Notícias

MS diz que 4ª dose da vacina contra a Covid-19 triplica a proteção

400 mil idosos acima de 60 anos com a 4ª dose da vacina contra a Covid-19 participaram da pesquisa que comprovou a eficiência.

O centro médico Sheba, em Israel, e outras diversas instituições israelenses fizeram uma pesquisa que comprovaram que a 4ª dose da vacina contra a Covid-19 triplica a proteção contra o grave vírus em idosos. Sendo assim, pessoas com idade superior a 60 anos ficam com a imunidade muito maior. 

O teste foi feito em diversos idosos com mais de 60 anos. Portanto, todos os pacientes que receberam a 4ª dose da vacina contra a Covid-19 ficaram com a resistência 3 vezes maior em casos graves do novo coronavírus. A comparação foi feita com pessoas da mesma idade e que tomaram somente as 3 doses da vacina contra o vírus.

O Ministério da Saúde (MS) de Israel foi quem realizou a divulgação da pesquisa no último domingo (23). Além disso, o estudo revelou que a 4ª dose da vacina contra a Covid-19 também auxilia na proteção contra infecções pelo novo coronavírus nos idosos. 

A pesquisa da 4ª dose da vacina contra a Covid-19

MS diz que 4ª dose da vacina contra a Covid-19 triplica a proteção

Continua após a publicidade

Para a realização do estudo, foram necessários 400 mil idosos acima de 60 anos com a 4ª dose da vacina contra a Covid-19 e 600 mil pessoas na mesma faixa etária com apenas 3 doses. Todos com quatro meses de aplicação. 

Apesar da eficiência na imunização contra casos graves do novo coronavírus e auxiliar na proteção contra a infecção da doença, a pesquisa também mostrou que a dose ainda não é suficiente para prevenir contra a variante ômicron.

Porém, o efeito dela é ótimo contra as variantes Alfa e Delta, de acordo com a autora principal da pesquisa, Gili Regev-Yochay.

Vacinas no Oriente Médio

Continua após a publicidade

Israel realiza a 4ª dose da vacina em combate ao novo coronavírus em idosos com mais de 60 anos desde o começo deste ano. Sendo assim, a vacinação é da marca Pfizer/BioNtech. Além disso, o País do Oriente Médio não faz mais viagens internacionais devido às medidas de restrição contra a variante ômicron.

 Confira também sobre Estudo mostra que homens ficam mais atraentes com máscaras anti-covid!

Próxima página »

Escolhidas para você