Bumba meu boi: origem da festa, características, lenda

O Bumba meu boi, ou Boi-Bumbá, é uma manifestação cultural brasileira típica do Nordeste, mas que ocorre em todo o Brasil. Saiba como é!

bumba meu boi

O Bumba meu boi, ou Boi-Bumbá, é uma dança tradicional brasileira típica do Nordeste, mas também aparece em estados do Norte. Entretanto, essa é uma manifestação cultural que se popularizou em todo o país, apresentando novas configurações de acordo com a cultura regional.

Nesse sentido, considera-se o Bumba meu boi uma dança folclórica. Em outras palavras, é uma tradição originária de lendas que se entrelaçam com a cultura nacional. Desse modo, é uma manifestação cultural que mistura elementos de dança, performance, religiões tradicionais e música.

Além disso, o Boi-Bumbá recebeu o título de Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco, em 2019. Ou seja, mais do que uma dança, o Bumba meu boi está integrado na identidade cultural da humanidade como um todo.

Qual é a origem e história do bumba meu boi?

O bumba meu boi é uma manifestação cultural brasileira que mistura dança, música e teatro. Ele surgiu no século XVIII, na região Nordeste, inspirado em um conto popular chamado auto do boi. Esse conto narra a história de um casal de escravos, Mãe Catirina e Pai Francisco, que rouba e mata o boi preferido do fazendeiro para satisfazer o desejo de Catirina de comer a língua do animal. O boi é ressuscitado com a ajuda de um curandeiro ou pajé, e o fazendeiro perdoa o casal e promove uma festa em homenagem ao boi.

Continua após a publicidade

Repressão da festa

O bumba meu boi enfrentou muita repressão e preconceito por parte da elite branca, que via a festa como uma expressão da cultura negra. Em 1861, portanto, a festa foi proibida no Maranhão por uma lei que impedia os batuques fora dos lugares permitidos pelas autoridades.

A proibição durou sete anos, até que os brincantes conseguiram retomar a tradição. Mesmo assim, eles tinham que pedir autorização da polícia para ensaiar e se apresentar nas ruas.

Continua após a publicidade

Como é a festa do bumba meu boi?

A festa do bumba meu boi é uma manifestação cultural brasileira que mistura elementos indígenas, africanos e europeus. Ela conta a história de um boi que morre e ressuscita graças à intervenção de personagens folclóricos. O boi é o personagem principal da festa, que envolve música, dança, teatro e muita alegria.

A festa do bumba meu boi pode variar de acordo com a região onde é realizada. No Nordeste, ela é chamada de boi-bumbá ou bumba-meu-boi e ocorre principalmente durante as festas juninas, no mês de junho. Os grupos que participam da festa são denominados sotaques e possuem características específicas de figurino, música e coreografia. Alguns exemplos de sotaques são o maracatu, o caboclinho e o baião.

Continua após a publicidade

No Norte, a festa é conhecida como boi-bumbá ou festival folclórico de Parintins e ocorre no final de junho ou início de julho, na ilha de Parintins, no Amazonas. A festa é uma competição entre dois bois: o Garantido, de cor vermelha, e o Caprichoso, de cor azul. Cada boi tem um apresentador, um levantador de toadas, uma cunhã-poranga, um pajé e um amo do boi. A festa se divide em três noites, nas quais os bois apresentam seus temas e alegorias.

No Centro-Oeste, a festa é chamada de cavalhada ou dança do boi e acontece em agosto ou setembro, na cidade de Pirenópolis, em Goiás. A festa é uma encenação da luta entre mouros e cristãos na Idade Média. Os participantes se dividem em dois grupos: os azuis, que representam os cristãos, e os vermelhos, que representam os mouros. Eles usam máscaras e roupas coloridas e montam cavalos enfeitados. O boi aparece no final da festa, como símbolo da paz entre os povos.

Quais são os personagens do bumba meu boi?

O bumba meu boi é uma manifestação cultural brasileira que envolve música, dança, teatro e fantasia. O enredo gira em torno da morte e ressurreição de um boi, que é disputado por diferentes grupos sociais. Os personagens do bumba meu boi podem variar de acordo com a região e a tradição, mas alguns dos mais comuns são:

O Boi

É o personagem principal da festa, representado por uma armação de madeira coberta por um tecido colorido e enfeitada com fitas e espelhos. O boi é conduzido por um brincante que fica dentro da estrutura e faz os movimentos do animal.

Continua após a publicidade

O Pai Francisco

É o vaqueiro que rouba o boi do fazendeiro para satisfazer o desejo de sua esposa grávida, a Mãe Catirina. Ele é o responsável pela morte do boi, ao cortar sua língua para dar à mulher.

