Saúde

Tireoide, o que é e o que faz?

A tireóide atua na regulação do nosso metabolismo, mas pode sofre disfunções produzindo hormônios de forma insuficiente ou em excesso.

A glândula tireoide regula muitos processos metabólicos, incluindo crescimento e gasto de energia. Em outras palavras, a tireoide produz o hormônio tireoidiano, que controla atividades como a rapidez com que você queima calorias e a rapidez com que seu coração bate.

Doenças da tireóide fazem com que ela produza muito ou pouco hormônio. Dessa forma, problemas comuns incluem hiperatividade e hipoatividade da glândula tireóide. Saiba mais sobre a tireoide, sua função e problemas relacionados a ela, a seguir.

O que é a tireoide?

A glândula tireóide é um órgão pequeno com cerca de cinco centímetros de comprimento. Ela se localiza perto da base do pescoço, logo acima da clavícula.

Em suma, a tireoide libera hormônios que ajudam a controlar seu metabolismo e outros processos importantes no corpo. Aliás, a cartilagem tireóidea perceptível às vezes é chamada de pomo de Adão.

A glândula tireoide faz parte do sistema endócrino, que é composto por órgãos que produzem, armazenam e liberam hormônios na corrente sanguínea.

Qual é a função da tireoide?

A glândula tireoide secreta hormônios para regular muitos processos metabólicos, incluindo crescimento e gasto de energia. Desse modo, ela produz dois hormônios primários – tiroxina (também conhecido como T4) e tri-iodotironina (também conhecido como T3). Os números 3 e 4 referem-se ao número de átomos de iodo nos hormônios.

Continua após a publicidade

Portanto, a tireóide requer iodo digerível para funcionar sistematicamente e, portanto, é essencial manter uma dieta saudável com quantidades adequadas de iodo.

Por outro lado, se a glândula tireoide estiver hiperativa ou lenta, isso também afeta o metabolismo levando a uma variedade de sintomas. Aliás, cerca de uma em cada 20 pessoas experimentará algum tipo de disfunção da tireoide ao longo da vida. As mulheres são mais suscetíveis que os homens.

Principais problemas da tireoide e seus sintomas

Problemas de tireóide ocorrem quando há produções anormais de hormônios da tireóide no corpo. Assim, quando o paciente está sofrendo de hipertireoidismo, o corpo secreta quantidades excessivas de hormônios na corrente sanguínea.

E, quando os hormônios da tireoide são liberados em déficit, isso é recebe o nome de hipotireoidismo. Embora essas sejam as formas mais proeminentes de classificar os problemas da tireoide, existem outras classificações que podem ser feitas com base na causa e efeito raiz.

Embora a maioria dos casos de tireóide possa ser facilmente controlada ou tratada com medicação, existem poucos casos em que não tratada pode ser fatal e resultar em morte. Vamos saber mais sobre estes problemas abaixo.

Hipertireoidismo

Hipertireoidismo ou tireoide hiperativa ocorre quando seu corpo produz hormônios da tireoide em excesso.

Os sintomas do hipertireoidismo incluem perda de peso, ansiedade, nervosismo, tremores no corpo, sensibilidade ao calor, ondas de calor, arritmia ou insuficiência cardíaca, perda de cabelo e olhos doloridos.

Desse modo, o tratamento para hiperatividade é feito com medicamentos que retardam a atividade da glândula tireóide. Contudo, se isso não funcionar, parte ou toda a tireoide pode passar por extração cirúrgica, ou algumas ou todas as células tireoidianas ativas podem ser mortas com iodo radioativo.

Hipotireoidismo

Hipotireoidismo ou tireoide hipoativa ocorre quando seu corpo não produz hormônios tireoidianos suficientes.

Os sintomas do hipotireoidismo incluem ganho de peso, cansaço, sensação de frio, depressão, pele seca , períodos menstruais intensos, problemas para dormir, queda de cabelo e falta de concentração.

No caso da hipoatividade, o tratamento é feito por meio do uso de comprimidos de tiroxina – uma forma de reposição hormonal.

Nódulos na tireoide

Um nódulo da tireoide ou caroço ocorre por causa do crescimento irregular do tecido da tireoide. Às vezes, esses nódulos se apresentam na forma de um adenoma, ou bócio ou cistos.

Muitas vezes, esses nódulos na glândula tireóide não são cancerígenos, mas em alguns casos, o fluido nos cistos tem pequenas quantidades de células cancerígenas.

Além disso, nódulos da tireóide são causados ​​como um subproduto da doença de Hashimoto ou devido ao crescimento excessivo do tecido da tireóide ou devido à deficiência de iodo, ou devido à presença de câncer de tireóide ou devido a inflamação grave da glândula tireóide.

Pacientes com nódulos tireoidianos apresentam sintomas que incluem perda de peso repentina, fadiga, fraqueza muscular, irritabilidade, pele seca, problemas de memória, constipação, batimentos cardíacos irregulares e intolerância ao frio.

Os nódulos da tireoide podem levar ao hipotireoidismo, causar complicações durante a cirurgia das glândulas tireoides e dificultar a ingestão de alimentos e água.

O tratamento para nódulos na glândula tireóide inclui cirurgia, terapia hormonal da tireóide ou em alguns casos são simplesmente deixados em observação.

Como manter a tireoide saudável?

Não existem medidas que possam ajudá-lo a prevenir problemas de tireóide na vida. No entanto, seguir algumas recomendações pode reduzir significativamente o risco de ter um problema de tireóide. Elas são:

Parar de fumar

Fumar causa muitos danos ao corpo e o tabaco flutua os níveis de tiroxina no corpo.

Manter uma alimentação saudável

Por fim, certifique-se de tomar todas as refeições com uma pitada de sal para garantir que seu corpo não fique sem iodo, pois as glândulas tireoides precisam de iodo e tendem a inchar e entupir a garganta quando a quantidade de iodo no corpo é menor.

Fontes: Tireoid.org, Drauzio Varella, Morsch Telemedicina

Bibliografia

SILVA, S, Liliana Isabel . Abordagem Nutricional na Função da Tiróide. tese de conclusão de curso, 2018. universidade do Porto.
NUTRITOTAL. 4 alimentos que prejudicam a tireoide. 2019.
SOCIEDADE BRASILEIRA DE DIABETES. Quando a culpa é da tireoide?. 2015.
SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA. 10 Coisas que Você Precisa Saber sobre Hipotireoidismo.
MEZZOMO, R, Thais; NADAL, Juliana . Efeito dos nutrientes e substâncias alimentares na função tireoidiana e no hipotireoidismo. Demetra: Alimentação, Nutrição e Saúde. Vol.11. 2.ed; 427-443, 2016
SOCIEDADA BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E METABOLOGIA. Alimentação e tireóide. 2021.

Próxima página »

Escolhidas para você