente, deve-se entrar com contato com o serviço de emergência o mais rápido possível. Durante o aguardo do socorro, então, coloque a criança deitada em uma superfície firme e use apelas dois dedos para fazer pressão.

Posicione os dedos sobre o osso esterno, na região central do peito do bebê. Repita o movimento por até 30 vezes, com uma compressão de cerca de 4 centímetros.

Logo após a repetição de movimentos, faça duas ventilações soprando ar na boca e nas narinas da criança (ao mesmo tempo). Continue a fazer o movimento até o tórax da criança levantar, ou até o socorro chegar.

É importante lembrar, no entanto, que no máximo entre 100 e 120 compressões podem ser feitas por minuto. Além disso, depois das compressões, deixe o peito do bebê voltar ao normal para o coração agir naturalmente.

Fontes: Tua Saúde, MSD Manuals, Danone Nutricia

Imagens: Fabiana Scaranzi, Magalu, Folha Vitória, PEBMED, Prevention, Emergency Physicians