Curiosidades

O que são os itens luxuosos no caixão da rainha Elizabeth II

O caixão da rainha Elizabeth II foi construído com materiais projetados para preservar seu corpo e outros itens luxuosos.

Pode parecer estranho, mas os preparativos para a morte da rainha Elizabeth II estão prontos há décadas, bem como o seu caixão. Aliás, ele possui itens luxuosos e é semelhante ao usado pelo príncipe Philip, duque de Edimburgo, que faleceu no ano passado.

O caixão foi feito de forma semelhante à que tem sido usada por membros da Família Real e da nobreza inglesa há mais de quatro séculos.

Itens luxuosos no caixão da rainha Elizabeth

Flores do rei, alguns dos objetos mais célebres da Família Real e uma coroa com quase 3.000 diamantes. Estes estão entre os itens que estavam no topo do caixão da rainha Elizabeth II. Veja todos a seguir:

1. Bandeira

A bandeira vista sob o caixão é o Royal Standard, que representa tanto o soberano quanto o Reino Unido. Assim, ela é vista fora dos palácios quando o soberano está em casa e no carro do soberano em viagens oficiais. Quando a Union Jack estava sobrevoando o Palácio de Buckingham, isso significava que a rainha não estava presente.

Continua após a publicidade

A bandeira tem quatro quartos: dois com leões representando a Inglaterra, um leão para a Escócia e uma harpa para a Irlanda. (O País de Gales não está representado.)

2. Coroa de diamantes

A coroa sobre o travesseiro de veludo é a Coroa Imperial do Estado, incrustada com 2.868 diamantes, 269 pérolas, 17 safiras, 11 esmeraldas e quatro rubis.

Em suma, ela foi usads pela primeira vez pela rainha quando ela deixou a Abadia de Westminster no dia de sua coroação em 1953. Foi originalmente feito para a coroação de seu pai, o rei George VI, em 1937.

3. Cetro e orbe do Soberano

O cetro e o orbe no caixão estão, assim como a coroa, entre as peças mais conhecidas das joias da coroa, que inclui mais de 100 objetos e 23.000 pedras preciosas. Ambos estiveram presentes na coroação da rainha.

Continua após a publicidade

O Cetro do Soberano é um marco em todas as coroações desde a de Charles II em 1661. Assim, ele destina-se a representar o poder da Coroa e inclui o diamante Cullinan I, o maior diamante incolor e lapidado do mundo.

O Orbe do Soberano, enquanto isso, significa que o poder da monarquia vem de Deus. Antes do hino final no serviço de compromisso, retira-se a Coroa Imperial do Estado, o orbe e o cetro e os coloca sob um altar na Capela de São Jorge no Castelo de Windsor.

4. Coroa de flores

A coroa de flores, em tons de dourado, rosa e bordô profundo, com toques de branco, incluía flores e folhagens cortadas dos jardins do Palácio de Buckingham e da Clarence House a pedido do rei Charles.

Eles incluem alecrim para lembrança e murta de uma planta que foi cultivada a partir de um raminho de murta no buquê de casamento da rainha em 1947.

Continua após a publicidade

Além disso, a coroa também continha uma nota manuscrita que dizia: “Em memória amorosa e dedicada”, e foi assinada Charles R – para Rex, ou rei.

Por que o caixão da rainha Elizabeth é forrado com chumbo?

A prática de envolver os membros da família real em caixões de chumbo remonta a centenas de anos, pelo menos, à rainha Elizabeth I. O uso de chumbo permite que o caixão seja selado, impedindo a entrada de umidade e retardando o processo de decomposição por até um ano a mais do que normalmente ocorreria.

Como o chumbo não se decompõe, a estanqueidade do caixão não se compromete, o que também evita a fuga de cheiros e gases. Ambas as qualidades são importantes ao enterrar um corpo acima do solo, como será o caso da rainha Elizabeth II em seu local de descanso final no cofre real chamado King George VI Memorial Chapel.

O caixão de seu marido, o príncipe Philip, também deverá ficar sob a Capela de São Jorge, para estar ao lado dela.

Continua após a publicidade

Onde a rainha ficará enterrada?

A rainha Elizabeth II, a monarca reinante mais longa da Grã-Bretanha, foi enterrada na Capela Memorial do Rei George VI, na capela de São Jorge, no Castelo de Windsor, em uma pequena cerimônia particular com a presença da família.

O caixão foi então levado para Wellington Arch em uma procissão com membros das forças armadas e suas bandas. Os filhos da rainha, incluindo o rei Charles III, seguiram atrás do caixão em sua jornada depois que ele deixou a abadia. Seus filhos, o príncipe William e o príncipe Harry se juntaram a eles.

Com efeito, o caixão da rainha foi posteriormente levado ao Castelo de Windsor, e seus itens luxuosos foram colocados no altar.

Fontes: Megacurioso, Aventuras na História

Continua após a publicidade

Leia também:

Entenda a linha de sucessão ao trono britânico

Conheça Charles III, o novo rei do Reino Unido

Rainha Elizabeth tem passagem secreta para bar em seu castelo

Continua após a publicidade

Príncipe Philip, quem foi? Biografia do marido da Rainha Elizabeth II

Próxima página »

Escolhidas para você