Notícias

Bolsonaro presta homenagem a soldados comunistas em monumento

O presidente Jair Bolsonaro presta homenagem a soldados comunistas no Túmulo do Soldado Desconhecido, logo em sua chegada à Rússia.

Começou na quarta-feira (16) a programação oficial da visita à Rússia do presidente Jair Bolsonaro. Logo de início, teve como primeiro compromisso uma entrega de coroa de flores no Túmulo do Soldado Desconhecido, que está localizado nas imediações do Kremlin, sede do governo russo. Após a ocasião em que Bolsonaro presta homenagem a soldados comunistas, no início da tarde, ele deve se encontrar com o presidente russo, Putin.

A programação oficial de Bolsonaro começou às 9h da manhã em Moscou. Após sair de seu hotel, se deslocou a pé até o local da homenagem com sua comitiva. O Túmulo do Soldado Desconhecido, onde entregou a coroa de flores, é um monumento em homenagem aos soldados soviéticos. Mais precisamente, a todos os milhões que morreram durante a Segunda Guerra Mundial. Ali, autoridades russas receberam o presidente para a cerimônia. Ela costuma ser uma formalidade em viagens oficiais de chefes de estado como essa.

Logo depois, a partir das 13h, Bolsonaro e Putin devem se encontrar no Kremlin. Contudo, Bolsonaro não deve conseguir ver Putin antes de cumprir um rígido protocolo sanitário. Nesse sentido, autoridades russas pediram que o presidente fizesse até 5 exames do tipo PCR para que pudesse se aproximar do chefe russo.

Bolsonaro presta homenagem a soldados comunistas em visita a Rússia

Continua após a publicidade

Dessa forma, o primeiro encontro deve durar cerca de 20 minutos. Esse só terá a presença de Bolsonaro, Putin e seus intérpretes. Em seguida, os dois participarão de um almoço com um grupo de integrantes dos dois governos. Além disso, está prevista para acontecer uma declaração feita pelos dois presidentes juntos. Depois disso, Bolsonaro visita a Duma, que é a câmara baixa russa. Ela é o equivalente à Câmara dos Deputados no Brasil.

Feito isso, o presidente terá um encontro com empresários russos e brasileiros em um hotel perto da Praça Vermelha. Por fim, depois do encontro, ele deve embarcar para a Hungria na quinta-feira. Lá, deve se encontrar com o primeiro-ministro do país, Viktor Orbán.

Próxima página »

Escolhidas para você