Por que as baterias de alguns smartphones explodem?

Nos últimos tempos, a mundo inteiro tem registrado casos em que smartphones explodem do nada. Um dos episódios mais recentes, como você deve ter ouvido falar, são os tops de linha da Samsung, os Galaxy Note 7. O problema é tão sério e tem acontecido com tantos usuários que a empresa está fazendo um recall destes aparelhos e a recomendação é para que ninguém continue usando o modelo, para evitar acidentes.

Claro que isso deixa os consumidores bem insatisfeitos, já que o Galaxy Note 7 não é um smartphone muito barato. Mas, a verdade é que estes não são os únicos modelos a entrarem para o “hall” dos smartphones explosivos. Marcas chinesas como a Xiaomi e até a mesmo a Apple já passaram por este tipo de problema antes.

Mas, afinal, por que os smartphones explodem? O que acontece dentro desses celulares que os fazem ficar em chamas, algumas vezes?

1

Os smartphones que explodem e as baterias

Embora cada caso seja um caso, especialistas garante que, na maioria das vezes, o problema está na bateria dos celulares. Elas, embora garantam que seu aparelho funcione por longos período, faz de seu celular uma verdadeira bomba relógio, sabia?

Conforme o site Olhar Digital, atualmente, os smartphones são equipados com uma variedade de produtos químicos que se tornam potencialmente explosivos em algumas ocasiões. Obviamente, é responsabilidade dos fabricantes testar a segurança de seus dispositivos, mas como sempre acontece na vida, erros podem ocorrer.

2

No caso das baterias de lítio-íon, por exemplo, como a maioria das baterias modernas, elas são programadas para suportar certa temperatura. Embora existam componentes químicos que atuam para impedir uma explosão, de forma a deixar a bateria inoperante antes de um acidente, a verdade é que dependendo da temperatura que a bateria atingir, isso pode fazer os smartphones explodirem ou pegarem fogo.

O lado interno das baterias

Além disso, há sempre a possibilidade do tipo de material escolhido para a fabricação dos componentes internos de uma bateria não ser resistente o suficiente. Neste caso, se a temperatura do celular ultrapassar os 90 graus, por exemplo, é possível que eles derretam e causem uma explosão.

3

E, como se não bastasse, contaminações ou impurezas durante a fabricação também podem provocar curto-circuitos nas baterias e fazer os smartphones explodirem. Dá para imaginar?

Os erros dos usuários

Mas, a verdade é que não só os defeitos de fábrica fazem os smartphones explodirem. O próprio usuário pode causar explosões ou falhas também perigosas para a integridade da bateria, como o uso de carregadores falsos e a exposição direta do celular a altas temperaturas, como o interior de um carro fechado ou ao sol.

destaque

Ficou com medo agora, não foi? Apesar de tanta notícia ruim e das inúmeras possibilidades dos smartphones explodirem, a verdade é que falhas como estas são extremamente raras. E a parte boa é que, em comparação à quantidade de celulares que são vendidos todos os anos, o número dos que explodem é expressivamente pequeno.

E, se você quiser evitar complicações com sua bateria, talvez você deva se preparar melhor e conferir esta outra matéria: Você carregou o celular do jeito ERRADO a vida inteira.

Fonte: Olhar Digital