Curiosidades

Rainha Elizabeth fala sobre efeitos colaterais de quando pegou covid

Em visita virtual ao hospital em que recebeu uma ala dedicada a ela, a rainha Elizabeth fala sobre efeitos colaterais de quando pegou covid.

Recentemente, o símbolo da monarquia do Reino Unido fez revelações inéditos sobre sua experiência com o coronavírus, após acabar infectada. Na ocasião, Rainha Elizabeth fala sobre efeitos colaterais de quando pegou covid por meio de uma visita virtual ao hospital, onde deu algumas palavras. Ela comentou que ficou “muito cansada e exausta” após contrair o vírus, ainda no início deste ano. Da mesma forma, descreveu sua situação para um ex-paciente do vírus, que perdeu o pai e o irmão para a doença.

A Rainha Elizabeth, de 97 anos, fez uma visita virtual ao Royal London Hospital, ainda na semana passada. O momento marcou a abertura oficial de uma unidade batizada com o seu nome. Além disso, o Palácio de Buckingham revelou, em fevereiro, que a rainha chegou a contrair o vírus. Na época, o palácio apenas informou que ela sofria de sintomas leves do resfriado. Mas durante a videochamada com o hospital, ela disse que a doença “deixava a pessoa muito cansada e exausta”.

Da mesma forma, ao conversar com o ex-paciente Assef Hussain e sua esposa Shamina, a monarca confessou: “Essa pandemia é horrível”. Por sua vez, Assef já era o terceiro membro de sua família internado no hospital com o vírus, ainda em dezembro de 2020. Enquanto estava lá, tanto o irmão quanto o pai morreram. Passou sete semanas respirando por meio de ventilação mecânica, e até então ainda se recupera com uma máquina portátil de oxigênio.

Rainha Elizabeth fala sobre efeitos colaterais de quando pegou covid

Nesse sentido, a esposa de Assef, Shamina Hussain, disse à rainha que, a certa altura, cerca de 500 amigos e familiares de todo o mundo estavam em uma chamada de Zoom, orando por seu marido. Redigido pelo Splash, a rainha afirmou: “É claro que não poder ver um parente seu foi muito difícil”, em referência ao auge da pandemia, e a isolação completa dos pacientes. Ela também conversou com funcionários do hospital, ouvindo histórias sobre como eles lidaram com tamanha quantidade de enfermos.

Continua após a publicidade

Seja como for, só na Unidade Queen Elizabeth, cerca de 800 pessoas do nordeste de Londres já receberam tratamento. A ala possui 155 leitos, e foi construída em apenas cinco semanas, atendendo à demanda de pacientes com covid. No final da ligação, a rainha também conversou com a equipe de construção responsável pela obra. Ela elogiou: “É muito interessante, não é, quando há algo muito vital, como todos trabalham juntos e se unem? Maravilhoso, não é?”. Também comentou sobre como o “espírito de Dunkirk” inspirou os trabalhadores.

Se você gostou dessa matéria, aproveite para conferir Quando a pandemia vai acabar? OMS afirma que está longe de terminar

Próxima página »

Escolhidas para você