Ciência & Tecnologia

Primeira imagem de um buraco negro é registrada por cientistas

A primeira imagem de um buraco negro foi feita pelo telescópio Event Horizon, no centro de M87, uma galáxia há 500 quintilhões de km da Terra

Pela primeira vez na história, cientistas conseguiram capturar a imagem de um buraco negro no espaço. A imagem foi registrada em 2017, e apresentada pelas agências especiais da Europa e dos Estados Unidos na manhã desta quarta-feira. Até então, as imagens que haviam desses desses campos gravitacionais eram conceituais.

Segundo os responsáveis pela façanha, a primeira imagem de um buraco negro foi feita pelo telescópio Event Horizon. O registro foi feito  do centro da galáxia Messier 87, ou M87, muito distante da Terra.

Só para que você tenha noção, os cientistas afirmam que a M87 está há 500 quintilhões de quilômetros de distância de nosso planeta. Na tradicional metida dos anos-luz, que corresponde à distância percorrida pela luz em um ano, a M87 estaria há 53 milhões de anos-luz da Terra.

A primeira imagem de um buraco negro

Continua após a publicidade

E, mesmo se tratando e uma imagem borrada, os 200 cientistas envolvidos no projeto estão empolgados. Eles garantem que essa é a primeira grande prova de que a teoria dos Buracos Negros é real. Um dos maiores entusiastas da teoria, aliás, era o físico Stephen Hawking.

Na imagem, é possível observar uma espécie de anel de fogo. Os especialistas explicam que ele é criado pela deformação do espaço-tempo e pelas ondas de luz que conseguem escapar ao redor.

Continua após a publicidade

Dimensões do buraco negro

A captura da primeira imagem também foi positiva porque permitiu que as dimensões do buraco negro fossem medidas. O resultado disso é que a massa do buraco é 6,5 bilhões de vezes maior que a do nosso Sol.

Por outro lado, o diâmetro também não decepciona. Conforme registraram, ele chega a 40 bilhões de quilômetros, cerca de 3 milhões de vezes maior que o do planeta Terra.

Continua após a publicidade

Einstein está certo (mais uma vez!)

Primeira imagem de um buraco negro é registrada por cientistas

Agora, o mais impressionante para a comunidade científica é a exatidão dos cálculos de Einstein. A ideia que a Física sempre teve da imagem de um buraco negro foi baseada nas equações do cientista. Elas previam, inclusive, o anel brilhante ao redor da sombra.

A luz percebida na imagem, aliás, seria produzida por partículas gasosas e de poeira do interior do buraco. A parte escura, por sua vez, é a sombra do centro do turbilhão.

O que é um buraco negro, afinal?

Primeira imagem de um buraco negro é registrada por cientistas

Continua após a publicidade

Basicamente, ele se trata de uma região no espaço-tempo com efeitos gravitacionais tão fortes que nada consegue escapar de ser sugado por seu centro. Nem mesmo a luz é capaz de se manter ilesa.

Esses buracos, aliás, foram baseados na Teoria da Relatividade, de Albert Einstein. Para entender melhor o assunto, aconselhamos você a clicar nesse outro post aqui, onde explicamos detalhadamente toda a teria.

O projeto

Os telescópios envolvidos nessa empreitada foram o ALMA e o APEX, no deserto do Atacama, no Chile; o IRAM, em Serra Nevada, na Espanha; o James Clerk Maxwell (JCMT) e o Submillimeter Array (SMA, no Havaín, o Submillimeter Telescope (SMT), no Arizona, ambos nos Estados Unidos; o Large Millimeter Telescope (LMT), no México; e o South Pole Telescope (SPT), na Antártida.

O objetivo do projeto era medir o tamanho das regiões de emissão de dois buracos negros supermassivos. Ambos contavam com os maiores horizontes de eventos aparentes: Sagitário A* (SgrA*), localizado no centro da Via Láctea; e a M87, chamada também de Virgem.

Continua após a publicidade

Primeira imagem de um buraco negro é registrada por cientistas

Como já explicamos, foi esse último que acabou permitindo que a primeira imagem de um buraco negro fosse registrada.

Mas, obviamente, esse não foi o primeiro registro de um buraco negro. Ao longo dos anos, muitas evidências indiretas foram observadas, como os raios X saindo de objetos em outras galáxias. Imagens também foram capturadas, inclusive dentro de nossa galáxias, mas nunca foram nítidas ao ponto de distinguir sua estrutura.

A Ciência é mesmo fascinante, não acha?

Continua após a publicidade

Agora, se quiser um bônus sobre o assunto, ainda é possível conferir um pouquinho sobre: O que é buraco branco?

Fontes: G1, Uol

Imagens: O Globo, SapoUol

Continua após a publicidade

Próxima página »

Escolhidas para você