Você nunca mais deveria cruzar as pernas, segundo a Ciência

Não há dúvidas de que o ato de cruzar as pernas deixa a pessoa mais confortável na hora de wsentar e, se tratando das mulheres, deixa tudo mais convidativo, mais sexy e mais bonito. Mas, a verdade é que esse hábito pode estar prejudicando sua saúde aos poucos, sem que você nem perceba.

É por isso que especialistas aconselham que as pessoas parem de cruzar as pernas ao sentar. E parem rápido. O problema, no entanto, é que esse é um tipo de ato que fazemos sem pensar muito, algo automático, que quando percebemos, já fizemos. Não é verdade?

Depois de hoje, no entanto, é possível que você passe a se policiar mais sobre essa postura. Isso porque, com o tempo, ela pode trazer uma série de problemas relacionados à coluna, aos ossos das pernas e, claro, à sua circulação.

1

Ainda que você se sinta uma pessoa mais bonita, interessante e segura nessa posição, é possível que você repense esta mania para evitar os problemas que você confere agora, na lista abaixo.

Descubra porque você nunca mais deveria cruzar as pernas:

1. Paralisia peroneal

4

Localizado na batata da perna, o nervo peroneal ou fibular pode paralisar se você mantiver a mesma postura por muito tempo, especialmente no caso de se sentar com as pernas cruzadas. Quando paralisada essa região, os movimentos das pernas ficam comprometidos, assim como a sensibilidade no lugar.

2. Aumento da pressão sanguínea

6

Conforme 7 estudos desenvolvidos por universidades ao redor do mundo, em 2010, o simples ato de cruzar as pernas pode influenciar a pressão sanguínea das pessoas, mesmo que elas não problemas relacionados a isso.

Isso acontece porque a posição impede que o sangue flua corretamente a partir dos joelhos, já que eles ficam posicionados um sobre o outro. Logo, você impede que o sangue percorra com naturalidade todo o caminho que lhe é devido é envia sangue das pernas até o tórax. Como resultado disso ocorre uma espécie de esforço, o coração acaba bombeando mais sangue e, assim, a pressão pode aumentar.

Além disso, os músculos das pernas tendem a sofrer com o fato de ficarem tencionados e imobilizados por longos período. Isso também faz com que a resistência do sangue que passa pelas veias aumente consideravelmente.

2

Por outro lado, se você cruzar as pernas na altura dos tornozelos, os problemas relacionados a este inconveniente são inexistentes.

3. Alteração do eixo da articulação do quadril

3

Quando você tem o hábito de se sentar assim diariamente e por muito tempo, ao longo dos anos, é possível que a articulação do seu quadril saia do eixo original e que, assim, sua coxa saia da posição original, mesmo que levemente. Com isso, é possível ainda que a ponta do fêmur não se encaixe mais como antes na cavidade do osso ilíaco.

4. Varizes

8

Conforme os médicos, cruzar as pernas não faz com que as varizes apareçam, mas quem tem predisposição genética a esse tipo de problema deve se resguardar desse tipo de sentado. Isso porque, se você já tem problemas de circulação, as pernas cruzadas vão dificultar ainda mais que o sangue circule por suas veias e vasos, levando a inchaços e, no mínimo, aos indesejados vasinhos na pernas.

5. Má postura

5

Outros estudos concluem que a maioria das pessoas que cruzam as pernas por mais de 3 horas diariamente tendem a assumir uma postura errada, normalmente com a coluna curvada. Além das dores que isso pode trazer, com o tempo a má postura pode levar a inúmeros problemas de coluna.

E então, ainda vai ter coragem de se sentar com as pernas cruzadas? Mas não é só o jeito de se sentar que você precisa mudar agora mesmo, segundo os cientistas: Você precisa parar de beber leite desnatado, segundo Ciência.

Fonte: Incrível.club