Curiosidades

Como é feito o papel? Origem, processo e curiosidades

O processo de como é feito o papel depende de etapas que partem desde a natureza antes de chegar empacotado aos mercados como se conhece.

O processo de como é feito o papel pertence principalmente a indústria de papel e celulose. Nesse sentido, esse material tem origem a partir da junção de elementos de origem vegetal. Sobretudo, forma-se o papel a partir de uma pasta desses elementos.

A princípio, a produção começou a partir de Cai Lun, um alto funcionário da corte imperial que inventou o papel. Acima de tudo, utilizou uma junção de casca de amoreira e fibra de bambu, por volta do ano 105. Ademais, as versões iniciais do papel partiu da polpação de redes de pesca e trapos antes de utilizar materiais vegetais.

Por outro lado, a industrialização de como é feito o papel se deu somente em 1799, quando o francês Nícholas-Louis inventou a primeira máquina para produção. Apesar disso, estima-se que a China, que deu origem ao processo do papel, é ainda hoje um dos maiores produtores do mundo. Por fim, conheça mais a seguir:

Como é feito o papel? Etapas de produção

1) Matéria-prima

Como é feito o papel? Origem, processo e curiosidades

A princípio, o primeiro passo no processo de como é feito o papel é recolher a matéria-prima. Desse modo, utiliza-se toras de madeira que são cortadas em fábricas. Logo em seguida, passam por um descascador e picador. Sendo assim, terminam essa etapa em forma de lascas pequenas.

Continua após a publicidade

Posteriormente, se utiliza um tanque cujo nome é digestor, onde se cozinha essas lascas. Nesse contexto, a fervura acontece com água e agentes químicos específicos, como sulfitos. Por fim, tem-se a polpa como resultado desse processo. Mais ainda, deve-se passar a polpa por um procedimento de lavagem, em tanques e centrífugas.

2) Tratamento do papel

Como é feito o papel? Origem, processo e curiosidades

Dessa maneira, pode-se remover qualquer lasca que não se tornou polpa, e também retirar impurezas da mistura. Ademais, costuma-se deixar com essa massa repouse após essa etapa, em tanques específicos que realizam o branqueamento. Portanto, separa-se as celuloses de outros resíduos.

Apesar disso, aquilo que não se aproveita da madeira torna-se matéria-prima para gerar energia elétrica em turbogeradores. Sobretudo, essa energia serve para continuar o processo de como é feito o papel. Sendo assim, busca-se ao máximo não desperdiçar nada no processo.

3) Finalização do produto

Como é feito o papel? Origem, processo e curiosidades

Posteriormente, a polpa da celulose é transferida para uma mesa plana, que transforma a massa úmida. Acima de tudo, remove a grande concentração de água ao fazer dela uma folha contínua e lisa. Além disso, deixa-se esse subproduto repousando em uma esteira rolante.

Continua após a publicidade

Em resumo, essa esteira rolante a leva para rolos de prensagem e secagem que usam de ar quente. Portanto, todo excesso ou resíduo de água desaparece no processo, compactando o papel e alisando a folha. Porém, é possível adicionar mais produtos caso o papel seja de um tipo específico.

Por fim, um aparelho que recebe o nome enroladeira e rolos de rebobinagem transforma esse grande papel em rolos menores. Dessa forma, finaliza-se o processo para corte e empacotamento específico para o uso.

Curiosidades sobre o papel

No geral, utiliza-se aproximadamente 115 mil litros de água para produzir uma tonelada de papel, além de ser preciso cortar 11 árvores grandes. Desse modo, a fabricação a partir de resíduos de papel e da reciclagem economiza cerca de 85% dessa quantidade. Ademais, reduz a poluição de água em 92%, e economiza cerca de 0,4 hectares de floresta.

Dessa forma, é um processo importante e em crescimento atualmente, sobretudo por conta das ações de sustentabilidade no mundo. Comumente, a indústria de papel é a terceira que consome mais energia de todas as indústrias de manufatura. Também consome uma enorme quantidade de água, cerca de 10 litros por folha.

Mais ainda, esse setor consiste no quarto maior emissor de gases do efeito estufa. Porém, ao reciclar uma tonelada de papel, se salvam 20 árvores, 7 mil galões e água e quase 30 quilogramas de poluentes atmosféricos. Ou seja, uma tonelada de papel reciclado consegue preservar energia para abastecer uma casa comum por seis meses.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, estima-se que uma família utilize cerca de 6 árvores de papel por ano, em média. Em contrapartida, os americanos e europeus utilizam mais de 200 quilogramas por ano, em especial na área empresarial. Curiosamente, estima-se que pode-se reciclar o papel em até 11 vezes para diferentes tipos de produto, principalmente o papelão.

E aí, aprendeu como é feito o papel? Então leia sobre Sangue doce, o que é? Qual a explicação da Ciência

Próxima página »

Escolhidas para você