Notícias

Pesquisadores encontraram 60 milhões de ninhos de peixes do gelo

Um grupo de pesquisadores encontraram um berçário com mais de 60 milhões de ninhos de peixes do gelo da família Channichthyidae na Antártida.

Um grupo de pesquisadores encontraram um berçário com mais de 60 milhões de ninhos de peixes do gelo da família Channichthyidae na Antártida. Os animais, segundo os especialistas, possuem o sangue transparente como a água. Portanto, isso ocorre porque os peixes do gelo não possuem nenhuma hemoglobina no sangue.

Essa proteína para os seres humanos está presente nas hemácias. Sendo assim, tem como responsabilidade levar o oxigênio e faz com que o sangue fique com a cor vermelha. No entanto, os peixes do gelo não necessitam de hemoglobina ou hemácias porque todo o seu corpo é como um grande pulmão.

Por isso, consegue oxigênio apenas por estar na água. Dessa forma aguentam também baixíssimas temperaturas que podem chegar até 1ºC, que é o bastante para o não congelamento da água. Em seres humanos, os glóbulos vermelhos não conseguem bombear e iriam congelar com muita facilidade nessas condições. 

Sobre os ninhos de peixes do gelo

Pesquisadores encontraram 60 milhões de ninhos de peixes do gelo

Continua após a publicidade

De acordo com os Pesquisadores do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, todos esses animais se escondem muito bem no mar da Antártida. Com a descoberta dos 60 milhões de ninhos de peixes do gelo, este pode ser o maior berçário já visto.

O berçário foi descoberto pela primeira vez em fevereiro de 2021. No entanto, os pesquisadores haviam visto somente 16 mil ninhos de peixes do gelo nas quatro horas de navegação. Contudo, depois de mais dois estudos de campo, os especialistas encontraram uma região de 240 quilômetros quadrados coberta pela colônia. 

Cada ninho dos peixes do gelo tinha um espaço entre si de 25 centímetros. Além disso, havia 1,7 mil ovos por ninhada que era protegido por pelo menos um Channichthyidae adulto. Segundo os pesquisadores, o local é perfeito por conta da temperatura e pela quantidade de plânctons, que é o principal alimento para os filhotes.

Região remota

Continua após a publicidade

A água onde estão esses ninhos dos peixes do gelo é considerada como a mais “quente” se levarmos em conta os lugares mais gelados da Antártida. Mesmo assim, a resistência desses animais para a temperatura ainda impressiona os especialistas. 

O coração desses peixes, por exemplo, é quatro vezes maior do que os das espécies próximas a esta. Além disso, o corpo deste animal é tão transparente que é possível ver seu cérebro. Vale ressaltar também que os ossos não possuem uma grande quantidade de minerais e ele é capaz de emitir uma proteína anticongelante. 

 Veja também sobre Curiosidades sobre gansos e características!

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você