Sexo pode afetar o desempenho dos atletas olímpicos?

Está na imprensa e eles não fazem a menor questão de deixar isso em segredo: a vila olímpica está pegando fogo. Os atletas olímpicos, donos de corpos esculturais e de muita flexibilidade estão aproveitando o máximo para conhecer gente nova e, claro, fazer muito sexo durante as Olimpíadas no Rio.

Mas, será que o sexo pode afetar o desempenho dos atletas olímpicos? Será que eles não deveriam estar focados em treino, alimentação balanceada e descanso físico para atingirem seus objetivos nas competições?

Ao que tudo indica, o tal do “rala e rola” não é contraindicado para o pessoal das disputas olímpicas, já que o próprio Comitê Olímpico Internacional afirmou que seriam fornecidas 450 mil camisinhas aos atletas. Porém, o que será que a Ciência diz sobre isso?

4

Mitos e verdades

Quem foi atrás dessa resposta foi o pessoal do BuzzFeed Health. Para descobrir se o sexo pode ou não interferir no desempenhos dos atletas olímpicos, o site conversou com especialistas no assunto, como o cientistas esportivo e trenador Mike Young, diretor de desempenho e pesquisa do Athletic Lab, nos Estados Unidos; e com o psicólogo esportivo Stephen Graef, professor da Universidade Estadual de Ohio, também nos Estados Unidos.

3

Segundo eles, existe muita superstição quando o assunto é a influência do sexo no desempenho de atletas. Isso porque acreditava-se que o vigor físico masculino estava concentrado no esperma e que a ausência de sexo manteria a testosterona em alta, fazendo com que os resultados algumas competições fossem melhor.

Outra tese que muita gente defende sobre o abstenção sexual antes de competições é que a tensão sexual não liberada pode deixar o atleta mais agressivo, o que é bastante importante para algumas modalidades. No entanto, não há estudos que comprovem antes as teorias.

5

Depende dos atletas olímpicos

Ao contrário disso, estudos científicos mostram que as taxas de testosterona em homem e mulheres sobe bastante depois do sexo. Logo, ter relações horas antes de uma competição, muitas vezes, pode significar uma vantagem.

Mas isso, claro, depende muito de pessoa para pessoa. Há quem se sinta beneficiado depois de manter relações, que se sinta menos estressado e mais confiante. No entanto, isso não é uma regra e pode funcionar de maneira oposta para outras pessoas.

2

O que deve ser evitado, segundo os especialistas, são noites em claro e de bebedeiras, por exemplo, que afetam negativamente o desempenho físico dos atletas olímpicos. Além disso, a ciência acusa que atividades sexuais até duas horas depois das competições também atrapalham na recuperação do corpo.

Entendeu agora? E, se você não anda muito inspirado à pegação e tem preservativos sobrando, a gente aconselha você a ler esta outra matéria aqui: 5 maneiras nada comuns de usar preservativos no dia a dia.

Fonte: BuzzFeed