Curiosidades

Intolerância à lactose – Tipos, causas, sintomas e diagnóstico

A intolerância à lactose é desenvolvida pela deficiência ou ausência da lactase, enzima responsável por dissolver o açúcar do leite.

Atualizado em 07/06/2020

Em linhas gerais, a intolerância à lactose está relacionada a ingestão de leite e, consequentemente, seus derivados. Contudo, alguns sintomas são específicos tais como: dor de barriga, gases, além de outros desconfortos gastrointestinais.

Apesar disso, a avaliação médica é necessária para eliminar outras doenças que podem ter sintomas semelhantes. Basicamente, é necessário exames e avaliação do histórico do paciente com relação à ingestão de determinados alimentos ou produtos.

Ainda assim, define-se intolerância à lactose como a falta de capacidade, seja parcial ou completa, de digerir o açúcar que contém no leite. Sendo assim, a condição surge quando o organismo não produz suficientemente a lactase, ou seja, a enzima digestiva.

Intolerância à lactose - causas, sintomas e diagnóstico
Imagem: Revista ABM

Tipos de intolerância à lactose

Deficiência congênita

Está relacionada a fatores genéticos, ou seja, a pessoa pode nascer sem condições de produzir lactase. Apesar de ser raro, é considerada crônica.

Deficiência primária

Consiste, sobretudo, na diminuição natural e progressiva na produção de lactase e é uma das formas mais comuns.

Deficiência secundária

Basicamente, a produção de lactase está relacionada a doenças intestinais, a exemplo de diarreias, síndrome do intestino irritável, doença de Crohn, doença celíaca, ou alergia à proteína do leite. Entretanto, nesse caso pode ser temporária e diminuir mediante tratamento.

Causas da intolerância à lactose

Primeiramente, o leite ou seus derivados chegam ao intestino grosso de forma inalterada e, portanto, causa a intolerância.  Ao se fermentados por bactérias que produzem ácido lático e gases, causam maior retenção de água e o surgimento de sintomas.

Ademais, há diferença entre alergia ao leite e intolerância à lactose. Sendo assim, a alergia advém de uma reação imunológica ao leite após a ingestão, independente da quantidade.

Para exemplificar, a alergia ao leite de vaca é a mais comum podendo resultar em alterações no intestino, pele ou até mesmo interferir no sistema respiratório. Ao atacar as células de defesa o corpo reage com inchaço nos lábios, coceira, manchas na pele, tosse e falta de ar. Contudo, a alergia possui mais risco à saúde.

Intolerância à lactose - causas, sintomas e diagnóstico
Imagem: Salutem

Sintomas

Com as alterações provocadas pela intolerância à lactose o sistema digestório é diretamente afetado. Portanto, os sintomas surgem praticamente de imediato, logo após a ingestão. Contudo, os sintomas mais evidentes são distensão abdominal, cólicas, diarreia, flatulência e náuseas. Em alguns casos, ardor anal e assaduras podem ser comuns devido a presença de fezes mais ácidas.

A redução da produção da lactase não é algo que seja controlável, porém o funcionamento dos órgãos digestivos está diretamente ligado à sua digestão. Um dos caminhos para amenizar a situação é aumentar o consumo de verduras, frutas e cereais integrais, que facilitam o percurso intestinal.

Com isso, o organismo diminui a recorrência de flatulências e cólicas. Como resultado disso, infecções intestinais podem uma intolerância transitória. Sendo assim, buscar tratamento para infestação de germes retoma a produção da lactase.

Intolerância à lactose - causas, sintomas e diagnóstico
Imagem: GaúchaZH

Como é feito o diagnóstico?

Apesar dos sintomas, é necessário um diagnóstico específico para confirmar a intolerância à lactose. Sendo assim, um gastroenterologista é um profissional que solicitará exames, iniciará uma avaliação dos sintomas. Entre os possíveis exames constam: teste respiratório, exame de fezes e, em alguns casos, uma biópsia do intestino.

Mesmo que em muitos casos o diagnóstico apareça na infância, os adultos podem desenvolver intolerância à lactose apresentando sintomas mais brandos ou até mais graves.

Assim, uma das alternativas iniciais é suspender o consumo dos produtos que causam um efeito desconfortável. Por exemplo: o leite de vaca, para algumas pessoas, é indigesto e, portanto, fazer o teste por sete dias sem consumi-lo pode ser o caminho para identificar possível intolerância à substância.

Intolerância à lactose - causas, sintomas e diagnóstico
Imagem: Vix

Contudo, o teste pode ser aplicado aos derivados do leite, tais como: queijo, manteiga, doces à base de leite etc.  Referente ao tratamento, além de evitar consumir leite e seus derivados, a lactase pode ser encontrada em farmácia. Ademais, a enzima pode ser adicionada em receitas, preparadas nos alimentos ou consumida antes da ingestão de determinados produtos contendo leite.

Por fim, as pessoas que não podem tomar leite de vaca devem substituir por outros alimentos rico em cálcio, ou seja, para continuar mantendo a saúde dos ossos.

Em menor proporção, o leite materno também contém lactase e, portanto, as mães podem continuam amamentando os bebês observando a ingestão de lácteos quando há intolerância à lactose.

Exames para o diagnóstico

  • Exame de fezes: avalia a acidez presente nas fezes e é um método comum para avaliar a intolerância em bebês e crianças pequenas.
  • Teste do ar expirado: identifica a presença anormal de hidrogênio no ar expirado após a ingestão de lactose.
  • Exame de sangue: faz o diagnóstico da quantidade de glicose no sangue.
  • Biópsia do intestino: exame invasivo que avalia uma amostra do intestino é analisada no microscópio para identificar a presença ou ausência de células que influenciam na intolerância à lactose.

E então, gostou de saber mais sobre as reações à lactose? Veja sobre Remédio caseiro para sinusite – 12 opções para aliviar os sintomas

Fontes: Guia da Farmácia Drauzio Varella Tua Saúde

Imagens: Farmácia Evidence Gaúcha ZH Vix Salutem Revista ABM