Curiosidades

Blanche Monnier: a ‘rapunzel’ da vida real foi presa por 25 anos na própria casa

A mãe de Blanche Monnier a encarcerou em um cômodo por mais de duas décadas. Mas o que levou ela a trancar a filha em condições tão horríveis?

Certamente, você já ouviu sobre o conto de fadas ‘Rapunzel’, ele até pode parecer romântico, mas esse clássico infantil ilustra o relacionamento abusivo da mãe com a filha. Uma história semelhante aconteceu com a jovem francesa Blanche Monnier, ela foi trancada por sua família por mais de 25 anos e sofria de constante sofrimento emocional, físico e sexual.

Blanche Monnier era de Poitier, uma cidade rica no oeste da França. Ela morava com sua família em uma mansão da cidade. Seu pai Emilie Monnier era um diretor de uma faculdade de artes na cidade, mas ele faleceu quando a garota era muito jovem.

No entanto, a família tinha dinheiro suficiente para manter o alto custo de vida de Madame Louise Monnier e seus filhos Blanche Monnier e Marcel Monnier.

A rica família Monnier tinha uma reputação imaculada. Madame Monnier era famosa na alta sociedade parisiense por suas obras de caridade, ela tinha até recebido um prêmio da comunidade em reconhecimento por suas generosas contribuições. Já, seu filho, Marcel, se destacou na escola e trabalhou como um advogado respeitável.

Continua após a publicidade

Todos viviam bem, até que a jovem Blanche se apaixonou…

Como Blanche Monnier se tornou prisioneira em sua própria casa?

Blanche Monnier: a 'rapunzel' da vida real foi presa por 25 anos na própria casa

Como todas as outras socialites francesas em 1876, Monnier estava ávida por um amor duradouro. Aliás, aos 25 anos, ela ainda era solteira e queria uma nova vida fora da casa de sua mãe.

Blanche era famosa por sua beleza física e atraiu muitos pretendentes em potencial para o casamento, um deles era um advogado mais velho que não agradou sua mãe, Louise; ela argumentou que sua filha não poderia se casar com um homem pobre e fez o impensável em uma tentativa de impedi-la.

Continua após a publicidade

Uma noite, Madame Louise atraiu Blanche para o sótão e trancou a porta. Ela explicou que a porta permaneceria trancada até que sua filha parasse de ver o homem.

Portanto, a mãe da jovem achou que tinha a solução perfeita para o problema. Blanche cederia em nenhum momento, certo? Todavia, aconteceu exatamente o oposto. Madame Louise manteve sua filha prisioneira por décadas alimentando-a com restos de comida.

Por que ninguém ajudou Blanche Monnier?

Blanche Monnier: a 'rapunzel' da vida real foi presa por 25 anos na própria casa

Você pode pensar que alguns dias seriam suficientes para a jovem desistir do pretendente, mas Blanche se recusou a ceder as exigências de sua mãe por anos. Ela não desistiu, mesmo quando o advogado morreu.

Continua após a publicidade

Então, como foi possível que Blanche ficasse presa por anos e sem ninguém para ajudar? Seu irmão Marcel e os criados não fizeram nada para libertá-la, pois todos eles disseram que tinham muito medo da Madame Louise.

Aos olhos do público, a desaparecida Blanche Monnier era uma mulher morta, de quem sua mãe e seu irmão chorariam falsamente ao vender essa história. Claro, ninguém duvidou de sua morte, já que uma jovem morta inesperadamente não era motivo de preocupação.

Seu irmão também foi manipulado por sua mãe, aliás, aos 50 anos, ele ainda morava na casa dela. Ele nunca se casou e ficou na mansão com a mãe, sem questionar a situação com Blanche.

Como a polícia encontrou a prisioneira?

Blanche Monnier: a 'rapunzel' da vida real foi presa por 25 anos na própria casa

Continua após a publicidade

Apesar do luxo da mansão e da riqueza que sua família desfrutava, Blanche foi ficando cada vez mais magra e vivia na própria sujeira, ficando cada vez mais louca a cada dia.

Além disso, ela gritava bastante pelas janelas, esperando que alguém a ouvisse na rua, mas a ajuda nunca veio. Vinte e cinco anos se passaram e Blanche nunca cedeu às exigências da mãe, mas continuou presa no sótão.

Em 1901, uma carta anônima chegou à delegacia de Poitier, informando que uma jovem estava sendo mantida em cativeiro na Rue de la Visitation, 21. A polícia apareceu na casa para investigar e, quando bateram na porta, ninguém respondeu, embora pudessem ouvir um movimento do lado de dentro e ver as cortinas se movendo quando Madame Monnier espiou pela janela.

Eles decidiram invadir e vasculhar todos os cômodos para confirmar ou descartar a denúncia. Quando eles abriram a porta do sótão, eles viram Blanche Monnier, que parecia um esqueleto.

Continua após a publicidade

Ela estava com 50 anos e não via a luz do dia há mais de duas décadas. A prisioneira estava totalmente nua e escondeu o corpo e o rosto sob o cobertor, porque a luz do sol era demais para aguentar.

A cena era terrivelmente chocante, pois Blanche estava em grave estado de desnutrição, pesando apenas 15 quilos. Os policiais atônitos ficaram tão enojados com o cheiro de sujeira e decomposição que não conseguiram permanecer no quarto mais do que alguns minutos.

O que ocorreu após a libertação de Blanche?

A notícia sobre a prisioneira se espalhou como fogo poucos minutos após a prisão de Madame Monnier. O fato causou uma indignação pública tão grande que uma multidão raivosa se formou do lado de fora da mansão, fazendo com que Madame Monnier sofresse um ataque cardíaco. Assim, ela morreu 15 dias após a libertação de sua filha.

Continua após a publicidade

Enquanto isso, Marcel Monnier foi condenado a apenas 15 meses de prisão. Ademais, ele alegou que Blanche era louca, e que ninguém nunca a prendeu, mas ela optou por permanecer no sótão.

Quanto a Blanche Monnier, ela nunca conseguiu se recuperar do abuso constante e foi internada em um hospital psiquiátrico até o dia de sua morte em 1913.

Então, que tal conferir outras histórias bizarras? Leia a seguir: Waverly Hills: a história sinistra de um dos lugares mais assombrados da Terra

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você