Ciência & Tecnologia

Waze – Origem, funcionalidade e tecnologia do aplicativo

O aplicativo Waze foi criado para desafogar o trânsito, usando tecnologia de inteligência artificial. Após cinco anos foi vendido ao Google.

Por Danyla Martins

-

Você já ficou perdido no trânsito, sem saber onde estava? Provavelmente, ao menos já precisou chegar em algum lugar e não sabia o trajeto. São nestes momentos que entra em cena aplicativos como o Waze.

A empresa surgiu a partir de uma startup israelense, fundada em 2007, por Uri Levine. Primeiramente, trata-se de um aplicativo de navegação por GPS. Em resumo, o aplicativo é fomentado por informações que vêm do movimento, em tempo real, de cada condutor.

Sobretudo, para que você tenha uma ideia do sucesso e alcance do Waze, em 2018, ele obteve o resultado de 110 milhões de usuários ativos. 

Segundo Levine, a empresa tem como objetivo, desde sua criação, solucionar o desperdício de tempo no trânsito. Em síntese, ela busca rotas alternativas para maximizar o tempo do motorista.   

O termo Waze é derivado da palavra em inglês “ways”, que significa caminhos. Assim, a pronúncia da palavra no plural remete a Waze. Além disso, o vocábulo reporta a ideia de “diversos caminhos”, ou seja, forma de alcançar um destino.   

Em 2013, o Google comprou o Waze por 1,1 bilhão de dólares, ou seja, aproximadamente 5,3 bilhões de reais. Entre os aplicativos adquiridos pelo Google, esse foi o mais caro. Por fim, ele está entre os dez primeiros em acesso, numa relação de 236 marcas da empresa.  

Waze - Origem, funcionalidade e tecnologia do aplicativo
Imagem: TecStudio

Criador do Waze – Uri Levine

Assim que criou o Waze, com a participação de Ehud Shabtai e Amir Shinari, Levine tinha o intuito de amenizar os congestionamentos. Apesar disso, o criador da empresa percebeu um efeito inverso nos primeiros dias, ou seja, por muitas vezes acumulou engarrafamentos.

Após vender o Waze para o Google, Levine foi o único que não aceitou nenhum cargo na diretoria na empresa. Com isso, parte dos 38 milhões de dólares obtidos com a venda foi investida em novas startups. 

Inicialmente, o aplicativo de navegação não tinha mapa. Apesar disso, vários deles foram criados do zero pelos próprios usuários. Logo, a startup criou ferramentas de edição para que os usuários pudessem aprimorá-los ainda mais. 

Levine já disse, em entrevista, que a primeira versão do GPS era em PDA, ou seja, um assistente pessoal digital. No início, o empreendedor se deparava com muitos “nãos” de investidores, e, a partir disso, descobriu que “existiam 100 maneiras de dizer não”. 

Em 2010, o aplicativo ganhou o mundo, expandindo seus negócios para além de Israel. Sobretudo, era lançado uma versão com feedback dos usuários, onde possíveis erros eram corrigidos.

Em 2011, o Waze já era considerado maior que outros aplicativos de GPS. Hoje, ele funciona em 75 países e, além disso, foi traduzido em cerca de 50 idiomas. 

Expansão da plataforma

Baseado no programa Connected Citizens, o Waze consegue mapear informações dos trajetos para ajudar parceiros governamentais no planejamento urbano ou, até mesmo, em operações de infraestrutura.

No Brasil, o Waze chegou em 2012. Durante a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, por exemplo, o aplicativo permitiu a troca de informações com o governo. Com isso, conseguiu a redução de até 27% dos engarrafamentos em horários de pico.

Em geral, informações da plataforma podem auxiliar nas melhorias urbanas. Outros tipos de auxílio estão ligados à interdição de vias em dias e horários específicos.  

Waze - Origem, funcionalidade e tecnologia do aplicativo
Imagem: TechTudo

Ampliando a tecnologia, o aplicativo criou o Waze Carpool, que funciona como carona do Google. Em síntese, funciona da seguinte forma: serviço, passageiro e motorista com o mesmo trajeto em um horário específico e, assim, dividem os custos da viagem e gastos com a manutenção do carro.  

