Curiosidades

Batimento cardíaco – Número ideal por idade e quando devo me preocupar

O batimento cardíaco varia de acordo com a idade de cada pessoa. É importante saber a frequência cardíaca ideal para ter um coração saudável.

Você já deve ter percebido como o coração começa bater mais rápido quando levamos um susto, praticamos exercícios ou até mesmo fazendo um simples esforço. Quando isso acontece os batimentos cardíacos aceleram, aumentando o número de batimentos por minuto. Ademais, o batimento cardíaco trata-se de um importante indicador do estado de saúde.

Isto é, os batimentos representam um parâmetro para indicar como está a sua saúde. No entanto, a frequência cardíaca varia conforme cada idade.

A frequência cardíaca indica a quantidade de vezes que o coração bate por minuto. Logo, para analisar se ela está normal, devem ser analisados alguns critérios. Por exemplo, a idade, presença de alguma doença cardíaca ou o nível de atividade física.

Dessa forma, muitas vezes as pessoas se preocupam quando sentem alterações nas batidas do seu coração. Ou seja, sentem ritmos diferentes, ou sensações de palpitações. Portanto, é necessário compreender melhor sobre o assunto, e buscar ajuda médica caso sinta desconfortos regularmente.

O que é frequência cardíaca?

Imagem: ONme

A frequência cardíaca trata-se da quantidade de batimento cardíaco por minuto, podendo sofrer variações conforme a idade. Dessa forma, quanto mais o coração necessita de esforço para bombear o sangue para o corpo, maior será a frequência cardíaca.

No entanto, para ela ser considerada normal é preciso analisar alguns fatores. Por exemplo, a idade, presença de doenças cardíacas ou nível de atividades físicas realizadas.

Continua após a publicidade

Batimento cardíaco normal por idade

Imagem: Hypescience

Quando está em repouso, os batimentos apresentam uma variação entre 60 e 100 batimentos por minuto, bpm. Ademais, a aceleração deles, acima de 100 bpm, representa que a pessoa está com taquicardia. Entretanto, quando a pessoa possui abaixo de 60 bpm trata-se de uma bradicardia. Dessa forma, quando mais eficiente for a batida, menor será a frequência.

Por isso é o ideal que o batimento cardíaco seja mais baixo, mas em níveis necessários que levem o sangue por todo o corpo. Logo, a frequência varia conforme cada idade:

  • Até 2 anos — 120 a 140 bpm
  • De 8 até 17 anos — 80 a 100 bpm
  • Adulto sedentário — 70 a 80 bpm
  • Adultos que praticam atividades físicas e idosos — 50 a 60 bpm.

Em que situações o batimento cardíaco fica alto ou baixo?

Imagem: Jornal na Net

Quando a frequência cardíaca ultrapassa 100 bpm significa que a pessoa está com taquicardia. Ademais, isso acontece em algumas situações. Por exemplo, realizar a prática de exercícios físicos ou passar por fortes emoções. Além disso, também podem ser provocadas por doenças cardíacas, como arritmia. E também por ansiedade, estresse, elevado consumo de cafeína, cigarro, bebidas alcoólicas, ataques de pânico, durante relações sexuais e prática de grande esforço.

Entretanto, quando há uma frequência cardíaca abaixo de 60 bom, a pessoa está com bradicardia. Dessa forma, isso pode ocorrer por causa da idade ou o uso de alguns medicamentos para o coração. Portanto, em casos extremos, com batimentos muito ou pouco elevados, recorra a um médico.

O que fazer para diminuir a frequência do batimento cardíaco?

Imagem: Oswaldo Cruz

Em casos de taquicardia, e surgir à sensação do coração acelerado, existem alguns métodos para normalizar as batidas:

  • Ficar em pé e agachar levemente apoiando as mãos nas pernas e tossir com força 5 vezes seguidas
  • Respirar fundo e soltar o ar lentamente pela boca.
  • Realizar uma contagem decrescente, de 20 até zero, para se acalmar.

Entretanto, se persistir essa aceleração é necessário procurar ajuda médica para evitar possíveis complicações.

Continua após a publicidade

O que fazer para preservar a capacidade cardíaca e o condicionamento físico?

Imagem: Treinos Academia

O condicionamento físico está relacionado com a forma em que os vasos sanguíneos do coração, músculos e pulmões resistem às tarefas diárias. Além disso, também precisa resistir às situações de cansaço, desconforto, e que exigem energia. Dessa forma, os médicos recomendam que para garantir um coração saudável deve-se movimentar o corpo, através da prática regular de exercícios.

Pois, ao se exercitar regulamente o sangue flui melhor e os vasos sanguíneos e artérias se tornam mais flexíveis e saudáveis. Além disso, previne contra doenças cardiovasculares.

Batimento cardíaco saudável: Exercícios

Imagem: Vix

Para manter os batimentos de forma equilibrada e saudável, é essencial a prática de exercícios regularmente. Por exemplo:

  • Natação – Consiste em um exercício de baixo impacto nas articulações. Logo, melhora o sistema cardiorrespiratório. Além disso, evita doenças respiratórias.
  • Caminhada ao ar livre – Contribui aumentando o fluxo sanguíneo e reduzindo a pressão arterial. Dessa forma, evita o infarto, derrame e problemas de circulação sanguínea.
  • Caminhada em esteira – A esteira deve ter uma velocidade entre 4,0 e 6,0 km/h e com inclinação entre 2 e 12%. Assim, é uma atividade cardiovascular bastante eficiente.
  • Corrida – Contribui afastando o risco de doenças cardiovasculares.

Como medir a frequência cardíaca?

Imagem: Vascular

Para medir a frequência cardíaca é necessário colocar o dedo indicador e médio na parte lateral do pescoço. Assim, você irá sentir os batimentos cardíacos, e deverá contar quantas pulsações ocorrem durante um minuto.

Além disso, o cálculo também pode ser feito contando os batimentos até 15 segundos e multiplicar o resultado por 4. Por outro lado, o uso de aparelhos, como o frequencímetro ou relógios especiais que medem a FC, são mais eficientes.

Cálculos para determinar a FCM

Imagem: Épicos

Saber calcular a FCM, Frequência Cardíaca Máxima, é essencial para conhecer as limitações do próprio corpo. E evitar possíveis complicações. Logo, o valor varia conforme a idade, sexo e atividade que executa diariamente.

Continua após a publicidade

Dessa forma, pode ser calculada por 226 menos a idade, para mulheres, e 220 menos a idade, para os homens. Entretanto, é importante ressaltar que esse não é o valor ideal, e sim o máximo que pode chegar para se manter seguro.

Em suma, procure aderir hábitos e alimentação saudáveis, pratique exercícios regularmente, pois assim o coração se manterá mais saudável com o batimento cardíaco funcionando perfeitamente.

Então, se você gostou dessa matéria, também vai gostar dessa: Como sobreviver a um ataque cardíaco se você estiver sozinho. 

Fontes: Med Prev, Tua Saúde, OMRON

Imagens: Folha Iconha, On Me, Hypescience, Jornal da Net, Oswaldo Cruz, Treinos Academia, Vix, Vascular, Épico

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você