Um terço do peso do seu travesseiro é formado por ácaros

Se tem uma coisa que todo mundo ama nessa vida é o própria travesseiro, não é mesmo? Em alguns casos, o amor é tão grande que a pessoa tem o mesmo companheiro de sono desde criança!

No entanto, o que estas pessoas nem imaginam é que quando amam, abraçam e encostam a cabeça em seus queridos travesseiros estão amando, abraçando e se encostando em milhões de seres microscópicos, chamados ácaros. E quando dizemos milhões não é exagero: pelo menos 1,5 milhão deles estão em sua cama agora mesmo!

O problema é que estes pequenos inquilinos do seu travesseiro não são tão “invisíveis” quanto parecem. Eles deixam rastros de sua existência ao causarem alergias em muita gente, ao provocarem tosses, coceiras na garganta e espirros, entre outros sintomas.

Um terço do peso do travesseiro

Conforme especialistas, pessoas alérgicas precisam tomar ainda mais cuidado com esses bichinhos. Isso porque, depois de dois anos de uso, os ácaros já passam a representar um terço ou mais do peso de seu travesseiro. Dá para acreditar?

Mas não são os travesseiros e almofadas os únicos culpados pelos ácaros povoarem seu quarto. Colchões e cobertores também são ambientes mais que propícios para os ácaros se instalarem e se reproduzirem.

Trocas e limpezas

Por isso, caro leitor, nada de apegos! Seu travesseiro deve ser descartado e trocado por um novo a cada dois anos, no máximo. Neste intervalo, é preciso lavá-lo a seco periodicamente, já que enfiá-lo na água não é uma boa ideia e pode aumentar ainda mais a “comunidade de ácaros” ali.

O mesmo vale para as demais partes de sua cama: lençóis precisam ser trocados a cada semana, não se deve dormir com a mesma colcha que fica sobre a cama durante o dia e colchões e almofadas precisam ser limpos, semanalmente, com um aspirador de pó. Tenso não?

Agora, se mesmo depois desses cuidados sua alergia não passar, talvez você deva conferir esta outra matéria: 5 remédios naturais contra a rinite alérgica.

Fonte: Revista Galileu