Curiosidades

Cegonhas trazem os bebês? Entenda como e por que surgiu a lenda

Sabe toda essa história de que os bebês são trazidos pelas cegonhas? Ela já dura milhares de anos. Entenda como tudo começou e o porquê.

Por Leticia Rocha

-

Se você foi uma criança curiosa é muito provável que já tenha escutado alguma versão sobre cegonhas trazendo crianças. Depois que crescemos percebemos o quanto sem pé, nem cabeça é essa história. Mas quando somos pequenos, acreditamos facilmente na balela de nossos pais.

Mas afinal, de onde surgiu essa história e porque todos os pais a recontam? Concordamos que é uma ótima saída para explicar o ainda inexplicável para os pequenos, mas deve existir alguma razão para isso, certo? Sim, certo.

Há milhares de anos a cegonha é relacionada a família e aos bebês. Essa trajetória é tão longa que na mitologia grega as histórias das cegonhas já estavam presentes. E foi assim que esse mito da cegonha atravessou tantas gerações e provavelmente chegou até você ou até seus filhos.

Porque as cegonhas são associadas a família?

Como surgiu a lenda de que as cegonhas trazem os bebês?

Acontece que a cegonha em si possui características muito maternais para um animal. Um exemplo disso é que mesmo depois que seus filhotes aprendem a voar e a encontrar o próprio alimento, ela ainda continua a cuidar deles.

Outra ponto que chama a atenção é que a cegonha volta todos os anos para o mesmo ninho e acasala com o mesmo parceiro, sendo considerada monogâmica.

Como você percebeu, a cegonha é um animal muito “família” e por isso desde cedo sempre foi associado a mesma. Em algumas mitologias ela é símbolo da fidelidade, por conta da relação monogâmica e em vários outros é associado ao nascimento e aos bebês.

Como as cegonhas começaram a serem associadas aos bebês?

Como surgiu a lenda de que as cegonhas trazem os bebês?

Apesar de a cegonha estar presente no imaginário de vários países, acredita-se que ela foi primeiramente ligada aos bebês na Alemanha. E tudo tem a ver como padrão migratório da ave e também a cultura local.

Acontece que a cegonha voava para o sul no outono, em junho e retornava 9 meses depois, por volta de março/abril. Acontece que muitos casamentos ocorriam durante o solstício de verão, em 21 de junho. Nessa celebração comemora-se a fertilidade e o casamento.

Muitos casais se uniam nessa época e o fruto de alguns desses relacionamentos surgia 9 meses depois, que culminava com o momento em que as cegonhas estavam retornando para o norte. E foi a partir daí que o animal começou a ser associado com a vinda do bebê.

Mitos e curiosidades sobre a cegonha

Como surgiu a lenda de que as cegonhas trazem os bebês?

Há muita mitologia envolvendo a ave. Houve um tempo em que as pessoas acreditavam que se a cegonha fizesse um ninho em seu telhado, isso significava que logo o casal seria agraciado com um filho. Algumas pessoas deixavam doces em suas janelas para avisar ao pássaro que estavam prontos para receber um filho.

Na Grécia uma lei chamada Pelargonia, termo utilizado para a cegonha, obrigava os filhos a cuidar de seus pais. Como uma referência a cegonha que continuava a cuidar de seus filhotes mesmo depois que eles já eram independentes.

No entanto, nem tudo são flores, há também algumas histórias macabras sobre as cegonhas. Como por exemplo a que diz que se o filho é deficiente, essa seria uma forma de a cegonha castigar o casal por seus pecados. Uma outra dizia que as penas brancas haviam sido dadas por Deus e que as negras, pelo diabo. Como que para simbolizar que nem sempre o animal traria boas novas.

Gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: 4 mentiras que os pais contam e como elas influenciam sua vida.

Fontes: Sempre Família, Brasil Escola, Mega Curioso.

Imagens: Odeateon, Medio Tejo, InfoEscola, Superinteressante.

Próxima página »

Escolhidas para você