Mundo Animal

Abelhas – Características, importância para a ecologia e produção de mel

As abelhas são insetos fundamentais para a vida no planeta, uma vez que promovem a polinização de árvores angiospermas em todo o mundo

Por P.H Mota

As abelhas são insetos pertencentes à ordem Hymenoptera, que também inclui vespas e formigas. Elas vivem em comunidades em colmeias e são divididas entre abelha rainha, abelha operária e zangão.

Esses animais são extremamente importantes para a vida na Terra, uma vez que são responsáveis pela reprodução de uma série de plantas. Como são insetos polinizadores, as abelhas transportam o pólen entre plantas, garantindo o ciclo da vida de muitas angiospermas. Além disso, são utilizadas para produzir produtos como mel e própolis.

Atualmente existem cerca de 20 mil espécies diferentes classificadas como abelhas, sendo que a mais popular é a Apis mellifera, encontrada no mundo inteiro.

Características das abelhas

Abelhas - características, importância para a ecologia e produção de mel
BioDiversity4All

A abelha faz parte do filo dos artrópodes, o que significa que possuem exoesqueleto protegendo corpo. Ao mesmo tempo, por serem insetos, têm o corpo dividido entre cabeça, tórax, abdome, três pares de pernas, um par de antenas e dois pares de asas.

Continua após a publicidade

A cabeça é a área que reúne as partes responsáveis pelo sentido, como olhos e antenas. Os olhos são responsáveis por enxergar, mas fazem isso com ajuda dos ocelos, que captam a luz. Já as antenas são responsáveis pelo olfato e audição dos animais. Também é na cabeça que se encontra a boca, que cuida alimentação da abelha. É ela quem absorve líquidos, mastiga alimentos e manipula a cera produzida.

Do tórax saem as pernas e asas, que permitem a movimentação das abelhas. São seis pernas que também ajudam a transportar pólen e manipular a cera durante sua produção. Já as asas, vem em dois pares, sendo que as dianteiras são maiores do que as posteriores.

Por último, o abdome reúne a maior parte dos órgãos do animal. Entre eles, estão a vesícula melífera (que transforma o néctar em mel), as glândulas cerígenas (que produzem cera), estômago e intestino. Além disso, existe o ferrão, presente apenas nas abelhas rainha e operárias.

Colmeia

Abelhas - características, importância para a ecologia e produção de mel
BioDiversity4All

As abelhas vivem em colmeias que reúnem até 80 mil criaturas. Dentro delas, são divididas entre rainha, zangão e abelha operária. Elas também são capazes de se comunicar de diferentes formas. A dança, por exemplo, pode ajudar a indicar onde está um alimento, enquanto os feromônios alertam sobre perigos ou mantém o grupo unido.

Continua após a publicidade

Só existe uma rainha em cada colmeia, sendo que ela é responsável por unir o grupo por meio de um feromônio de agregação. Além disso, a rainha é a única fêmea que se reproduz, através do encontro com zangões durante o o voo nupcial. Cindo dias após o encontro, os ovos são colocados em alvéolos fabricados pelas operárias.

As operárias também são fêmeas, mas não conseguem se reproduzir. Dessa maneira, ficam responsáveis por funções como limpeza da colmeia, alimentação da rainha, produção de cera e coleta de néctar. Caso não exista uma rainha, algumas operárias podem botar ovos. Entretanto, como eles não são fecundados, dão origem apenas a zangões.

O zangão é o macho da colmeia e serve apenas para fecundar a abelha rainha. Logo após a fecundação, inclusive, eles morrem em razão da perda dos órgãos sexuais.

Ciclo de vida

Abelhas - características, importância para a ecologia e produção de mel
BioDiversity4All

Assim que as rainhas botam os ovos, eles são depositados em alvéolos nos favos da colmeia. Os ovos de zangões são colocados em favos maiores que os das operárias, uma vez que eles também são maiores. Para isso, os animais controlam a reprodução, uma vez que os ovos fecundados geram fêmeas e os não fecundados geram machos.

Continua após a publicidade

Logo após o nascimento, as abelhas possuem a forma de larvas brancas que se parecem com pequenas lagartas. Elas ficam no fundo os alvéolos, onde se alimentam até chegar ao fim dessa fase.

Para realizar a metamorfose final, então, os alvéolos são cobertos com cera para que a larva possa tecer um casulo e assumir, então, a forma adulta.

Abelhas e produção de mel

Abelhas - características, importância para a ecologia e produção de mel
Diálogo Chino

A partir do néctar e do pólen coletado em flores, as abelhas operárias produzem o mel. Além disso, também são capazes de fazer cera, própolis e geleia real.

O mel serve de alimento para os insetos e pode ter constituições diferentes dependendo do néctar utilizado. A espécie de abelha também pode influenciar na qualidade e na quantidade do mel produzido. A abelha africana, por exemplo, também é capaz de produzir mel em grande quantidade, enquanto a abelha jataí produz pouco, mas é valorizado por um sabor diferenciado.

Continua após a publicidade

Já a cera produzida é importante para a construção da colmeia e também pode ser utilizada pelos humanos. Por causa de suas propriedades anti-inflamatórias e cicatrizantes, por exemplo, pode ser utilizada como ingrediente na medicina natural.

As abelhas também produzem o própolis, por meio da interação de enzimas com a cera. A função do própolis é de desinfetante, protegendo a colmeia de outros insetos, bactérias e vírus. Dessa maneira, sempre que uma abelha operária entra na colmeia, ela é desinfetada pelo própolis depositado na entrada.

Fontes: Biologia Net, Info Escola, Brasil Escola

Imagens: BioDiversity4All, Diálogo Chino

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você