Curiosidades

Saci-Pererê, qual a origem dessa lenda do folclore brasileiro?

O saci-pererê é uma das principais figuras do folclore brasileiro, mas pouca gente conhece a história dele e a origem de sua lenda

O famoso Saci-Pererê, ou simplesmente Saci, é uma das personagens mais simbólicas do folclore brasileiro. Aliás, até mesmo seu nome é brasileiríssimo: Saci, é um nome oriundo do termo Tupi, e representa o nome de um pássaro.

No mais, para quem não se lembra, o Saci é aquele menino negro e travesso de apenas uma perna. Em todas suas histórias, ele é visto com um cachimbo e um gorro vermelho. Aliás, segundo a lenda, é exatamente seu gorro lhe dá os poderes mágicos.

Em homenagem a essa personagem tão brasileira, aliás, vários municípios brasileiros chegaram a instituir o dia 31 de outubro como o Dia do Saci. A data foi escolhida como uma forma de reação à cultura americana, que comemora o Dia das Bruxas nesse dia, e de exaltação da cultura brasileiras, dando destaque saci, um símbolo nacional bem forte.

Na verdade, o Dia do Saci ainda não é tão popular quanto deveria ser. No entanto, com o tempo, quem sabe essa comemoração não é ainda mais exaltada nacionalmente?

Influência africana

Mas, voltando ao assunto inicial, o Saci-Pererê é uma de nossas figuras folclóricas mais populares. Além do mais, ele já existe desde os tempos coloniais e originou das tribos indígenas do Sul do Brasil. Porém, assim como toda cultura, a história do Saci é modificada de região para região.

Saci-pererê- Características, origem da história e lendas folclóricas

Continua após a publicidade

Uma curiosidade interessante sobre essas várias adaptações da lenda, é que o personagem era relatado com duas pernas e um rabo antes da influência da cultura africana. Depois disso, no entanto, ele ficou no imaginário das pessoas como um amputado.

Aliás, a história mais comum é que o Saci tenha perdido uma perna em uma luta de capoeira.

Influência portuguesa

Outra grande influência de outra cultura em nossa lenda é o gorrinho vermelho. Muita gente nem imagina, mas o “chapéu” do Saci advém do folclore do norte de Portugal, ou seja, da colonização europeia. Tanto é que o gorro era utilizado pelo lendário Trasgo, que também contava com poderes sobrenaturais.

Outra coincidência desse personagem europeu com o nosso personagem folclórico que é ele também é conhecido por ser um personagem endiabrado, cheio de travessuras. Basicamente, o trasgo é visto como um ser brincalhão, que diverte todo mundo, tanto animais quanto pessoas. Exatamente por esse seu estado de espírito peralta, ele pode causar grandes transtornos.

Saci-pererê- Características, origem da história e lendas folclóricas
Trasgos, das lendas europeias, também usa gorros, tem poderes e é encrenqueiro

Assim como o Saci-Pererê, o trasgo também é conhecido por fazer o feijão queimar, por esconder objetos, por jogar os dedais das costureiras em buracos, por trançar os pelos dos animais, e ainda, por assobiar para assustar os viajantes.

Reza a lenda que o Saci é conhecido por atrapalhar o trabalho das cozinheiras. Basicamente, ele costuma trocar os recipientes de sal e açúcar ou fazê-las queimar a comida, por exemplo.

Continua após a publicidade

História do Saci-pererê

Sobre a origem do Saci, a história mais conhecida por aí é que ele vive nas matas e tem grande domínio em seu território. Aliás, ele supostamente é umas espécie de feiticeiro das ervas medicinais e tem grande a habilidade em desenvolver medicamentos.

Como é considerado guardião das ervas e das plantas medicinais, p Saci-Pererê  teria um profundo conhecimento das técnicas de manuseio e de preparo das ervas. Aliás, exatamente por isso, em algumas regiões do Brasil o personagem folclórico chega a ser considerado um ser maldoso e vingativo.

Saci-pererê- Características, origem da história e lendas folclóricas

No entanto, essa característica negativa se deu justamente por ele guardar e cuidar das ervas sagradas presentes na mata. Além de ser conhecido por atrapalhar e confundir as pessoas, que coletam essas plantas sem autorização.

Sua associação com as plantas é tão grande que algumas lendas dizem que os Sacis nascem em brotos de bambus, onde vivem sete anos. Após esse tempo, eles conseguem viver mais setenta e sete anos, tempo suficiente para atentar a vida dos seres humanos e dos animais.

Logo após essa idade limite, supostamente, os Sacis morrem e viram cogumelos venenosos. Ou então uma orelha de pau, que são os fungos que nascem em árvores.

Continua após a publicidade

Captura do Saci-pererê

De acordo com algumas lendas, para conseguir capturar o Saci é preciso ir até os redemoinhos de vento. O folclore diz que é  lá que ele fica. E o mais curioso de tudo é que, segundo as histórias, ele pode ser capturado ao jogar uma peneira sobre esses redemoinhos.

Ainda de acordo com as lendas, a primeira coisa que você precisa fazer depois da captura é retirar seu capuz. Isso garantiria a obediência o personagem.

O próximo passo, aliás, é ainda mais perverso: quem capturar o Saci deve prendê-lo em uma garrafa. Dessa maneira você poderia usufruir de seus poderes mágicos e de sua submissão.

Saci-pererê- Características, origem da história e lendas folclóricas

Outra forma de capturar o Saci-Pererê, segundo as histórias populares, é espalhando pedaços de barbante com nós pela casa. A lenda diz que se o menino de uma perna só encontrar as armadilhas, ele não conseguirá sair sem deixar todas as linhas lisas novamente.

Essa seria também uma forma de controlar o Saci, para que ele gaste seu tempo desatando os nós dos barbantes, e não causando confusões por aí.

Continua após a publicidade

Agora, se o Saci estiver em seu encalço, o mais indicado é que você escolha caminhos próximos a rios ou córregos. Porque, como explica a lenda, ele não consegue seguir por esses caminhos.

Afinal, o que você achou da verdadeira história do Saci-Pererê?

Confira mais matérias: Ditados populares e o que eles realmente querem dizer

Fontes: Toda matéria, Brasil escola, Mega curioso

Imagens: Toda matéria, Mega curioso, Indagação

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você