9 das fobias mais esquisitas que alguém pode ter no mundo

Todo mundo tem um medo e temer não é exatamente ruim, já que algumas coisas e situações realmente podem dar fim a nossa vida se não forem temidas. O problema, no entanto, é quando o medo ultrapassa o limite do racional e se torna o que especialistas chamam de fobias, um tipo de perturbação da ansiedade por causa de um objeto ou situação.

O mais interessante de tudo é que muitas dessas fobias que as pessoas desenvolvem não têm muito fundamento. Se você acompanha o Segredos do Mundo, por exemplo, já deve ter conhecimento de que muita gente sofre de tripofobia, que é o medo absurdo de buracos e furos.

Mas, como você vai ver ao longo desse post, esse está longe de ser o medo mais estranho que as pessoas podem ter. Existem inúmeras fobias estranhas pelo mundo, como fobia de chulé, de bonecos de cera e assim por diante.

Confira 9 das fobias mais esquisitas do mundo:

1. Bromidrofobia – medo de odores do corpo

Quem sofre com esse tipo de fobia tem verdadeiro pavor de ter algum odor desagradável, por mínimo que seja, como chulé, cecê, bafo e outros cheirinhos indesejáveis naturais do corpo.

Normalmente, essas pessoas tomam vários banhos por dia e, de tanto esfregar a pele, podem ficar machucados. Muita gente chega a não praticar atividades que levam a transpiração devido ao medo.

2. Caetofobia – medo de pelos e cabelos

Outra das fobias estranhas dessa lista é o medo de pessoas, animais ou figuras muito peludas. As pessoas que sofrem com o problema costumam cortar os cabelos bem curtinho e chegam até mesmo a raspar a cabeça. Há registros até mesmo de pessoas que não tocam o próprio couro cabeludo e precisam ir até salões de beleza para lavar os cabelos.

Bônus: ao mesmo tempo existem os caetofóbicos, que são pessoas que têm pavor de ficar careca.

3. Deipnofobia – medo de jantar em grupo

Pode parecer estranho, e é mesmo, mas para essas pessoas comer com muita gente em volta da mesa pode ser um pesadelo. Elas ficam suadas, sentem falta de ar e relatam ainda a sensação de impotência.

Agora, se você está se questionando porque disso tudo, a explicação é simples: na cabeça dessas pessoas, um simples jantarzinho pode ser a chave para liberar conflitos emocionais não resolvidos.

4. Eisoptrofobia – medo de espelhos e de se olhar no espelho

Normalmente, essa fobia está ligada ao medo de criaturas e acontecimentos sobrenaturais. Na cabeça de quem sofre com a fobia, se elas olharem para um espelho poderão ver fantasmas e outras criaturas medonhas.

Crenças populares, como a que diz que quebrar espelhos só tendem a aumentar o problema, que pode chegar ao ponto da pessoa nem se reconhecer refletida, achando se tratar de algo sobrenatural.

5. Hipopotomonstrosesquipedaliofobia – medo de palavras grandes

Com certeza, quem sofre com essa fobia não consegue nem mesmo dizer o nome dela. O medo irracional, segundo quem entende do assunto, não consiste exatamente no uso das palavras, mas no medo de pronunciá-las de forma errada e de ter que enfrentar uma situação de ridículo por causa do erro.

O problema também costuma englobar as palavras mais rebuscadas, que estão fora do vocabulário coloquial e cotidiano.

6. Onfalofobia – medo de umbigos

Essa talvez seja uma das fobias mais estranhas dessa lista. Isso porque, em sofre com onfalofobia pode sofrer um ataque nervoso ao se deparar com um umbigo.

O problema pode ser ainda mais grave quando está relacionado a mulheres grávidas. Elas passam a sofrer com a possibilidade da transformação do umbigo, que algo natural na gestação, e que permaneçam com o formato “couve-flor”.

7. Lanchanofobia – medo de vegetais

Para algumas pessoas, esses alimentos incomodam pela forma, pela cor, pela textura e chegam a causar aversão também devido ao cheiro. É muito comum que a pessoa tenha medo de um vegetal em específico.

8. Automatonofobia – medo de autômatos e bonecos de cera

Não que bonecos de ventríloquo não meta medo até mesmo no mais equilibrado dos seres humanos, mas tem gente que tem verdadeiro pavor desse tipo de boneco, incluindo os dos parques de diversões e assim por diante.

Quem sofre com a fobia, quando vê o foco de seu medo pode sofrer com tremores, choro e até mesmo paralisia.

9. Filemafobia – medo de beijar

Boca seca, enjoo e mãos trêmulas são apenas alguns dos sintomas de quem sofre com pavor de beijar. Em casos mais graves, a proximidade de um beijo pode causar ataque de pânico, mesmo quando estamos falando de beijo no rosto de pessoas conhecidas.

Alguns estudiosos ligam essa fobia com outra, que causa medo de se apaixonar. Ela também pode estar associada às consequências que um beijo romântico pode trazer, como a prática de sexo.

E, se você é uma pessoa sensível, você também pode “sofrer” com essa outra matéria: 11 coisas para você nunca procurar no Google Imagens.

Fonte: Mundo Estranho