Por que os gatos se assustam com pepinos? Entenda

Quem nunca riu de vídeos ou GIFs de gatos morrendo de susto, na internet, ao se depararem com um simples e inanimado pepino? A situação é mesmo hilária e até os defensores dos bichados ruem com a cena, mas o que ninguém sabe é porque os gatos se assustam com pepinos. Não é mesmo?

Conforme matéria publicada pela revista National Geographic, embora engraçada, a verdade é que essas situações jamais deveriam acontecer com os felinos domésticos. Até porque, como explicam os especialistas, esse tipo de susto pode fazer mal para os animais.

De acordo com John Bradshaw, da Universidade de Bristol, no Reino Unido, os gatos se assustam com pepinos porque, de alguma forma, eles entendem que o objeto cilíndrico atrás deles pode ser uma ameça ou um predador, como uma cobra, por exemplo. Isso, por sua vez, acontece porque, embora domésticos, os felinos ainda mantém seus instintos selvagens, tanto que ainda caçam quando têm oportunidade.

1

O gatos se assustam com pepinos porque…

Como os pepinos são deixados ao lado dos bichanos em momentos em que eles estão relaxados, como na hora da alimentação, eles se sobressaltam por não saber do que se trata. Os saltos exagerados e o pavor explícito dos bichanos é apenas uma reação instintiva, para levá-los a uma distância segura, na qual possam avaliar o inimigo.

3

O problema é que, assim como você, os gatos não gostam de levar grandes sustos. Logo, situações como estas podem causar a eles estresse prolongado, sem contar as chances deles se machucarem feio com o salto desajustado, quebrar coisas e assim por diante.

4

Embora não haja confirmações, há relatos na internet de gatos que morreram depois dessa “brincadeira” de seus donos. Além disso, os bichanos liberam um cheiro horrível quando se sentem acuados devido a uma glândula que têm abaixo do rabo, um belo sinal de que se sentem desconfortáveis e ameaçados com a situação.

E, se quiser entender outra curiosidade “excêntrica” sobre os bichanos, descubra também: Por que os gatos enterram o cocô na areia?

Fonte: SOS Solteiros, National Geographic, PEA, Catraca Livre