A Mãe Catirina

É a esposa de Pai Francisco, que fica com vontade de comer a língua do boi durante a gravidez. Ela é a causa do conflito entre o vaqueiro e o fazendeiro.

O Fazendeiro

É o dono do boi e o antagonista da história. Ele fica furioso ao descobrir que seu boi foi roubado e morto, e exige que Pai Francisco devolva o animal ou pague pelo prejuízo.

O Amo

É o narrador e mestre de cerimônias da festa. Ele canta as toadas (canções) que contam a história do boi e dialoga com os outros personagens.

Continua após a publicidade

O Pajé

É o curandeiro que usa seus conhecimentos mágicos para ressuscitar o boi. Ele é chamado pelo Amo quando ninguém consegue fazer o boi voltar à vida.

Os Cazumbas

São os brincantes que usam máscaras e roupas coloridas para animar a festa. Eles dançam em volta do boi e interagem com o público, fazendo brincadeiras e piadas.

Os Músicos

São os responsáveis pela trilha sonora da festa, tocando instrumentos como zabumba, pandeiro, maracá, viola e acordeão. Eles acompanham as toadas do Amo e criam ritmos variados para cada cena.

Como a festa se chama em estados diferentes?

A festa do bumba meu boi é uma manifestação cultural brasileira que envolve música, dança, teatro e artesanato. Mas recebem diferentes nomes e possuem características variadas. Alguns dos nomes são:

Continua após a publicidade
  • Boi-bumbá: no Amazonas, Pará, Rondônia e Acre;
  • Bumba meu boi: no Maranhão, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba;
  • Boi de reis: na Bahia e em Sergipe;
  • Boi de mamão: em Santa Catarina;
  • Boi pintadinho: no Espírito Santo e no Rio de Janeiro;
  • Boi calemba: em Alagoas e Pernambuco;
  • Cavalo-marinho: em Pernambuco;
  • Boi de carnaval: em Minas Gerais;
  • Boizinho: em São Paulo.

Esses são apenas alguns exemplos, pois existem muitas variações regionais e locais da festa do bumba meu boi. O que todas elas têm em comum é a encenação da lenda do boi que morre e ressuscita, simbolizando a fé e a esperança do povo brasileiro.

Festa em Parintins

Uma das festas folclóricas mais populares do Brasil é o bumba meu boi, que celebra a lenda de um casal de escravos que rouba e mata o boi favorito do fazendeiro para satisfazer o desejo da esposa grávida. Um pajé ou um curandeiro, entretanto, ressuscita o boi, e o fazendeiro perdoa os escravos. Essa festa tem origem no século XVIII, no Nordeste, e se espalhou por todo o país, recebendo diferentes nomes e características.

Uma das cidades que se destaca pela realização do bumba meu boi é Parintins, no Amazonas, onde acontece o Festival Folclórico de Parintins. Esse festival é uma competição entre dois grupos: o Caprichoso, de cor azul, e o Garantido, de cor vermelha. Cada grupo apresenta um espetáculo com alegorias, músicas, danças e encenações sobre a lenda do boi. O festival ocorre anualmente no final de junho, no Bumbódromo, um estádio construído especialmente para esse evento.

Quando ocorre o bumba meu boi?

O bumba meu boi é uma manifestação cultural que envolve diversos elementos da cultura brasileira, como a música, a dança, o teatro, a religião e a história. É uma forma de expressar a diversidade e a riqueza do nosso povo, que mistura influências indígenas, africanas e europeias. O bumba meu boi é Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco desde 2012.

Continua após a publicidade

O bumba meu boi acontece principalmente no mês de junho, durante as festas juninas. Nessa época, os grupos de brincantes se apresentam em diversos locais, como praças, ruas e arraiais. O espetáculo conta a história de um boi que morre e ressuscita graças à intervenção de personagens mágicos.

A origem do bumba meu boi é incerta, mas acredita-se que tenha surgido no século XVIII, a partir da influência de diferentes culturas, como a indígena, a africana e a europeia. Cada região do Brasil tem sua própria forma de representar o bumba meu boi, com variações nos nomes, nas roupas, nos ritmos e nos personagens.

Ademais, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) considera o bumba meu boi um patrimônio cultural imaterial do Brasil. Além disso, a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) declarou o bumba meu boi do Maranhão como patrimônio cultural imaterial da humanidade em 2019.

E aí, gostou de conhecer mais sobre o Bumba meu boi? Então leia sobre: Festa junina: conheça a origem, as características e os símbolos

Continua após a publicidade

Fontes: Brasil escola, Toda matéria, Mundo educação, Educa mais Brasil

Outras postagens