Curiosidades

Plantas comestíveis: conheça 7 espécies para cultivar em casa

Algumas plantas além de serem utilizadas na decoração possuem partes comestíveis que são uma ótima opção para serem inseridas na alimentação.

No mundo existem mais de 400 mil espécies de plantas e aproximadamente 300 mil são comestíveis. No entanto, a nossa alimentação tradicional no dia a dia costuma contar com apenas 200 espécies de plantas.

As chamadas plantas alimentícias não convencionais (PANCs), são as espécies de plantas que apresentam benefícios nutricionais, medicinais e muito sabor quando consumidas. Diante disso, além de servir como lindas decorações, as plantas comestíveis devem ser cultivadas em sua casa como parte da sua alimentação.

Veja a seguir 7 espécies de plantas comestíveis que são muito nutritivas e pouco consumidas e conhecidas por grande parte da população.

7 espécies de plantas comestíveis que você pode cultivar em casa

1. Peixinho-da-horta (Stachys byzantina)

O Peixinho-da-horta vem sendo muito utilizado na gastronomia. Como seu próprio nome diz, essa espécie de planta possui o sabor e a textura de um peixe frito.

Continua após a publicidade

Além disso, suas folhas são macias e com um aroma delicioso, que de acordo com as pessoas que a consomem são muito apetitosas quando preparadas de forma empanadas e fritas.

O Peixinho-da-horta ainda serve para forrar canteiros, por ser uma planta perene que possui resistência a pragas e doenças. No entanto, em países mais quentes, essa planta sofre com limitações em seu cultivo, pois a espécie prefere climas mais frescos, como o que temos nas regiões Sul e Sudeste do Brasil.

2. Ora-pro-nóbis (Pereskia aculeata)

Em algumas regiões do Brasil, como em Minas Gerais, o Ora-pro-nóbis já é um ingrediente comum em muitas receitas e faz parte da alimentação de muitas pessoas.

A Ora-pro-nóbis é uma espécie de planta de fácil cultivo e apresenta em sua composição 25% de proteínas vegetais. Frente ao seu consumo, as pessoas podem se alimentar de suas folhas, flores e frutos, de maneira cozida ou crua.

Continua após a publicidade

3. Aroeira (Schinus terebinthifolia)

A aroeira ou pimenta rosa como é popularmente conhecida é uma espécie de planta que também vem fazendo parte cada vez mais parte da gastronomia. Por conter propriedades medicinais, que beneficiam principalmente a pele, a aroeira serve de base para produtos como sabonetes e pomadas.

Além de seu uso medicinal, a aroeira que apresenta um fruto pequeno de tom rosa, é também um ótimo tempero para saladas e verduras. Ainda, pelo seu sabor há pessoas que fazem geleias desta planta.

O cultivo da aroeira para o seu melhor desenvolvimento, deve ser feito nos locais onde há bastante incidência do sol.

4. Capuchinha (Tropeoalum majus)

A capuchinha é uma espécie de planta que pode ser consumida por inteiro, isto é, desde os seus talos, folhas, flores e frutos.

Continua após a publicidade

Essa espécie de planta se adapta melhor em solos arenosos e floresce entre as estações da primavera e verão. Além de ser uma planta muito bonita para decoração, a capuchinha é bastante saborosa.

A Capuchinha pode ser utilizada na finalização do preparo de sucos, saladas, massas e risotos. Ainda, conforme o seu crescimento durante o plantio adequado pode se desenvolver como uma planta pendente, isto é, uma planta trepadeira.

5. Azedinha (Rumex acetosa)

A azedinha é uma planta que pode ser consumida crua pelo seu frescor. Além disso, ela é um tempero natural de sabor ácido e intenso. Ainda, ela é um ingrediente consumido desde a antiguidade e se devolve bem nas regiões de clima mais ameno como no Sul e Sudeste do país.

6. Hortelã-pimenta ou menta

Dentro da família das mentas existem muitas variedades. Portanto, se você quiser cultivá-las, use recipientes diferentes. Além disso, você pode guardar as folhas no congelador para usar em chás e infusões. Essa planta comestível se reproduz por rizomas e precisa de um grande volume de solo para ficar brilhante.

Continua após a publicidade

7. Alecrim

Por fim, o alecrim é um clássico da cozinha. Se queremos cultivar alecrim em casa é muito simples e também não requer muitos cuidados. É muito resistente, mesmo a invernos rigorosos, e temos que regá-lo moderadamente. Além disso, esta planta comestível também é muito famosa como planta medicinal.

Como cultivar as PANCs?

Assim, como outras hortaliças, as PANCs devem ficar nos ambientes que possuam mais entrada de luz natural e direta para se desenvolverem da melhor forma.

Além disso, é preciso manter o solo úmido, sem encharcá-lo e bem adubado para não causar o apodrecimento da raiz da planta. Vale destacar que a adubação deve ser feita pelo menos uma vez por mês, pois as plantas comestíveis são mais exigentes quanto à rega e aos nutrientes do solo.

É importante deixar claro que além de conhecer sobre as espécies de plantas comestíveis e os cuidados que elas necessitam, é essencial se certificar sobre qual planta serve para a alimentação, para que não haja risco de intoxicação ao consumi-la.

Continua após a publicidade

Fontes: Casa Vogue, Jardim Park, West Wing, Amo Plantar

Leia também:

10 melhores plantas para purificar o ar segundo a Nasa

Plantas alucinógenas – Espécies e seus efeitos psicodélicos

Continua após a publicidade

Plantas Venenosas – Definição, espécies e níveis de toxicidade

10 plantas que vão te ajudar a repelir os insetos da sua casa

Plantas carnívoras – O que são, tipos, como cuidar e curiosidades

Cogumelos comestíveis, quais são? Benefícios para a saúde

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você