Ciência & Tecnologia

Água na Lua – Estudo da Nasa, comprovação e importância

Estudo conduzido pela NASA confirmou a suspeita de água na lua. As moléculas de H2O estão presas em grãos minerais, na superfície lunar.

Desde que o astronauta norte americano Neil Armstrong pisou na Lua, em 1969, o ser humano nunca mais deixou de estudar o satélite natural da Terra. Entre às várias explorações espaciais, a Agência Espacial Norte Americana (Nasa) descobriu que havia água na Lua, em 2009. O H2O estava em estado solidificado (congelado), e foi encontrado no Polo Sul do satélite, no lado escuro da Lua.

Apesar disso, mais nenhuma evidência foi encontrada no decorrer da última década. Ao menos não até o dia 26 de outubro de 2020, quando dois estudos sobre a água na lua foram publicados pela revista Nature Astronomy.

Inicialmente, o 1° estudo afirma que possam haver crateras com água congelada na Lua. Infelizmente, esse estudo não apresenta indícios e provas do argumento, uma vez que ainda está em andamento. Em contraste, o 2° estudo, conduzido pela Nasa, mostra que novamente foi encontrado água na superfície lunar. Mas, dessa vez, as coisas são diferentes!

Água na Lua

Imagem da Nasa
Imagem: Nasa

Primeiramente, o novo estudo da Nasa afirma ter encontrado água na superfície da Lua. Enquanto em 2009 a água encontrada estava em estado sólido, dessa vez, tudo indica que ela esteja em forma de vapor, presa em mineiras no solo lunar.

Continua após a publicidade

Ainda mais importante, é que dessa vez a água está no lado claro da Lua, no Hemisfério Sul, que recebe iluminação do Sol e pode chegar em até 200 graus Celsius. A água foi encontrada na Cratera Clavius, onde já havia sido detectado hidrogênio.

A quantidade detectada é de 100 a 400 partes por milhão. Essa concentração é muito pequena, sendo inviável sua detecção à olho nu. Para se ter ideia, a água encontrada é tão pouca, que equivale a 100 vezes menos que a quantidade encontrada em lugares desérticos, no Planeta Terra.

Sobretudo, essa é considerada a primeira prova química da existência de água na Lua. Além disso, como hipóteses para a chegada de H2O por lá, está:

  • Cometas;
  • asteroides;
  • poeira interplanetária;
  • gases de erupções vulcânicas.

Sofia

Sofia
Imagem: Aeroin

Esse estudo só foi possível graças ao Observatório Estratosférico de Astronomia Infravermelha, também conhecido como Sofia (uma sigla para o nome, em inglês). O telescópio infravermelho é uma parceria entre a Nasa e o Centro Aeroespacial Alemão.

Continua após a publicidade

Em resumo, o telescópio infravermelho tem 2,74 metros e fica em um avião Boeing 747. Este último, voa alto na atmosfera, permitindo uma visão ampla e de longo alcance do Sistema Solar.

Por fim, a Nasa acredita que cerca de 40 mil metros quadrados da Lua possa aprisionar água.

Estudo do Colorado

Água na Lua - Estudos diversos, busca e confirmação da Nasa
Imagem: Dreamstime

Você ainda se lembra do outro estudo publicado sobre água na Lua? Ele foi desenvolvido pelo departamento de astrofísica da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos.

Segundo a pesquisa, existe a possibilidade de existir várias pequenas crateras lunares com água congelada dentro. Essas crateras, menores do que uma moeda de 1 real, não recebem a luz do Sol e podem guardar água congelada, perfeita para uso.

Continua após a publicidade

Apesar disso, como já foi dito anteriormente, ela ainda está trabalhando com hipóteses e pesquisa, sem nenhuma prova concreta até o momento.

Qual a importância da água na Lua?

importância do H2O na Lua
Imagem: Nasa

Inicialmente, você pode pensar: “qual a importância se existe ou não água na Lua?”. Apesar disso, saiba que a água é fonte de vida, e se ela existe no nosso satélite natural, pode ser muito útil para as nossas missões de exploração, fora da Terra.

Ela pode ser usada para produzir oxigênio e hidrogênio. Enquanto o primeiro pode ser usado por astronautas,  o segundo combinado com outros materiais, pode virar combustível.

Sobretudo, com a água na Lua, as próximas explorações no satélite natural da Terra pode levar menos peso. Isso por que, já haverá água na Lua para ser usada.

Continua após a publicidade

Certamente, um dos melhores exemplos é o programa Artemis. Em síntese, ele busca levar o homem de volta a lua em 2021.

Enfim, você gostou dessa matéria sobre a Lua? Então você também vai gostar dessa aqui: Lua – Fases do satélite natural da terra e curiosidades

Fontes: G1, Brasil Escola, UOL e Olhar Digital.

Fontes das imagens: Elite Readers, Nasa, Aeroin, Dreanstime,

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você