Curiosidades

Cardiologista – De quais doenças cuida e quando consultar esse especialista?

Cardiologista é o médico especializado em doenças e alterações no coração. Saiba quando e com qual frequência devemos consultá-lo e por quê.

Devemos sempre tomar cuidado com nossa saúde. E esse cuidado acontece desde uma alimentação balanceada, como também indo regularmente ao médico. E um dos profissionais que devem estar sempre na nossa lista de exames de rotina é o cardiologista.

Isso porque ele é o médico especializado em diagnosticar e tratar as doenças que afetam o coração. Sendo assim, o cardiologista deve ser consultado quando sentimos sintomas como dor no peito, palpitações e cansaço excessivo.

Fatores de risco

Vários motivos, aliás, podem indicar problemas no coração. No entanto, contar com os chamados “fatores de risco” implica em ter maiores chances de apresentar doenças no órgão. Os fatores podem ser excesso peso, sedentarismo, colesterol elevado e uso de nicotina.

Desse modo, quando existe histórico familiar de doenças cardíacas o ideal é que homens e mulheres procurem, anualmente, o profissional. Isso, a partir dos 30 e 40 anos, respectivamente.

Continua após a publicidade

No entanto, aqueles que não possuem histórico, também precisam ir ao cardiologias depois de uma certa idade. Para homens, por exemplo, o ideal é a partir de 45 anos. Já, para mulheres, o correto é uma consulta anual a partir dos 50 anos.

Entretanto, para pessoas com diagnóstico de doença cardíaca, a periodicidade é outra. A recomendação é que as consultas sejam feitas a cada 6 meses, de acordo com a orientação médica ou a qualquer momento que o paciente sentir necessidade.

Sintomas de doenças no coração

Cardiologista: Quando consultar?
Pixabay

Algumas das doenças do corações apresentam sintomas. A aparição de alguns deles não descarta a necessidade de consultar o médico, mas eles podem servir como sinais de alerta. Os sintomas mais comuns são:

  • Dor no peito
  • Desmaios ou tonturas
  • Inchaço nas pernas
  • Suor frio
  • Falta de ar
  • Ponta dos dedos azulada
  • Enjoo e/ou perda de apetite
  • Cansaço sem ração aparente
  • Tosse seca constante
  • Palpitações ou taquicardia

O cardiologista deve ser consultado quando a pessoa apresenta um ou mais destes sintomas. Quanto antes for a procura por ajuda, maior a possibilidade do tratamento ser efetivo. Além disso, também é menor a possibilidade da pessoa ter a vida em risco.

Continua após a publicidade

Quais são as doenças do coração?

Cardiologista: Quando consultar?
Pixabay

Existem uma série de doenças que podem afetar o órgão, no entanto algumas são mais comuns que outras. É o caso por exemplo da arritmia. Os pacientes com a doença apresentam batimentos cardíacos irregulares, sendo mais rápido ou mais lento que o normal. A arritmia não necessariamente afeta o desempenho do órgão.

Outra doença cardiovascular bastante conhecida é a insuficiência cardíaca. Nela, o coração começa a ter dificuldades no bombeamento de sangue. Desta forma, é comum os pacientes apresentarem sinais como inchaço nas pernas e cansaço ao realizar atividades cotidianas.

Já o ataque cardíaco, popularmente conhecido como infarto, é cometido quando ocorre morte de células de uma parte do coração. A falta de sangue no órgão é um dos motivos do doença.

Exames solicitados por um cardiologista

Cardiologista: Quando consultar?
Pixabay

Alguns exames podem ser realizados na verificação da presença de doenças ou alterações no coração. Os mais comuns são:

Continua após a publicidade

1 – Teste Ergométrico

O exame é feito com a pessoa realizando atividade física em ritmo acelerado, seja pedalando em uma bicicleta ergométrica ou correndo na esteira. Isso porque o teste detecta alterações que não são percebidas em repouso.

2 – Ecocardiograma

O exame observa as válvulas cardíacas, tamanho das cavidades e função do coração. Para isso, é feita uma ecografia do órgão, permitindo a visualização de imagens das diferentes estruturas do coração em movimento.

3 – Ressonância magnética

A técnica registra imagens do coração e do tórax do paciente.

4 – Eletrocardiograma

O procedimento é feito por eletrodos metálicos. Sendo assim, ao colocados em pontos específicos sobre a pele do paciente, eles registram seus batimentos cardíacos.

Continua após a publicidade

Gostou desta matéria? Você também vai gostar dessa: 10 alimentos que fazem bem para o coração. 

Fonte: Tua Saúde

Imagem de destaque: Pixabay

Continua após a publicidade
Próxima página »

Escolhidas para você