Notícias

Poloneses abrem portas para refugiados da Ucrânia em Przemysl

Cidadões poloneses de Przemysl abrem portas para refugiados da Ucrânia: mais de 1 milhão de pessoas já fugiram do país.

Refugiados vindos de toda a Ucrânia estão recebendo apoio de poloneses assim que chegam à cidade de Przemysl, na Polônia. O local faz fronteira com o território ucraniano. Contudo, a situação em que poloneses abrem portas para refugiados da Ucrânia também levanta algumas preocupações. Nesse sentido, em relação a como o esforço de ajuda pode seguir, caso a guerra continue por muito tempo.

O prefeito da cidade, Wojciech Bakun, comentou em entrevista: “Nós recebemos 180 mil refugiados em dez dias. Se continuar assim, no final do mês teremos tido meio milhão de pessoas entrando aqui.” Desde o início da invasão pela Rússia, mais de 1 milhão de pessoas já fugiram do país atravessando a fronteira com a Polônia. As informações são da Guarda de Fronteira Polonesa, da última segunda-feira (7).

Além disso, na estação de trem de Przemysl, que fica a oito milhas da fronteira com a Ucrânia, Bakun diz estar orgulhoso da mobilização de sua cidade, que possui uma população de 60 mil pessoas. Contudo, ele também diz estar apreensivo com a situação que está por vir. Até então, as salas de espera e escritórios estão repletos de alimentos, fraldas, garrafas de água e roupas doadas. Ali, os ucranianos ficam sentados, seja em cadeiras ou no chão, com suas bagagens, carrinhos e animais de estimação.

Poloneses abrem portas para refugiados da Ucrânia por Przemysl

IstoÉ

Todo o esforço vem dos voluntários, que são centenas. Mas de acordo com o prefeito, o esforço pode não ser mantido por tanto tempo. “Eles estão prontos para fazer isso por uma semana ou duas, talvez um mês, não por um período longo. Então estamos pensando no longo prazo e falando com organizações internacionais sobre como administrar isso se continuar por mais tempo.”

Na principal sala de bilheteria da estação, pessoas que viajaram longas distâncias até a fronteira seguram pedaços de papel e papelão oferendo abrigo em cidades diferentes. Przemysl é um ponto de destaque pelo fato de ficar na principal linha cruzando a fronteira, com trens vindos de Lviv, no oeste. O prefeito Bakun ainda diz: “As pessoas em Przemysl são calorosas”, e isso definitivamente tem se mostrado na situação em que poloneses abrem portas para refugiados da Ucrânia.

Próxima página »

Escolhidas para você