A plataforma colaborativa pode ser encontrada tanto em Android, quanto em iPhone (iOS). Ao utilizar o aplicativo, a empresa tem acesso aos dados dos usuários do Waze para sugerir pessoas que queiram compartilhar a viagem. A iniciativa é similar ao BlaBlaCar, por funcionar sem a intenção de ganhar dinheiro como motorista profissional.  

Waze - Origem, funcionalidade e tecnologia do aplicativo
Imagem: The Verge

Anúncios

Waze oferece a possibilidade de criar anúncios dentro da plataforma. Veja três tipos: 

  • Busca: os anúncios surgem quando um usuário procura por um endereço na área de pesquisa. O anúncio aparece com seu nome e logo, indicando seu negócio como destino. Com isso, é possível obter instruções, salvar a localização, salvar a oferta ou ligar para o seu negócio.  
  • Pino: cadastro da localização da empresa. Quando o usuário clica na imagem aparece o PopUp de anúncio parcialmente na tela.   
  • TakeOver (Ou Speed Zero): o anúncio surge quando o usuário está parado. Ademais, ocupa a maior parte da tela, ou seja, maior visibilidade. 

Erros do aplicativo

Algumas pessoas ainda acreditam que o aplicativo utiliza satélites para monitorar rodovias e avenidas. Entretanto, a informação correta é que o aplicativo usa latitude e longitude, traduzida pelo celular para montar um mapa real. A inteligência artificial indica o traçado e a disposição das ruas, assim como também indica a forma como os motoristas estão dirigindo. Apesar disso, nem tudo funciona de forma correta.

Por exemplo, em 2017, o aplicativo enviou motoristas para a Avenida 23 de maio, em São Paulo, indicando trânsito vazio, porém, a informação não procedia. Consequentemente, um congestionamento foi formado, devido a um bug do sistema.

Outro exemplo aconteceu nos Estados Unidos, onde moradores de pequenas cidades reclamaram do Waze usar as regiões como rota alternativa para regiões urbanas. Com isso, devido aos congestionamentos, os moradores começaram a relatar buracos nas vias como forma de burlar o sistema do GPS.  

Waze - Origem, funcionalidade e tecnologia do aplicativo
Imagem: Baixaki

7 funções do Waze

Integração com o Spotify 

Primeiramente, a configuração inicial deve ser feita no próprio Spotify (streaming de música), na função Navegação com Waze. A partir disso, o ícone do streaming vai ser exibido no mapa do Waze. 

Avisos sobre estacionamento 

O aplicativo mostra os estacionamentos próximos e, além disso, identifica no mapa o local onde você estacionou o carro.  

Alerta de velocidade 

O sistema do Waze indica na tela o limite de velocidade das ruas e vias. Sendo assim, avisa em casos de ultrapassagem do limite. Sobretudo, é uma forma de evitar multas e também um método de segurança.  

Sem atrasos 

A alternativa de Rota em Percursos Planejados auxilia a programar horários e evitar possíveis atrasos. 

Preferências de trajeto 

Essa versão do Waze é programada para indicar o trajeto mais rápido. Além disso, traz a opção de selecionar o caminho mais curto. Entre outros itens estão: evitar pedágios, vias expressas ou estradas de terra. 

Mapa personalizado 

Nessa opção é possível escolher a personalização do mapa. Ou seja, ícones dos carros exibidos, cores e temas dos mapas. Além disso, também quais elementos são exibidos, como outros motoristas, radares e avisos de retenções. 

Compartilhe trajetos  

Por fim, no Waze é possível compartilhar uma rota com outra pessoa. Por meio desse recurso, é possível partilhar um trajeto com um contato para que ele acompanhe seu caminho até chegar ao destino em tempo real.  

Waze - Origem, funcionalidade e tecnologia do aplicativo
Imagem: Acontecendo Aqui

Por fim, você gosta de assuntos sobre tecnologia? Então também vai gostar desse artigo: Lenovo – História e evolução da multinacional chinesa de tecnologia

Fontes: Exame El País CanalTech CNT Celular Direto Meio Bit

Imagens: TecStudio Acontecendo Aqui Baixaki TechTudo The Verge Gizmodo

Próxima página »

Escolhidas para você