17 curiosidade sobre os Jogos Olímpicos que você precisa saber

Os Jogos Olímpicos, como todo mundo sabe, não são uma invenção recente. Desde a Grécia Antiga, os esportistas se reuniam para confraternizar e para mostrar seus talentos em várias modalidades esportivas, como a luta greco-romana e assim por diante.

Hoje em dia, obviamente, o modelo das disputas e a forma como elas são organizadas são completamente diferentes: os atletas, com certeza, são muito mais treinados, as instalações oferecidas às delegações são bem estruturadas (exceto no caso do Brasil, ao que tudo indica) e os próprios jogos são muito mais organizados. Mas, no fim, o Jogos Olímpicos atuais são inspirados na invenção milenar dos gregos.

Mas, por mais que se trate de um antiguidade, há curiosidades bem interessantes, que valem a pena conferir, envolvendo os Jogos Olímpicos e os competidores que deles participaram ao longo dos anos. Algumas são até bizarras, digamos assim.

Na lista abaixo, como você vai ver, estão alguns desses fatos históricos e curiosos que você pode gostar de descobrir sobre as Olimpíadas. Um deles, com certeza (e sem querer dar muito spoiler), é que as medalhas de ouro não são de ouro.

Informação chocante, não? Então espere até conferir o restante!

Veja 17 curiosidade sobre os Jogos Olímpicos que você precisa saber:

1. Medalhas de ouro não são feitas de ouro

1

Na verdade, elas são feita de prata e recebem um banho de ouro no final. Conforme registros dos Jogos Olímpicos, as últimas medalhas de ouro maciço que foram feitas em 1912.

2. Não houve medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de 1896

3

Como ocorreram as condecorações? O primeiro lugar ganhou medalha de prata e coroa de ramo de oliveira, assim como acontecia nos Jogos Olímpicos da Grécia Antiga. O segundo lugar recebeu medalha de bronze e o terceiro, um aperto de mão.

3. O primeiro negro a ganhar uma maratona correu descalço

2

 

Abebe Bikila foi um corredor atíope que fez história. Ele foi o primeiro negro a ganhar uma medalha de ouro em maratonas olímpicas. Isso aconteceu nos Jogos Olímpicos de 1960 e ele ainda correu descalço.

4. Os Jogos Olímpicos de 1900 mal tinha público

4

 

Na época, os jogos não eram tão organizados quanto agora e, com certeza, o acontecimento não era tão popular. Aliás, as equipes que competiam eram representada, muitas vezes, por atletas de diversos países diferentes.

5. O primeiro atleta a ser expulso de uma Olimpíada

5

O sueco Hans-Gunnar Liljenwall foi o primeiro a ser convidado a se retirar das competições olímpicas, em 1968. Os testes dele deram positivo para álcool, o que era proibido na época.

Hoje em dia, no entanto, um atleta só seria desclassificado por este motivo se o nível etílico em seu sangue fosse superior a 0,1 g/L, e se fosse competir em esportes em que a embriaguez possa representar riscos, como arco e flecha, por exemplo.

6. O atleta mais jovem da história dos Jogos Olímpicos

6

Outro episódio interessante das Olimpíadas de 1900 foi a participação do timoneiro francês da equipe holandesa de remo. Na época, o “atleta” era um garoto de, mais ou menos, 10 anos de idade, totalmente desconhecido da mídia. O garoto foi convidado a participar das competições porque a equipe foi para as competições sem um timoneiro.

7. O significa do símbolo olímpico

7

Para quem ainda não sabe, os arcos do símbolo olímpico representa os cinco continentes do mundo, ou seja, a América, a Ásia, a África, a Europa e a Oceania. Sobre as cores dos arcos, elas foram cuidadosamente escolhidas, já que todos os países do mundo têm pelo menos uma delas (amarelo, verde, vermelho, preto e azul) em suas bandeiras.

8. O maratonista desclassificado por andar de carro

8

E, se você acha que os atletas não trapaceiam, a não ser no teste de doping, fique sabendo que um maratonista americano já foi desclassificado de uma Olimpíada por pegar carona em um carro. Isso aconteceu em 1904, em Saint Louis, quando Fred Lorz achou uma boa ideia passar boa parte da prova dentro de um automóvel e só sair para continuar correndo nos últimos seis quilômetros da corrida. Tem lógica?

