Saúde

Luz do celular: o que é a luz azul e como ela pode afetar seus olhos?

Entenda como a superabundância de luz azul de computadores e celulares pode afetá-lo e saiba como evitar os danos permanentes aos olhos.

A tecnologia certamente é incrível, principalmente quando se trata dos modernos smartphones. Entretanto, há um preço a pagar por ficar olhando para as telas e recebendo a luz do celular o dia todo.

Pesquisas recentes mostraram que a luz azul emitida por nossos telefones, tablets e computadores pode realmente prejudicar nossa pele e olhos. Também conhecida como luz visível de alta energia, a luz azul pode estimular o fotoenvelhecimento e, com o tempo, levar à descoloração da pele, inflamação e enfraquecimento da superfície da pele. Mas, o que é a luz azul?

Luz azul

Fonte: Pixabay

A luz azul está em toda parte. Está presente à luz do dia, mas também é emitida por lâmpadas fluorescentes e dispositivos LED, como telas de computador, televisores e smartphones. A luz solar é a maior fonte de luz azul à qual estamos expostos, e os dispositivos digitais emitem apenas uma fração dessa radiação.

Contudo, como mantemos nossos telefones muito perto do rosto o dia todo e os verificamos constantemente, isso aumenta os riscos. De acordo com as estatísticas, a geração do milênio ou a geração Y verifica seus smartphones em média 157 vezes por dia.

Continua após a publicidade

Com efeito, isso é cinco vezes mais do que adultos mais velhos, que verificam seus telefones, em média, apenas trinta vezes por dia. A geração Y, portanto, corre um risco muito maior de exposição à luz azul todos os dias.

Diferença de luzes

Luz do celular: o que é a luz azul e como ela pode afetar seus olhos?
Fonte: Pixabay

Há luz visível e luz invisível. A luz visível é a luz que você pode ver, como a luz do sol ou a luz do seu telefone celular. A luz invisível, no entanto, não pode ser vista a olho nu, como os raios UVA e UVB. Essa radiação, entre outras coisas, causa queimaduras e é prejudicial à sua saúde.

Se você olhar um diagrama do espectro de luz, verá que os comprimentos de onda dos raios UVA e UVB variam de 100 nm a 400 nm (nm significa nanômetro, uma medida usada para medir a luz). A próxima cor do espectro é a luz azul, com comprimento de onda variando de 380 nm a 500 nm.

Desse modo, está provado que a luz azul com comprimento de onda entre 380nm e 400nm é prejudicial à pele. O risco parece diminuir um pouco à medida que o comprimento de onda se aproxima de 500 nm.

Continua após a publicidade

Como a luz do celular pode afetar a visão?

Fonte: Pixabay

Lâmpadas fluorescentes, iluminação LED, TVs de tela plana, telas de computador e principalmente os smartphones contêm uma pequena quantidade de luz azul em comparação com o sol, mas pense na quantidade de tempo que passamos nesses dispositivos e quão perto colocamos nossos rostos deles.

O medo é que esteja causando danos cumulativos ao longo de um longo período de tempo, à medida que passa pela córnea e cristalino e atinge a retina. Aliás, um estudo animal mostrou que a luz azul pode causar toxicidade às células fotossensíveis da retina, que são insubstituíveis. Em suma, a teoria é que, se é tóxico para os animais, pode ser para os seres humanos.

Danos à retina podem causar problemas de visão, como degeneração macular relacionada à idade, que pode levar à perda permanente da visão. Como resultado, até 9% das pessoas experimentarão degeneração macular, que é a razão mais comum de cegueira em adultos no mundo ocidental.

À medida que envelhecemos, nossos olhos turvos filtram melhor os perigosos raios ultravioleta e a luz azul. Todavia, os olhos das crianças e daqueles que passaram por cirurgia de catarata podem ser mais suscetíveis aos raios prejudiciais.

Continua após a publicidade

Muitas das lentes colocadas no olho no momento da cirurgia de catarata agora têm filtros de luz azul. Além disso, óculos de sol com filtro de luz azul também podem ajudar.

Todavia, mais pesquisas são necessárias para determinar o quanto de luz azul natural e artificial é demais para a retina e quanto levará a doenças oculares, como degeneração macular, por exemplo.

Como evitar ser prejudicado pela luz do celular?

Luz do celular: o que é a luz azul e como ela pode afetar seus olhos?
Fonte: Pixabay

Abaixo estão algumas coisas que você pode fazer para evitar que a luz azul do celular e outros aparelhos causem danos a longo prazo aos seus olhos:

  • Em primeiro lugar, limite o tempo de tela e faça pausas frequentes para descansar os olhos;
  • Evite ter contato com a luz a azul por meio de telas brilhantes até três horas antes de dormir;
  • Use colírios prescritos pelo médico quando sentir que os olhos estão secos;
  • Use óculos de computador com lentes amarelas que podem reduzir a luz azul e aumentar o contraste nas telas;
  • Coloque filtros de proteção de luz azul em dispositivos como computadores, tablets e celulares;
  • Reduza a quantidade de luz azul emitida por dispositivos, o que também protegerá sua tela;
  • Por fim, use revestimentos redutores de brilho e antirreflexo, que também bloqueiam a luz azul.

Então, curtiu esse artigo sobre a luz do celular? Pois, veja também: Quais são os filtros mais usados no Instagram?

Continua após a publicidade

Fontes: Olhar Digital, Tua Saúde, Vix, Customic

Fotos: Pixabay

Bibliografia 

TOSINI, Gianluca et al .. Efeitos da luz azul no sistema circadiano e na fisiologia ocular . Visão molecular. Vol.22. 67-68, 2016

CHI, Heng-Yu. Effects of Screen Light Filtering Software on Sleep and Morning Alertness. Tese de Mestrado, 2017. Central Washington University.

Continua após a publicidade

HETTWER, Stefan, et. al.. Blue light protecting cosmetic active ingredients: a case report. Journal of Dermatology & Cosmetology. 4. 1; 94-97, 2017

Próxima página »

Escolhidas para você