9. A prova de literatura nos Jogos Olímpicos de 1912

9

E quem disse que os nerds não participam das Olimpíadas? Em 1912, o barão Pierre de Coubertin, fundador dos Jogos modernos, fundou também a competição de artes.

Agora, adivinha quem ganhou a medalha de outro em literatura? Isso aí, ele mesmo.

10. O Tarzan ganhou cinco medalhas de ouro na natação

 

Bom, pelo menos ele foi o cara que interpretou o Tarzan nos cinemas. Segundo os registros olímpicos, Johnny Weismuller faturou todas essas medalhas em natação e, depois desse feito, viveu o personagem do pulmão de ouro em 12 filmes. Isso, claro, sem contar que foi ele que criou o tal grito do Tarzan.

11. A luta mais longa da história das Olimpíadas

11

Em 1912, durante a semifinal de luta greco-romana, o russo Martin Klein e o finlandês Alfred Asikainen, que acabou vencendo a disputa, lutaram durante 11 horas. Com certeza, nenhuma outra luta foi tão longa até hoje.

12. Cerca de 70 mil camisinhas foram usadas na Vila Olímpica, em 2000

12

Achou muito? Então espere até descobrir que, em 2008, a quantidade de camisinha utilizada pelos atletas subiu para 100 mil! Para 2012, o estoque de preservativos foi reforçado e serão fornecidas 450 mil camisinhas aos competidores.

13. O primeiro ganhador de uma medalha de ouro para os Estados Unidos largou a faculdade para competir

13

E o cara estudava em Harvard! Em 1896, James Connolly deixou seus estudos para competir nos Jogos Olímpicos, já que seu pedido de licença foi negado. Ele ganhou em primeiro lugar no salto triplo, mas não ganhou medalha, já que aquele ano não teve medalha de ouro.

Mais tarde, a Universidade de Harvard até tentou dar a Connolly um grau honorífico, mas ele recusou.

14. O primeiro lugar por acidente

14

Em 1900, a golfista americana Margaret Abbott ganhou a competição em primeiro lugar, mas por um mero acidente. Na verdade, ela estava visitando Paris naquele ano e decidiu competir, sem saber da grandiosidade do torneio. Ela só descobriu ser a primeira mulher americana a ganhar uma medalha de ouro nas Olimpíadas quando retornou ao seu país.

15. Muhammad Ali levou paraquedas consigo para voar até os Jogos de Roma

17

Em 1960, viajar de avião ainda era uma enorme novidade, tanto que o lutador Muhammad Ali levou com leve um paraquedas. Ele tinha muito medo de voar e preferiu garantir sua sobrevivência, no caso de algum acidente. Mas, claro, nada de ruim aconteceu e ele levou para casa a medalha de ouro.

16. Nadia Comaneci foi a primeira atleta a conseguir uma nota perfeita (10,0)

18

A atleta competia nas barras assimétricas e executou todos os movimentos de forma irrepreensível. O único problema é que o placar não estava preparado para este feito e a nota dela apareceu como se fosse 1,0.

17. Os Jogos Olímpicos de 1984 e o prejuízo milionário do McDonald’s

 

Na época, provavelmente duvidando dos feitos dos atletas americanos nas competições, a rede de fast foods prometeu aos clientes refrigerante, batatas fritas e Big Macs de graça; caso os Estados Unidos ganhassem medalhas de ouro em determinadas provas. Detalhe: as competições que os atletas americanos deveriam vencer foram determinadas por raspadinhas oferecidas pelo próprio McDonald’s.

E, embora o dono nunca tivesse imaginado esse resultado, os Estados Unidos faturou 83 medalhas de ouro nos jogos daquele ano, 49 a mais que nos jogos anteriores, em 1976. No fim, a rede precisou “rebolar” para cumprir o prometido.

E, se você gosta de basquete, mas não tem o menor talento para levantar do sofá, essa matéria vai fazer sua alegria. Descubra como ativar o jogo de basquete escondido no chat do Facebook.

Fonte: BuzzFeed